segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Motorista portava pistola de ar comprimido embaixo de banco de carro

Um homem de 32 anos que possuía um mandado de prisão em aberto pelos crimes de ameaça e extorsão foi detido no domingo (17), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 101, em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. Ele era procurado desde o dia 11 de janeiro deste ano, a partir de um mandado expedido pela Vara Única de Juazeirinho, na Paraíba.

Policiais realizavam uma fiscalização no Km 29 da rodovia, quando abordaram um carro com placas de Salvador, na Bahia. Após uma verificação no documento apresentado pelo motorista, foi constatado que ele era procurado pela justiça. Em revista no carro, a equipe  encontrou uma pistola de ar comprimido embaixo do banco do motorista.

O homem informou que portava a arma para prática esportiva, mas não deu detalhes sobre os crimes. Ele foi encaminhado junto com a pistola à Delegacia de Polícia Civil de Paulista, no Grande Recife, para a continuidade dos procedimentos legais.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

A Polícia Federal de forma preventiva alerta os usuários que tem conta no whatsapp para o perigo de terem a sua conta clonada ou sequestrada por bandidos com o objetivo de aplicar golpes financeiros através dos contatos da agenda telefônica. Ter o WhatsApp clonado tem se tornado cada vez mais recorrente no Brasil. Um levantamento feito pela empresa de cibersegurança PSafe (desenvolvedora de aplicativos de segurança) apontou que, a cada dia, 23 pessoas são vítimas de clonagem de suas contas de whatsapp em todo o país. E os golpes financeiros, envolvendo os contatos de quem tem sua conta invadida já atingiu 8,5 milhões de brasileiros

COMO O GOLPE ESTÁ SENDO APLICADO?
Com a perspectiva do início da vacinação contra a covid-19, bandidos estão fingindo ser do Ministério da Saúde telefonam para a vítima com a desculpa de fazer um falso agendamento de vacinação para iniciar a campanha de imunização contra a covid-19. Enquanto isso, pedem ao suporte do WhatsApp o código de ativação do aplicativo. usando o número telefônico da vítima; O código é enviado por mensagem via SMS, mas a vítima pensa que o número é apenas para validar o agendamento da vacina e o repassa para os golpistas; com o código, os bandidos clonam o aplicativo de mensagens e passam a ter acesso a todas as conversas do usuário enganado e começam a pedir dinheiro para amigos e familiares que estão armazenados na agenda telefônica.

COMO SE PROTEGER DO GOLPE:

O MINISTÉRIO DA SAÚDE:
A) Liga sempre para as pessoas do número 136 ou 00136. Se receber ligação de qualquer outro número, desligue porque é golpe;
B) Não está realizando nenhum agendamento para aplicação de nenhum tipo de vacina;
C) Não pede o código para confirmação da pesquisa;
D) Não solicita dados pessoais ou doação em dinheiro;

O Ministério esclareceu que não há obrigação de cadastro prévio, seja no posto de saúde ou no acesso ao aplicativo Conecte-SUS Cidadão. A pessoa que for ser vacinada pode ser identificada e cadastrada na hora. O app facilita a identificação no momento de tomar a vacina. A intenção do governo federal é que a população possa agilizar a aplicação da vacina ao gerar um QR Code com suas informações. O Ministério afirma que quem não estiver cadastrado na base de dados da pasta será incluído no momento da vacinação utilizando seu CPF ou número do Cartão Nacional de Saúde, conhecido como cartão SUS.

COMO EVITAR TER SEU WHATSAPP CLONADO?
A) Faça a ativação de confirmação em duas etapas, criando um código (PIN) com seis dígitos. No sistema IOS (Iphone) vá em Ajustes/Conta/Confirmação em duas etapas. No sistema Android (Samsung) vá em *Configurações/Conta/Confirmação em duas etapas.
B) Nunca forneça o código de ativação a ninguém sob nenhuma hipótese. Ele é um dispositivo de segurança que diz respeito apenas ao whatsapp e só podem ser acessados pelo dono da conta e por ninguém mais;

