terça-feira, 02 de abril de 2019

Suspeito teria usado espingarda de pressão para atirar no animal, um cachorro

De acordo com a Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (01/4), policiais civis da 134ª Circunscrição de Garanhuns (1ª DP) tomaram conhecimento que um homem havia realizado um “disparo” possivelmente de arma de fogo contra um cachorro no dia 29/03/2019, fato que foi fotografado e filmado por populares resultando em ampla divulgação midiática. Neste sentido a equipe realizou várias diligências onde foi possível localizar o autor do fato, um morador da Cohab II, em Garanhuns, que confessou o delito e alegou ter usado uma espingarda de pressão, que foi apreendida para ser encaminhada à justiça.

Na tarde de 01/04/2019, policiais civis da 134ª Circ. Garanhuns tomaram conhecimento que um homem havia realizado um “disparo”, possivelmente de arma de fogo contra um cachorro no dia 29/03/2019, fato que foi fotografado e filmado por populares resultando em ampla divulgação midiática. Neste sentido a equipe realizou várias diligências onde foi possível localizar o autor D.F.L. do fato, que confessou o delito e alegou ter usado uma espingarda de pressão (arma apreendida, mas ainda será confirmado o instrumento utilizado).

Ainda segundo o delegado que investiga o caso, nesta segunda-feira (01/4), o autor do crime assinou um termo de compromisso pelo crime contido no artigo 32 da Lei 9.605/98, maus-tratos contra animais, e relatou que estava com muito medo da população. Diante disso, a fotografia do cidadão autuado não foi divulgada a fim de evitar um linchamento popular, já que se trata de pessoa residente e trabalhadora da cidade de Garanhuns.

O crime possui pena branda e o procedimento adotado pela delegacia foi o previsto na legislação. A resposta foi rápida por parte da delegacia, porém, preferimos não divulgar a imagem do autuado para evitar que outro crime, agora contra ele, pudesse ser cometido, uma vez que ameaças foram feitas. O cidadão responderá na justiça pelo crime cometido e será penalizado. Não obstante, mesmo diante da repugnância da ação por ele cometida, não devemos estigmatizar ainda mais o cidadão pelo fato cometido, narra o delegado.

Ainda em nota a imprensa, a Polícia Civil relata que o papel da delegacia é investigar e apurar os crimes cometidos e não incentivar fazer justiça com as próprias mãos, não estamos mais em tempos de barbáries. Nós da 134ª Delegacia agimos no estrito cumprimento do dever legal e respeitando o ordenamento jurídico. Os trâmites foram respeitados, infelizmente, a pena ainda é muito branda nos casos de maus-tratos contra animais.

O animal está em tratamento na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e assim que estiver recuperado será adotado pelos policiais da 134ª Delegacia de Garanhuns.

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

renato-curvelo-2021

renato-curvelo-2021

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)