quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Dois homens foram presos e um adolescente foi apreendido pela Polícia Militar, nesta quarta (22), com a arma usada no assassinato da comerciante Suzana Neves de Almeida, de 29 anos, em um assalto a uma loja de rações. O crime ocorreu no Centro de Abreu e Lima, na terça (21), e foi filmado por câmeras do estabelecimento (veja vídeo mais abaixo).

Os rapazes detidos, no entanto, não são os dois que aparecem nas imagens do circuito interno de segurança da loja. Segundo a PM, os três capturados estariam dando cobertura aos criminosos.

O trio foi capturado por policiais da Companhia Independente de Policiamento com Motos (Cipmoto). Ao todo, duas armas foram apreendidas, mas só uma tem relação com o crime de Abreu e Lima, segundo a PM.

De acordo com o comandante da Cipmoto, major Petrus Genuíno, a captura ocorreu na comunidade do Caranguejo, na Zona Oeste do Recife. Os agentes receberam informações de que os dois criminosos estariam no local e foram até o local da denúncia.

Na residência, moram um menor de 17 anos e o irmão dele, um rapaz de 18 anos, identificado como André Felipe da Silva Moura. A mãe deles convidou a equipe a entrar na casa e informou que os autores do homicídio não dormiram no local.

O terceiro rapaz detido foi identificado como Silas Thierry de Fraga. Segundo a PM, ele afirmou que os dois criminosos tentaram dormir na casa dele.

A PM informou que Silas também relatou como foi o contato com os dois suspeitos que foram filmados no crime. O rapaz preso disse que não deixou os homens dormirem na casa dele.

Por isso, afirmou o jovem detido, os homens mandaram ele guardar o revólver que teria sido utilizado para matar Suzana Neves de Almeida.

Com o trio, também foram apreendidos munições, drogas, uma balança, algemas, facas e dinheiro. Os dois homens que aparecem nas imagens ainda são procurados pela polícia.

“Os detidos serão autuados pelos crimes de porte de arma e de munição, tráfico de drogas e, como disseram que a arma foi usada em um homicídio, essa linha de investigação também será utilizada pela Polícia Civil”, afirmou o major.

(Com informações do G1

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

A funcionária de uma casa de rações morreu após ser baleada no estabelecimento, em Abreu e Lima, Grande Recife, nesta terça-feira (21). A mulher, de 29 anos, estava no caixa quando os suspeitos do crime invadiram a loja, na Rua Manoel Pereira de Albuquerque. Mesmo não reagindo e entregando o dinheiro e pertences, ela levou um tiro na cabeça. A princípio, o caso está sendo investigado como latrocínio, mas a família acredita que ela tenha sido vítima de feminicídio.

As câmeras de segurança do estabelecimento registraram toda a movimentação. As imagens mostram a vítima entregando o celular a um dos criminosos logo após ser abordada. Em seguida, ela recolhe o dinheiro do caixa e repassa ao outro homem. No momento em que está retirando o relógio do pulso, é baleada.

A mulher foi levada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz de Rebouças, em Igarassu, e transferida para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central do Recife, onde morreu.

quarta-feira, 22 de setembro de 2021


Em consulta, foi descoberta uma queixa contra o motorista em São Paulo


Um homem que era procurado pelo crime de estelionato foi detido, nesta terça-feira (21), durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 101, em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. O motorista estava em um carro que havia sido levado de uma locadora de Campinas, em São Paulo, no mês de maio deste ano e nunca foi devolvido.


Policiais realizavam uma fiscalização no Km 29 da rodovia, quando deram ordem de parada ao motorista de um carro com placas do Mercosul. Em consulta, foi descoberto que havia uma queixa contra o motorista registrada no dia 8 de setembro deste ano, em uma delegacia de São Paulo.