O QUE FAZER CASO SEU WHATSAPP TENHA SIDO CLONADO?
A) Informe imediatamente as pessoas dos seus contatos, através de redes sociais que sua conta do WhatsApp foi clonada e que elas podem ser vítimas de crimes financeiros utilizando o seu nome.
B) Entre em contato com a operadora do celular e solicite a suspensão temporária da linha telefônica. Em seguida, vá até uma loja autorizada da empresa de telefonia, apresente os documentos legais do titular da conta e peça para transferirem o número da linha telefônica para um novo chip. O procedimento é feito na hora.
C) Envie um e-mail para [email protected] informando seu número no formato internacional (+55 9 0000 0000), solicitando bloquear o WhatsApp clonado; ou vá em ajustes/ajuda/fale conosco e informe o problema caso seu celular seja sistema IOS (iphone) ou configurações/ajuda/faleconosco, caso seu celular seja sistema Android (Samsung). O perfil permanecerá suspenso por 30 dias para que você consiga reativá-lo. Depois que a linha estiver ativa outra vez, reinstale o aplicativo do WhatsApp e configure a conta. *Se a sua conta não for reativada dentro de 30 dias, ela será completamente apagada dos servidores do WhatsApp e será necessário cadastrar outro número.
D) Vá até uma Delegacia de Polícia Civil mais próxima e preste um Boletim de Ocorrência a fim de que possa iniciar uma investigação policial. Os crimes para quem se apropria da conta de whatsapp de terceiros pode ser configurado como falsidade ideológica, estelionato e furto, com penas que variam de 3 a 15 anos, além de multa.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

A Polícia Federal, prendeu em flagrante, no dia 12/01/2020, por volta das 12h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, um auxiliar de serviços gerais, de 21 anos, solteiro, natural e residente em Corumbá-MS–(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes bem como outros tipos de ilicitudes de competência federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais através de um procedimento padrão, perceberam que o passageiro que havia desembarcado em Recife/PE, num voo procedente de Campo Grande/MS com Conexão em Campinas/SP, demonstrava bastante nervosismo, inquietação e impaciência sendo separado para uma entrevista prévia.

A ação foi concluída quando os federais ao abrir a mala em sua presença encontraram uma peça metálica cilíndrica que ao passar pelo aparelho de raios x foi detectado duas imagens de densidades diferentes. E ao ser levada para ser aberta em uma oficina mecânica foi encontrado em seu interior um pó branco que ao ser submetido a exame narcoteste resultou positivo para cocaína totalizando um peso aproximado de 1,2Kg (um quilo e duzentos gramas). Além da droga também foram apreendidos, passagem aérea, cartão de embarque, um aparelho celular e a peça metálica onde a droga estava escondida.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida conduzido para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática do crime contido no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Após a autuação, o preso foi encaminhado para realizar exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e em seguida passou por audiência de custódia, onde foi confirmada sua prisão preventiva, ficando à disposição da Justiça Estadual/PE.

ESTATÍSTICA DE APREENSÕES NO AEROPORTO DOS GUARARAPES: Essa é a primeira apreensão de drogas feita pela Polícia Federal, no Aeroporto dos Guararapes. Em 2020 foram 13 pessoas presas, sendo 8 mulheres e 5 homens e apreendidos 27Kg de cocaína, 75Kg de maconha e 512 comprimidos de ecstasy. No ano de 2019 10 pessoas foram presas no Aeroporto dos Guararapes – sendo 3 homens e 7 mulheres e apreendidos 60,2Kg de cocaína e 30Kg de skunk.

Fonte: Polícia Federal

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Dois homens foram presos em flagrante, nesta segunda-feira (11), por suspeita de envolvimento no assassinato do policial rodoviário federal Eduardo Souza de Lima Júnior, de 37 anos. O agente de segurança foi morto na madrugada do domingo (10), em uma lanchonete no Alto do Mandu, na Zona Norte do Recife.

Os dois homens seguiram para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Cordeiro, Zona Oeste da capital pernambucana. Eles foram autuados por tentativa de homicídio e homicídio qualificado, pelo fato de ter sido praticado contra um agente público de segurança, por motivo fútil e resultando em perigo a quem estava no local.

A Polícia Civil não divulgou o nome das pessoas presas. Eles serão encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML), no Centro do Recife, onde devem passar por exame de corpo de delito. Posteriormente, serão submetidos a uma audiência de custódia para saber se responderão ao crime em liberdade ou se ficarão presos.

