segunda-feira, 23 de abril de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco autuou em flagrante, ontem, dia 22/04/2018 por volta das 18h, uma graduada em Administração de Empresas, solteira, natural de Triunfo/PE, 27 anos e residente em Ouro Preto-Olinda/PE. A prisão aconteceu quando um fiscal que estava aplicando a prova para o concurso do Conselho Regional de Farmácia para vários cargos, entre eles o de Analista de Gestão de Pessoas, numa Escola em Boa Viagem-PE, desconfiou de uma candidata em virtude dela se dirigir constantemente para o banheiro e em virtude de estar escondendo um relógio de pulso com acesso à internet por baixo da manga de sua blusa, o qual é terminantemente proibido pelo edital do concurso.

Imediatamente ao ser descoberto o relógio, a candidata foi comunicada de sua eliminação do certame e mesmo assim, ela sempre insistia em ir ao banheiro. Policiais Militares do 19º BPM, localizado no Pina, foram acionados o qual ao compareceram ao local para averiguar a ocorrência. Em conversa com os fiscais e com os militares a presa informou que um outro candidato que estaria fazendo a prova seria o beneficiário dos dados dos gabaritos que seriam repassados através do relógio.

Tentou-se localizar o candidato que também estava participando da fraude em uma das salas, porém ele já havia deixado o local, motivo pelo qual não foi possível realizar a sua prisão. Terminado os trabalhos ostensivos, a suspeita recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foi levada para a Delegacia da Polícia Civil em Boa Viagem, mas como se tratava de crime de competência federal, o caso foi devidamente encaminhado para a Polícia Federal, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 311-A c/c artigo 14 inciso II, do Código Penal Brasileiro (fraudes em certames de interesse público), e, caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 1 a 4 anos de reclusão. Após a autuação a presa pagou fiança foi submetida a exame de corpo de delito no IML e em seguida foi liberada e responderá pelo crime em liberdade.

Em seu interrogatório a conduzida informou que havia um acerto entre ela e um candidato para o ajudar a ser aprovado no certame e para isso receberia a importância de R$ 35 mil reais, que seria pago apenas em caso de aprovação. Disse também que ficou acertado que enviaria os dados da prova por meio de um relógio eletrônico, para um outro dispositivo que estava de posse do outro candidato suspeito, mas que ainda não havia encaminhado porque desistiu desta intenção por ter vários tipos de provas diferentes.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Suspeito também aliciava as vítimas praticarem atos libidinosos com animais de estimação

A Polícia Federal em Pernambuco, através do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos-GRCC, deflagrou na manhã do dia 19/04/2018 por volta das 6h – a “Operação Perro” e conseguiu prender, ALYSON FELIPE ANDRADE DA SILVA, brasileiro, 27 anos, solteiro, assistente administrativo, natural de Recife/PE e residente no bairro da Imbiribeira-Recife/PE. A operação visa combater a prática de produção e divulgação de imagens e vídeos contendo pornografia infantil na internet bem como o constrangimento de adolescentes mediante grave ameaça a praticar atos libidinosos com animais – bestialismo. Ao todo 10 policiais federais, distribuídos em 02 equipes deram cumprimento 01 Mandado de Prisão Preventiva e 02 de Mandado de Busca e Apreensão, situados Rua Jorge de Lima–Imbiribeira-Recife/PE e Rua Doutor Gaspar Regueira Costa-Boa Viagem-Recife/PE com o objetivo de apreender quaisquer computadores e equipamentos eletrônicos e mídias, digitais com potencial de armazenamento de imagens e vídeos que contenham material com pornografia infantil. A investigação teve origem a partir de informações oriundas do Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas-EUA e que foram repassadas para a Polícia Federal no Brasil através de relatórios que davam conta da existência de ocorrências relacionadas à difusão e armazenamento de material pornográfico infanto-juvenil na internet. A informação apontava que um suspeito estava utilizando vários perfis falsos no Facebook e através de conversas via Messenger aliciava menores para que eles produzissem e lhe enviassem material pornográfico infantil (em geral adolescentes do sexo masculino) e para isso o criminoso fingia ser uma mulher, pedindo fotos e vídeos de suas vítimas, passando a ideia de que, em momento posterior, “tal mulher” também os enviaria imagens “dela” nua em troca das deles com a promessa de fazer sexo com os adolescentes.

