quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021

Profissional atua em municípios do Agreste e teria tomado duas doses do imunizante contra a Covid-19 em intervalo de apenas quatro dias. Caso foi remetido à SDS, MPPE e Cremepe

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) encaminhou para investigação da Secretaria de Defesa Social (SDS), do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e do Conselho Regional de Medicina (Cremepe) o caso de um médico que atua no interior de Estado e que teria tomado, de forma irregular, duas doses da vacina contra a Covid-19 em intervalo de apenas quatro dias. De acordo com a denúncia, a primeira aplicação do imunizante teria sido feita em Caruaru, no dia 22/01, e a outra em Lagoa do Ouro, em 26/01.

O caso foi informado no final da tarde da última terça-feira (02/02) pela secretaria municipal de Saúde de Lagoa do Ouro, que identificou a situação ao tentar registrar a aplicação no sistema de informação.

O Secretário Estadual de Saúde, André Longo, ressalta a importância da população e dos trabalhadores da Saúde seguirem as recomendações oficiais sobre o uso do imunizante. “A vacina é um bem coletivo e é preciso respeitar os públicos prioritários e o tempo entre a primeira e segunda dose. Além disso, reitero a necessidade de denunciar os casos que não estão em conformidade com o plano estadual de vacinação para que sejam devidamente investigados. O sistema é nominal, com identificação pelo CPF, e nós estamos, em parceria com os órgãos de segurança e de controle, fiscalizando a correta aplicação dos insumos”, informou.

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

renato-curvelo-2021

renato-curvelo-2021

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)