(Com informações do G1)

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Eduardo Souza tinha 37 anos de idade. Ele foi surpreendido por dois homens, que já chegaram no local atirando

O crime aconteceu em uma hamburgueria, que fica na avenida Norte, no Alto do Mandu. O policial Rodoviário Federal Eduardo Souza Lima Júnior, 37 anos, estava com um grupo de amigos quando foi surpreendido por dois homens que chegaram atirando. O policial morreu na hora com dois tiros na cabeça. Segundo o delegado João Brito, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, o DHPP, a vitima teve um desentendimento com os seguranças deste outro bar, que também fica na avenida norte, só que no bairro de casa amarela.

Um policial rodoviário federal foi morto a tiros na madrugada deste domingo (10), em uma hamburgueria localizada na Avenida Norte, no Alto do Mandú, Zona Norte do Recife.

Eduardo de Souza Lima Júnior, 37 anos, estava com um grupo de amigos quando foi surpreendido por dois homens que chegaram atirando. O policial foi atingido por dois tiros na cabeça e morreu na hora. 

Segundo o delegado João Brito, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, o DHPP, a vitima teve um desentendimento com seguranças de um outro bar, que também fica na Avenida Norte, só que no bairro de Casa Amarela.

Ainda segundo a polícia, os seguranças do estabelecimento teriam visto que a vítima estava armada e foram abordá-lo. Eduardo teria dito que era policial, mas uma discussão teria começado. A vítima resolveu sair do local e foi lanchar com os amigos na hamburgueria, onde foi morto em seguida.

Outras vítimas

O dono da lanchonete foi baleado na perna e na barriga. Foi socorrido para o Hospital da Restauração (HR), mas recebeu alta. Uma jovem que estava com o policial também foi baleada de raspão, mas não precisou de atendimento. Algumas testemunhas prestaram depoimento no DHPP sob forte esquema de segurança. Até o momento, ninguém foi preso.

NOTA DA POLÍCIA CIVIL NA ÍNTEGRA

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar autoria e motivação do homicídio de um homem, 37 anos e a tentativa de um outro homem, 37 anos, ocorrido na madrugada deste domingo (10/01), no Alto do Mandu, Recife. Uma equipe da Força Tarefa, compareceu até o local e deu início às investigações. Uma equipe do Instituto de Criminalística também compareceu até o local. O caso está sendo investigado pelo DHPP.

NOTA DA PRF NA ÍNTEGRA

É com extremo pesar que comunicamos o falecimento do Policial Rodoviário Federal Eduardo Souza Lima Júnior, na madrugada deste domingo (10), em Recife/PE.

O PRF Souza Lima ingressou na Polícia Rodoviária Federal em 2016, tendo atuado na Delegacia de Ariquemes/RO e em diversas áreas estratégicas na sede da Superintendência em Rondônia. Há poucos dias, foi removido para atuar na sede da PRF em Pernambuco.

Souza Lima era natural de Recife, tinha 37 anos e deixa esposa e uma filha.

Seu falecimento, resultado da violência urbana que combatemos e que tanto custa à sociedade, entristece e indigna toda a nossa instituição. A PRF não ficará inerte e envidará os seus esforços para capturar e encaminhar os responsáveis por este ato covarde à justiça.

Manifestamos nossa solidariedade e irrestrito apoio à família enlutada e nosso sincero desejo de que Deus conforte seus familiares e amigos neste momento de dor. 

(Com informações da Rádio Jornal)

segunda-feira, 04 de janeiro de 2021

Ações constantes da Policia Federal no aeroporto, rodovias e sertão pernambucano em parceria com os demais órgãos de segurança pública, tem contribuído para a erradicação e apreensão de quantidades enormes de drogas durante todo o ano. No aeroporto é feito uma fiscalização constante evitando que drogas cheguem ao estado pernambucano ou seja remetida para o exterior. No sertão pernambucano o ciclo produtivo da maconha é acompanhado de perto pelo serviço de inteligência da Polícia Federal, e ao se aproximar do período da colheita, novas ações são realizadas, coibindo assim a secagem e a consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas). As constantes operações policiais de erradicação de maconha na região não têm dado tempo aos traficantes locais para produzirem a droga em seu pleno desenvolvimento. Isso tem aumentado a importação da droga advinda do Paraguai e de outros países vizinhos, já que o sertão de Pernambuco deixou de ser o principal fornecedor da droga.