Após conseguir as fotos (nudes) dos adolescentes, o suspeito começava a chantagear as vítimas, ameaçando postar o material delitivo em sites de pornografia ou enviá-lo para pessoas conhecidas de seu vínculo de amizade, caso não fossem obedecidas as suas ordens! Durante as investigações ficou claro que o seu intento era também obrigar alguns adolescentes a registrar fotos e vídeos deles fazendo sexo com seus cachorros ou molestando seus irmãos menores. No total foram 123 vítimas menores no Brasil e no exterior chegaram a transmitir arquivos de imagem e/ou vídeo contendo material pornográfico para os 5 perfis falsos criados por ele se passando por uma pessoa do sexo feminino. Em setembro de 2014 o mesmo suspeito já havia sido preso pela Polícia Civil praticando a mesma modalidade criminosa e extorquindo um adolescente a pagar R$ 500 reais para que não fosse divulgado os conteúdos pornográficos por ele adquirido. Verificou-se também que mesmo cumprindo pena em regime semi-aberto ele chegou a praticar os crimes ora investigados a partir do Presídio Agroindustrial São João-PAISJ-Itamaracá/PE. Tendo sido condenado a 9 anos e 2 meses de reclusão (tendo cumprido 2 anos e 6 meses) pelos crimes cometidos estando atualmente cumprindo pena em regime aberto.

No momento da prisão, o suspeito teve o seu celular apreendido e através de uma perícia preliminar onde ficou constatada a existência de inúmeras fotos e vídeos de pornografia infantil bem como registros do suspeito orientando os jovens a fazerem poses de situações eróticas e pornográficas, através de um aplicativo de gravação ao vivo. Consta também registros feitos no celular de jovens em conteúdos pornográficos, 3 horas antes de sua prisão – o que demonstra a prática diária de tais condutas criminosas. O assistente administrativo foi autuado em flagrante pelos crimes constantes na Lei 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescentes tipificado no artigo 240 e 241-B no que se refere a produção, direção, registro, transmissão, publicação, divulgação e armazenamento de cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. Também está sendo analisado os crimes de estupro virtual de vulnerável previstos nos artigos 217-A do Código Penal – que consiste em constranger menor de 14 anos mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ato libidinoso, cujas penas somadas ultrapassam os 20 anos de reclusão! Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia no dia 20/04/2018 onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE.

Em seu interrogatório o preso admitiu ter criado os perfis falsos com vistas a aliciar menores para que eles produzissem sob sua supervisão e lhe enviassem material contendo pornografia infantil deles mesmos; Disse também que depois de ver algumas vezes os vídeos sempre deletava os vídeos e as fotos que os garotos encaminhavam e que chegou a chantagear poucas vítimas – já com relação acerca de quantas vítimas chegaram a praticar atos libidinosos com cachorros, gatos ou outros animais, preferiu ficar calado, mas disse que nenhuma das vítimas chegou a molestar irmãos menores e nem fizeram sexo com cachorros ou gatos, mas apenas esfregava o seu órgão genital nas partes íntimas dos animais. As investigações continuarão para identificar possíveis vítimas dos crimes de estupro (art. 213 do CP) e de estupro de vulnerável (art. 217-A do CP), ambos na modalidade virtual.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco prendeu em flagrante na tarde de ontem do dia 17/04/2018, por volta das 13h, Jhullyana Prata Machado, brasileira, solteira, 20 anos, estudante, natural de Vila Velha/ES e residente no bairro Colinas de Laranjeira/ES-(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao realizarem uma fiscalização de rotina no desembarque de passageiros, identificaram que uma das passageiras, aparentava sinais de nervosismo. Durante entrevista preliminar, a mesma entrou em contradição em várias respostas e ficou ainda mais nervosa. Desta forma a passageira foi convidada a comparecer na sala da Polícia Federal onde foi realizada a averiguação de sua bagagem. A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais ao procederem a abertura de sua mala vieram a descobrir 15 tabletes de entorpecente que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína. A droga totalizou um peso bruto de cerca de 16,2Kg (dezesseis quilos e duzentos gramas).