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Uma organização criminosa que reside em Águas Belas é responsável pela maioria das fraude ao INSS, segundo a PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (16/09/2021), a  Operação CLEPSIDRA, com o objetivo de desarticular organização criminosa dedicada à prática de crimes em massa contra o Instituto Nacional do Seguro  Social (INSS), voltados sobretudo à obtenção fraudulenta de benefícios  previdenciários e assistenciais, mediante falsificação de documentos públicos,  uso de documentos falsos e estelionato majorado, além de lavagem de dinheiro.

A ação da Polícia Federal contou com a cooperação da Coordenação-Geral de  Inteligência Previdenciária e Trabalhista da Secretaria Especial de Previdência  e Trabalho do Ministério de Trabalho e Previdência (CGINT/SEPRT/MTP), que  em sua atribuição de fiscalização e controle identificou 225 benefícios  previdenciários e assistenciais sob suspeita de fraude.  Após representação da PF e manifestação favorável do Ministério Público  Federal, o Juízo da 23ª Vara da Justiça Federal em Garanhuns/PE, determinou  a expedição de 5 mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão domiciliar, 4 mandados de medidas cautelares diversas da prisão, mandados de  busca e apreensão para 13 endereços nas cidades de Águas Belas, Garanhuns, Caruaru e Recife, todos, no Estado de Pernambuco. Além disso, a Justiça  Federal determinou ao INSS a suspensão de 225 benefícios previdenciários e assistenciais obtidos mediante fraudes. 

Entenda o Caso: O Inquérito Policial foi instaurado na Superintendência Regional da Polícia  Federal no Estado de Pernambuco, para realizar a fase de investigação criminal  sobre a notícia da identificação de benefícios previdenciários e assistenciais obtidos mediante fraudes. Durante o trâmite do Inquérito Policial, a PF, com prévia autorização da Justiça, empregou técnicas e meios especiais de investigação e obtenção de provas, o  que, além de confirmar as suspeitas iniciais, possibilitou a descoberta da existência de uma organização criminosa, cuja maioria dos membros possui residência na cidade de Águas Belas, de onde realizam ações criminosas em série neste e em outros municípios do Estado de Pernambuco e em outros estados do Nordeste.

O modus operandi do grupo consiste primordialmente na obtenção, mediante  fraudes, com o recebimento de benefícios previdenciários após a morte de  segurados, e principalmente, através da falsificação de documentos para a  criação de pessoas fictícias e obtenção indevida de benefícios assistenciais.  As tarefas são distribuídas entre os componentes da organização em núcleos  compostos por fraudadores, os quais exercem a liderança e a coordenação das  ações do grupo; por falsificadores de documentos utilizados para a “criação de  pessoas fictícias”; pelos chamados “idosos de aluguel”, que utilizam as identidades falsas em nome de terceiros (inexistentes) perante a autarquia  previdenciária e outros órgãos; e por distribuidores, que compram e revendem parte dos cartões de benefícios obtidos mediante fraude.

O prejuízo causado ao INSS pela organização criminosa em razão das fraudes  identificadas foi de R$ 27.628.762,33, que representa o valor total dos  pagamentos mensais em relação aos benefícios previdenciários e assistenciais  indevidos.  Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de pertencimento a organização criminosa (art. 1º da Lei nº 12.850/2013), obtenção fraudulenta de benefícios previdenciários e assistenciais, mediante falsificação de documentos públicos (art. 297 do CP), uso de documentos falsos (art. 304 do CP) e estelionato majorado (art. 171, §3º, do CP), além de lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei nº 9.613/98). Com a ação de hoje e o cumprimento pelo INSS da determinação judicial de  suspenção dos 225 benefícios previdenciários e assistenciais obtidos mediante fraudes, identificados pela CGINT/SEPRT/MTP, será imediatamente evitado um prejuízo anual de R$ 3.173.456,00 (três milhões, cento e setenta e três mil e quatrocentos e cinquenta e seis reais).

