segunda-feira, 18 de março de 2019

Não me refiro aos que foram presos recentemente: Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz. Estes foram os autores materiais, do corpo, que poderiam ser quaisquer pistoleiros de plantão. Contudo, a quem interessava calar sua voz, suas ideias, pensamentos: findar sua alma, estes, sim, assassinos terríveis? Pode se dizer que Marielle foi morta por uma confluência de fatores: era mulher e negra e favelada e pacifista e guerreira e mais e mais, e com uma inesgotável sede de Justiça. Uma pessoa assim, o sistema não perdoa. Não vale aqui a máxima de Cristo de que ‘nem só de pão vive o homem’. O pão aqui é tudo. Não há espaço para o amor, para o diálogo: ‘homem primata e capitalismo selvagem’. De igual morte, à da Marielle Franco, morreram Chico Mendes, a missionária Dorothy Stang, e tantos outros que se dispuseram contrariar o sistema. O Sistema não Perdoa. O Sistema é Bruto. O Sistema Mata.

Mas, Marielle não morreu. Como disse o grande ativista afro-americano Medgar Wiley Evers, defensor dos Direitos Civis, também assassinado, ‘você pode matar um homem, mas você não pode matar uma ideia’. Marielle é uma ideia. Segue o ‘Rap da Marielle’:

Rap da Marielle

Mari, Mari, Mari, Marielle!

Perseguida, executada, sua pele! (Bis)

Como tantas, já nasceu sem torrão

Batalhar e se firmar no seu chão

Quase sem ouvir um ‘sim’, muito ‘não’

Ela simboliza luta, união!

Mari, Mari, Mari, Marielle!

Perseguida, executada, sua pele! (Bis)

Exemplar história de vida, uma lição

A despeito do inimigo, seu borrão

Luz de grande caminhada, um clarão

Vem Brasil, canta comigo o refrão!

Mari, Mari, Mari, Marielle!

Perseguida, executada, sua pele! (Bis)

Há quem diga que foi pouco, contramão

Atiraram várias pedras, seu caixão

A elite incomodada sem razão

Gente ruim e desalmada, raça de cão!

Mari, Mari, Mari, Marielle!

Perseguida, executada, sua pele! (Bis)

Morte certa, planejada, sem perdão

Comovida, estarrecida a nação

Sem ‘mimimi’ e chorumela, solução

A vigília vai ser grande, atenção!

Mari, Mari, Mari, Marielle!

Perseguida, executada, sua pele! (Bis)

 

Autor: J Maria

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

arroz 10 03 2021

arroz 10 03 2021

CONTADORA

CONTADORA

CURVELO

CURVELO

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)