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido toda a droga encontrada a suspeita recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levada para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 33, e 40, inciso V da Lei nº 11.343/2006 (tráfico interestadual de entorpecentes) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia, foi confirmada a sua prisão preventiva onde foi encaminhada para o Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, ficando à disposição da Justiça Estadual/PE. Além da droga também foram apreendidos cartões de embarque, documentos, um aparelho celular e a quantia de R$ 1.600 reais. Em seu interrogatório a estudante não deu maiores detalhes sobre quem foi a pessoa que lhe aliciou para trazer a droga de São Paulo para Recife e nem a quem iria entregar para desembarcasse na capital pernambucana. Em conversa informal com os policiais disse apenas relatou que receberia pelo serviço de transporte a importância de R$ 5 mil reais! A presa usou do seu direito constitucional de apenas falar em juízo!

ESTATÍSTICAS DE APREENSÃO:
Esta é a quarta apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 06 prisões (quatro mulheres e dois homens). Foram apreendidos 19,7Kg (três quilos e quinhentos gramas) de cocaína e 80,5Kg de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

No início da manhã da última segunda-feira (16), duas carretas com cargas de medicamentos foram roubadas na divisa de Alagoas com Pernambuco após o posto fiscal próximo a cidade de Xexéu/PE. Por volta das 23h00 do mesmo dia, viaturas do 10º BPM na rodovia BR 101, entre as cidades de Palmares e Ribeirão, sentido Recife, localizaram um veículo Hyundai HB-20 na cor branca, placa PYK-0580 em atitude suspeita, e mais duas carretas paradas as margens da rodovia com 5 cinco homens ao redor dos veículos. O efetivo policial solicitou apoio e retornou ao local onde abordaram o veículo HB-20 com duas pessoas identificadas como; Evaldo Teles da Silva, de 47 anos motorista; e José Marcos da Silva, de 34 anos. Diante do fato os policiais realizaram um bloqueio na BR onde conseguiram interceptar a carreta SCANIA/G 440 na cor vermelha, placa QDZ-9334 a qual era conduzida por Divino Eterno Lopes Júnior, de 47 anos e seu comparsa Timóteo Alencar da Silva, de 36 anos.

Três vítimas foram localizadas na cabine, elas afirmaram que estavam em duas carretas, sendo a que estavam uma delas, quando foram abordados e feitos reféns na chegada do estado de Pernambuco, estando em poder desses meliantes até então.

Durante a revista foram encontrados na carreta os seguintes materiais: uma pistola Calibre 380 com carregador do mesmo calibre contendo dez munições intactas, três bloqueadores de rastreamento lacrados, três fontes lacradas, duas fontes, quarenta e quatro antenas para bloqueadores, uma máquina fotográfica, um bloqueador de GPS (Rastreamento usado), um alicate corta cadeado grande de cor verde, dois rádios comunicadores, um aparelho de marca ICOM – IC- R 1500 comunicador, sete aparelhos celulares de diversas marcas, quatro carteiras porta cédulas contendo documentos pessoais e a importância de R$ 346,00. Foi verificado que o reboque desta carreta de placa QEJ-7741 estava fechado e segundo os ocupantes sem carga.

Ainda foi localizada uma carreta de placa JMO-8711 Cavalo ATI-7225 de cor branca a qual por apresentar problemas mecânicos permaneceu no local, segundo a vítima, carregada de remédios com carga avaliada em cerca de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais). Assim os imputados foram autuados em flagrante delito pelo crime de roubo qualificado e associação criminosa qualificada.

Novas informações surgiram e as diligências continuaram e na tarde desta terça-feira (17), a viatura do GATI 9º BPM localizou a outra carreta de marca Iveco Stralishd/ Randon na cor branca de placa CUE-4179 e EFW-2690, cabine e carroceria respectivamente, ambas com queixa de roubo, foram localizadas na zona rural da cidade de Caetés próximo a Serra do Tará no Sítio Pau Ferro, o veículo foi localizado próximo a uma casa abandonada. Logo se percebeu os cadeados da carroceria rompidos e várias caixas de medicamentos no interior da carreta, que segundo funcionários da empresa a carga está avaliada em R$ 1.300.000,00 (Um Milhão e Trezentos Mil Reais). Portanto o veículo e a carga foram entregues na 18ª DESEC, onde ficaram sob responsabilidade do delegado de plantão.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

A 2ª Delegacia de Polícia Civil de Garanhuns que tem como titular a Delegada Maria das Graças procura mais dois elementos suspeitos de participarem do latrocínio que vitimou o caminhoneiro Fabiano Alves da Silva, de 39 anos, encontrado morto dentro do Açude Novo, na zona rural de Garanhuns na manhã do dia 26 de novembro de 2017. Fabiano morava na Rua das Orquídea, no bairro de Manoel Chéu – Garanhuns.