Sendo assim, estima-se uma economia adicional de R$ 27.754.130,97 (vinte e  sete milhões, setecentos e cinquenta e quatro mil, centro e trinta reais e noventa e sete centavos) em valores que, levando-se em conta a expectativa de vida da  população brasileira, seriam pagos indevidamente em relação aos 225  benefícios obtidos ilegalmente, acaso tais fraudes não tivessem sido identificadas e os benefícios, suspensos.

NOME DA OPERAÇÃO:

CLEPSIDRA é um relógio de água formado por dois vasos comunicantes com marcações, que era utilizado pelos antigos romanos e gregos para medir a passagem do tempo.  O nome da operação faz referência à principal sede da organização sob  investigação e ao principal modo de agir do grupo, consistente na criação de segurados fictícios, atribuindo-lhes tempo de idade.

Comunicação Social da Polícia Federal

quarta-feira, 08 de setembro de 2021

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRACO) e o Grupo de Operações Especiais (GOE), apreendeu na madrugada desta quarta-feira, 8 de setembro, mais de 200 quilos de maconha, haxixe, uma espingarda calibre 12 e diversas munições. Dois homens foram presos em flagrante.

A operação policial teve o apoio da Polícia Rodoviária Federal e iniciou na noite de ontem, quando a Polícia Civil obteve informações de que os suspeitos monitorados em Campina Grande iriam fazer a entrega de uma certa quantidade de droga. O entorpecente viria de Pernambuco.

Os policiais localizaram os suspeitos, que estavam com uma quantidade de droga e uma quantia de R$ 14 mil em mãos. As investigações progrediram e chegaram até uma propriedade rural no município de Jataúba (PE).

“Nessa propriedade, nós encontramos o restante da droga, que passa de 200 quilos. O material estava dentro de caixas de papelão enterradas”, disse o delegado Diego Beltrão, da DRACO.

Os homens presos foram autuados por tráfico de drogas, associação ao tráfico e posse ilegal de arma de fogo. O material apreendido foi levado para a Central de Polícia Civil em Campina Grande, onde os procedimentos foram realizados.

Polícia Civil/PB

terça-feira, 31 de agosto de 2021

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da Delegacia de Polícia de Crimes Contra o Consumidor (DECON), e o Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) realizaram em parceria, nesta segunda-feira (30), uma fiscalização a uma fábrica de papel higiênico e toalhas de papel, localizada em Paratibe, Paulista.

Durante a ação, fiscais do Ipem-PE encontraram nove produtos irregulares por não ostentarem a indicação quantitativa em suas embalagens. Também foram coletados 128 amostras de papel higiênico e papel toalha para análise em laboratório. A ação ainda interditou todo o lote de produtos fora dos padrões que estavam na fábrica.

A partir da constatação das irregularidades, os fabricantes e/ou responsáveis por esses produtos têm um prazo de 10 dias para apresentar defesa junto ao instituto. Após o prazo poderá ser estabelecida uma multa que pode chegar até R$ 1,5 milhão de acordo com a lei federal nº 9.933/99.

Ao término da ação, duas pessoas foram conduzidas a DECON, onde foram autuadas em flagrante delito pela prática de crimes contra às relações de consumo.

Fonte: Polícia Civil

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Um homem morreu e uma mulher ficou ferida em colisão entre dois veículos na noite do domingo (29), na PE-60, na cidade de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife.

O acidente ocorreu próximo a entrada do distrito de Camela, no referido município. Dois automóveis colidiram frontalmente, um veículo Corsa, de cor vermelha, placas ILM-1012, o motorista Luiz Gustavo Gomes da Silva ficou gravemente ferido e morreu no local, a passageira Ana Paula da Silva Santos, foi socorrida para o Hospital Dom Helder Câmara (HDH), em Ipojuca, não foi divulgado o estado de saúde da vítima.

O outro veículo envolvido no acidente, um Ford F-4000, cor vermelha, placas KIH-6075, a caminhonete que chegou a tombar na rodovia era conduzida por Edson Xavier costa, o mesmo sofreu ferimentos leves.

