sábado, 31 de março de 2018

A Polícia Federal em Caruaru/PE, prendeu na tarde do dia 28/03/2018, por volta das 14:30hs, MOISÉS DOS SANTOS DE SANTANA – solteiro, 21 anos, recepcionista, natural de Valença/BA e residente no bairro de Patamares-Salvador/BA– (não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu quando MOISÉS tentou sacar na agência da Caixa Econômica Federal do Bairro do Salgado-Caruaru/PE, valores correspondentes do PIS-PASEP-Programa de Integração Social, utilizando para isso documento de identidade falso! Ao ser constatada a falsificação no documento por funcionários do banco, o suspeito foi imediatamente detido pelos vigilantes evitando a sua fuga e a Polícia Federal foi acionada, que conduziu o detido até a delegacia, a fim de que fosse autuado em flagrante pelo crime cometido. A fraude foi imediatamente percebida pelo gerente da agência porque já havia sido emitido um alerta pela Caixa Econômica Federal de Boa Viagem/PE, dando conta que este mesmo falsário, já havia tentado no dia 08/03/2018 aplicar o mesmo golpe utilizando uma outra carteira de identidade com o nome de outro beneficiário para sacar os recursos provenientes do PIS e que naquela ocasião ele não havia sido preso porque conseguiu fugir da agência de Boa Viagem/PE ao ser detectada a falsificação.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido constado o crime, MOISÉS acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 304 do código penal (uso de documento falso) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 2 a 6 (dois a seis) anos de reclusão além de multa. Após a autuação, o conduzido foi encaminhado para realizar Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal em Caruaru/PE, passou pela audiência de custódia onde foi confirmada a sua prisão preventiva e depois foi encaminhado para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Em seu interrogatório o recepcionista disse que adquiriu o documento através da Deep Web com pessoas que não se identificam, mas que deram certeza ser possível sacar os valores através de uma carteira de identidade que seria enviada para o seu endereço através dos Correios. Disse também que enviou sua foto para os criminosos e pagou pela confecção das duas carteiras de identidades falsas o valor de R$ 150 reais por cada documento. Por fim informou que os dados das contas dos beneficiários do PIS-PASEP também lhe foi repassado por integrantes da Deep Web.

Deep Web significa literalmente “Internet Profunda”. É o nome dado para uma zona da internet que não pode ser detectada facilmente pelos tradicionais sites de busca, garantindo privacidade e anonimato para os seus navegantes. É formada por um conjunto de sites, fóruns e comunidades que na sua grande maioria costumam debater temas de caráter ilegal e imoral.

Fonte: Polícia Federal

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)