De acordo com a Polícia Civil, nas imagens cedidas, surgem três elementos ao lado da vítima, o primeiro deles está de boné e camisa na cor escura com detalhes, usa uma corrente no pescoço e tem uma tatuagem em volta do braço direito. O segundo suspeito identificado apenas pelo vulgo “alagoano” está com boné na cor clara, moletom escuro e calça jeans. Ele também aparece nas imagens chegando ao local, Travessa Dom José no Centro de Garanhuns, acompanhado de outros indivíduos. O terceiro é Jean Davi, já identificado e preso.

Além de Jean Davi também foi preso o Kelvin Oliveira Feitor, prisão ocorrida na cidade de Caruaru/PE.

Quem tiver informações do paradeiro destes dois elementos deve comunicar a 2ª delegacia de Garanhuns ou qualquer outra unidade de polícia.

PRESO EM CARUARU MAIS UM ENVOLVIDO EM LATROCÍNIO PRATICADO EM GARANHUNS/PE

PRESO UM DOS ACUSADOS DE PRATICAR LATROCÍNIO EM GARANHUNS

terça-feira, 10 de abril de 2018

Um homem foi assassinado na tarde desta segunda-feira (9), no centro do município de Quipapá, na Mata Sul de Pernambuco. A vítima, José Hamilton Veloso, de 40 anos, estava na Rua Siqueira Campos, quando foi atingido com golpes de faca.

Ele foi socorrido para o hospital de Quipapá e devido a gravidade das lesões foi transferido para o Regional do Agreste, em Caruaru, ao passar pelo município de Panelas, não resistiu e veio a óbito.

O crime é de autoria desconhecida e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

segunda-feira, 09 de abril de 2018

Três adolescentes entre 16 e 18 anos foram mortos a tiros na noite do domingo (8), no distrito de Campos Frios, em Xexéu, na Mata Sul de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, ainda não se sabe o que motivou o crime, porém as vítimas estavam envolvidas com tráfico de drogas.

Ainda segundo a PM, na casa de uma das vítimas foram encontradas uma espingarda e uma pequena quantidade de maconha. Os autores do crime ainda não foram identificados. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

(Com informações do G1)

quinta-feira, 05 de abril de 2018

1º CASO:

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante por vigilantes e segurança da Universidade Federal de Pernambuco um cinegrafista, solteiro, 42 anos, natural de Viana/MA e residente no Ibura de Baixo-Recife/PE-(possui antecedentes criminais-já foi preso pela Lei Maria da Penha- ficando preso por 4 meses). A prisão aconteceu quando vigilantes da empresa TKS ao fazer rondas por volta das 2h no prédio da Prefeitura da Universidade Federal de Pernambuco-UFPE perceberam que as espumas que cobrem o sistema de ar-condicionado estavam remexidas e espelhadas pelo chão. Ao se aproximar do local perceberam a presença do suspeito o qual estava retirando os dutos de cobre e tendo visto os vigilantes tentou fugir do local, mas foi alcançado e detido pelos vigilantes. Ao ser preso percebeu-se que ele estava de posse de seis pedaços de dutos de cobre, bem como de ferramentas tais como: alicates, serra, chave de fenda e luvas dando a atender que ele havia de fato planejado a ação criminosa.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadados os objetos furtados, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante, a segurança da UFPE foi acionada e em seguida o conduziu para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo no Bairro do Recife Antigo, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 155, § 1º único do Código Penal Brasileiro (furto com a agravante de ter sido praticado no período noturno) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 1 a 5 anos de reclusão, além de multa! Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhado para a audiência de custódia onde foi LIBERADO e vai responder ao processo em liberdade.