A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística (IC), estiveram no local, onde foi realizada a perícia e posteriormente determinar as causas do acidente.

Após os procedimentos necessários, o corpo da vítima fatal foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), do Recife.

terça-feira, 24 de agosto de 2021


Passageiros fizeram sinal para viatura da PRF que passava pelo local


Um homem de 24 anos suspeito de assaltar um ônibus da linha TIP – Aeroporto foi detido, nesta terça-feira (24), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 232, no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife. O homem foi abordado no momento em que praticava um assalto ao coletivo.

Policiais estavam em ronda no Km 4 da rodovia, quando avistaram passageiros de um ônibus acenando, para informar que havia um assaltante no coletivo. De imediato, a equipe abordou o veículo e conseguiu deter o homem, que estava com uma faca peixeira e dois celulares.

Em consulta, foi descoberto que o homem já possuía passagem na polícia por roubo. Ele foi encaminhado junto com as vítimas à Central de Plantões da Capital, em Campo Grande, na Zona Norte do Recife.

terça-feira, 24 de agosto de 2021

A Polícia Federal com apoio da Receita Federal, apreendeu  ontem, 23/08, por volta das 12h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre,  uma mala contendo cerca de 79 aparelhos celulares sem a devida documentação fiscal.

A mala foi encontrada durante fiscalização de rotina num voo doméstico oriundo de Goiânia-GO. Ao passar por uma entrevista prévia, o suspeito começou a ficar nervoso e entrou em contradição quanto ao conteúdo da bagagem, bem como sobre os motivos da sua viagem. Devido a imprecisão de suas respostas sua mala foi aberta e em seu interior foram encontrados os aparelhos celulares. O valor da carga foi estimado, pela Receita Federal, após lavratura do Termo de Retenção de Bens, em U$ 32 mil dólares cerca de R$ 172 mil reais.

Após a descoberta das mercadorias, a Receita Federal lavrou o Termo de Retenção de Bens, e por não terem sido apresentados documentos fiscais dos produtos, o viajante recebeu um prazo para apresentar a defesa e a comprovação da entrada legal dos bens, sob pena de perdimento de todo o material.

O suspeito, após o procedimento fiscal, foi liberado e caso não comprove o regular pagamento dos impostos sobre as mercadorias poderá sofrer sanções fiscais e ser indiciado pelo crime de descaminho, com penas que variam de 1 a 4 anos de reclusão.

Fonte: Polícia Federal

terça-feira, 24 de agosto de 2021

A Polícia Federal em Conjunto com a Força Tarefa Previdenciária deflagrou na data de hoje (24/08/2021) a operação Nati Ficto, com o cumprimento de um mandado de Busca e Apreensão na cidade de Paulista/PE, objetivando apurar fraudes previdenciárias consistentes na concessão irregular de benefícios assistenciais ao idoso (previsto na LOAS).

Conforme apurado no decorrer da investigação que teve início em 2019, as fraudes restaram evidenciadas uma vez que os benefícios eram concedidos com base em documentos falsos utilizados para fazer prova de idade superior a 65 anos de forma fictícia. Ao todo estão sendo alvos de investigação 708 (setecentos e oito) benefícios e um prejuízo estimado aos cofres públicos até agora de R$ 39 milhões de reais. A estimativa de um prejuízo futuro gira em torno de R$ 124 milhões de reais, caso tais benefícios não fossem identificados.

As condutas típicas praticadas são: estelionato qualificado (artigo 171 §3º do Código Penal); inserção de dados falsos em sistema de informações (artigo 313-A do Código Penal), cujas penas, se somadas, podem atingir até 17 anos de reclusão.

O nome da operação Nati ficto faz referência a nascido ficticiamente em virtude dos benefícios terem sido criados para pessoas inexistentes.

Fonte: Polícia Federal


Isso pode te interessar também