terça-feira, 12 de junho de 2018

No início da tarde do último domingo (10), em clima de forte comoção, uma verdadeira multidão participou do sepultamento do popular José Euclebson Pinto Amorim, que havia desaparecido misteriosamente no domingo (3), sendo localizado por familiares na quinta-feira (7), após intensas buscas e apelos feitos pela internet e emissoras de rádio da região.

Assassinado com requintes de crueldade e indicações de cenas de tortura, após ser assassinado, Binho, como a vítima era conhecida, teve seu corpo enterrado em uma propriedade localizada no sítio Murin, município de Terezinha.

Entenda o caso

Segundo informações, no domingo (03/06), José Euclebson Pinto Amorim, o popular Binho, 36 anos, casado, pai de 3 filhos, serralheiro e funcionário da Prefeitura de Brejão, residente no sítio Baixa do Imbé zona rural de Brejão, saiu de casa às 19h00 informando a família que iria fazer necessidades fisiológicas ali próximo. No entanto, na segunda-feira (4), ainda sem conseguir contato com ele, e sem nenhuma informação sobre sua localização, familiares, amigos e populares iniciaram nas redes sociais uma grande campanha em busca de informações que levassem a sua localização e comunicaram o desaparecimento a polícia. Era o início de uma busca exaustiva por Binho, e para a família o começo de um grande pesadelo.

Com o passar dos dias, as postagens nas redes sociais em busca de informações do paradeiro da vítima se multiplicaram, a família junto com parentes e amigos intensificaram as buscas em toda a região, porém sem êxito, a angústia só aumentava com a incerteza quanto ao fato, se iriam encontrá-lo ainda com vida.

Passados mais de 3 dias do seu desaparecimento, na quinta-feira dia 7 de junho, familiares apoiados por amigos, iniciaram uma verdadeira força tarefa em busca da localização do rapaz, e no final da manhã do mesmo dia, na localidade denominada de Sítio Murin zona rural de Terezinha, foram surpreendidos com uma cena de monstruosidade. Era o fim de uma busca, mas o início de um pesadelo para a família e um choque para a população do município de Brejão. O corpo de Binho havia sido enterrado após o seu assassinato.

Após a localização, por volta das 14h da quinta-feira, familiares acionaram a polícia, que só conseguiu chegar no local após as 19h00 para realizar o levantamento do local do crime. Depois de ser levado para os devidos procedimentos no IML de Caruaru, mas por conta do estado de decomposição, o cadáver seguiu na sexta-feira (8) para o IML de Recife, de onde só foi liberado para o sepultamento na manhã de domingo (10).

Sob o comando do delegado Eric Costa Cândido, a equipe da delegacia de polícia civil de Terezinha em parceria com a delegacia da cidade de Brejão, trabalham com empenho para elucidação do crime.

Para as estatísticas o assassinato de José Euclebson, é só mais um, mas para a sua família e amigos uma perda irreparável e uma ferida que jamais cicatrizará

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

prof marcio

prof marcio

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)