2º CASO:

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante um detento do Cotel, solteiro, 25 anos, analfabeto e sem ocupação, Aruja/SP-(possui antecedentes criminais-já foi preso por 3 vezes consecutivas por tráfico de drogas). A prisão foi realizada por Agentes Penitenciários do COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna quando foi encontrado na posse de um dos presos 02(duas) cédulas de R$ 100 reais falsos. O preso que recebeu a nota falsa informou aos agentes que as notas falsas que estavam com ele haviam sido repassadas por um outro detento (preso por porte ilegal de arma de fogo) que também está cumprindo pena no mesmo sistema prisional. A denúncia em tese teria partido de outros detentos do complexo.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido as notas apreendidas, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante e em seguida foi conduziu para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo no Bairro do Recife Antigo, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 289, § 1º único do Código Penal Brasileiro (colocar em circulação moeda falsa) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa! Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhado novamente para o COTEL e hoje pela trade passará pela audiência de custódia e caso seja confirmada sua PRISÃO PREVENTIVA vai responder a mais um processo na prisão.

Fonte: Polícia Federal
quarta-feira, 04 de abril de 2018

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou nesta terça-feira (03/4), o retrato falado do suspeito de assassinar a dona de casa Maria José da Silva Santos, de 53 anos, em Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O crime aconteceu no dia 6 de fevereiro deste ano. O material foi feito a partir de informações do marido da vítima que estava no local do crime. Denúncias ou informações podem ser repassadas para a polícia, de forma anônima, por meio dos telefones (81) 3534-8965 (Delegacia de Escada) ou 3421-9595 (Disque Denúncia).

quarta-feira, 04 de abril de 2018

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Polícia Civil e Polícia Militar realizam em Catende, na manhã desta quarta-feira (4), a terceira etapa da Operação Gênesis. No total, foram mobilizados 32 policiais e dez integrantes do MPPE para cumprir quatro mandados de busca e apreensão, além do afastamento do cargo do prefeito Josibias Cavalcanti; do secretário de Governo Alexandre Cavalcanti, que é filho dele; e de outros seis servidores públicos municipais. Além de serem impedidos de desempenharem suas funções, os alvos da operação também foram proibidos pela Justiça de adentrar as dependências da Prefeitura, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia em caso de descumprimento. Por fim, o MPPE obteve ainda a indisponibilidade judicial dos veículos registrados em nome dos investigados.

Os indícios de atos de improbidade que sustentaram o pedido de afastamento do prefeito e demais agentes públicos foram obtidos mediante a apreensão e análise de documentos nas etapas anteriores da Operação Gênesis, capitaneada pelo Grupo de Apoio Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPPE). Dessa forma, foram comprovadas práticas como fraudes em licitações, vendas de notas fiscais, contratação de empresas laranjas e malversação de recursos públicos.

Segundo informações preliminares, o grupo criminoso era liderado por Alexandre Cavalcanti, com a conivência de seu pai, o prefeito Josibias Cavalcanti. Também exerciam papel de destaque a presidente da Comissão Permanente de Licitação de Catende, Silvana de Melo, que combinava acertos financeiros com donos de empresas de fachada. Durante a operação desta manhã, foram apreendidos nas casas dos alvos da operação cinco telefones celulares, três pen drives, um computador, um HD e um cofre.

Em paralelo ao afastamento do prefeito, foram oficialmente notificados o vice-prefeito e a Câmara de Vereadores de Catende para proceder à realização de sessão extraordinária da casa, a fim de que o vice-prefeito assuma o Poder Executivo municipal. “É importante ressaltar que as investigações criminais decorrentes de todas as provas obtidas nas etapas da Operação Gênesis encontram-se em andamento”, complementou o promotor de Justiça Frederico Magalhães, integrante do Gaeco.

A procuradora do município de Catende, Isabel de Oliveira, acompanhou a atuação do MPPE e Polícia. Ela afirmou que a administração municipal já encerrou os contratos firmados com as empresas investigadas pela Operação Gênesis e que o Tribunal de Contas do Estado está realizando auditoria no município a pedido do prefeito afastado. “Ele está tomando as providências necessárias para mostrar que não admite licitações fraudulentas”, assegurou.

Mais informações serão repassadas amanhã (5), em entrevista coletiva a ser realizada no Salão dos Órgãos Colegiados do MPPE, na Rua do Imperador, 473, Santo Antônio, Recife.


Isso pode te interessar também