Em duas grandes apreensões de cocaína no ano de 2020 uma das maiores dos últimos 10 anos, apreendeu-se 1.152Kg, sendo que a apreensão de Serra Talhada (502Kg) iria para produção de milhões de pedras de crack e a no aeródromo de Igarassu/PE (650Kg) para abastecer usuários de classe média e alta em Pernambuco e demais estado vizinhos. O tráfico de drogas na região acaba atraindo e aliciando moradores locais e criando várias outras ocorrências criminosas tais como assaltos, furtos, homicídios, assassinatos, acertos de contas, guerra entre gangs para domínio de território para venda de drogas, dentre outros crimes. Sem contar que o dinheiro do tráfico é reinvestido para compra de armas, corrupção de agentes públicos, tráfico de pessoas, contrabando de mercadorias e explosivos. Todas essas ocorrências giram em torno desta atividade ilícita. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de violência. 

ESTATÍSTICAS DE APREENSÕES DE DROGAS:

Cocaína – 1.152Kg

(502Kg em Serra Talhada/PE no dia 07/02 e 650Kg no Aeródromo de Igarassu/PE no dia 22/04)

Maconha – 1.100Kg

Ecstasy – 3.560 comprimidos

Anabolizantes – 215 caixas

12 presos

DESTAQUE PARA OPERAÇÃO ALÉM MAR – 18/08 – Durante a fase sigilosa das investigações foram presas 12 pessoas e apreendidas mais de 11 toneladas de cocaína, no Brasil e na Europa. Foram cumpridos 139 (cento e trinta e nove) mandados de busca e apreensão e 50 (cinquenta) mandados de prisão (20 prisões preventivas e 30 prisões temporárias). Os mandados são dirigidos a endereços e pessoas localizados em 13 estados (AL, BA, CE, DF, GO, MS, PA, PB, PE, PR, RN, SC, SP).

ESTATÍSTICA DE APREENSÕES NO AEROPORTO DOS GUARARAPES:

Em 2020 foram 13 pessoas presas, sendo 8 mulheres e 5 homens e apreendidos 27Kg de cocaína, 75Kg de maconha e 512 comprimidos de ecstasy. No ano de 2019 10 pessoas foram presas no Aeroporto dos Guararapes – sendo 3 homens e 7 mulheres e apreendidos 60,2Kg de cocaína e 30Kg de skunk.

ESTATÍSTICA DE OPERAÇÕES DE ERRADICAÇÃO DE MACONHA:

•1ª FASE (FEVEREIRO/2020):

102.718 PÉS – EQUIVALENTE A 34 TONELADAS

1.123KG DE MACONHA PRONTA.

•2ª FASE (ABRIL E MAIO/2020):

295.647 PÉS – EQUIVALENTE A 98 TONELADAS

803,6 KG DE MACONHA PRONTA. 

•3ª FASE (JUNHO E JULHO/2020):

538.853 PÉS – EQUIVALENTE A 180 TONELADAS

399,2 KG DE MACONHA PRONTA. 

•4ª FASE (SETEMBRO/2020):

367 MIL PÉS – EQUIVALENTE A 122 TONELADAS

156 kg

•5ª FASE (DEZEMBRO/2020):

164 MIL PÉS – EQUIVALENTE A 55 TONELADAS

138 kg

TOTAL ESTE ANO:

1.468,218 PÉS ERRADICADOS

EQUIVALENTE A 489 TONELADAS

2.619 Kg (DUAS TONELADAS E 481 QUILOS) DE MACONHA PRONTA APREENDIDA

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Uma carga de ração roubada foi recuperada nesta quarta-feira (30), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101, em Igarassu, no Grande Recife. Três homens, de 47, 28 e 21 anos, foram detidos na ação.

O flagrante foi realizado durante uma fiscalização da Operação Fim de Ano, no km 35 da rodovia.

Segundo a PRF, o motorista informou que não possuía a nota fiscal da mercadoria, e os policiais entraram em contato com a Polícia Civil, que relatou o roubo de uma carga semelhante no dia 23 de dezembro deste ano.

O motorista e os dois passageiros foram encaminhados ao Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, na Zona Oeste do Recife. No local, foi constatado que a carga era roubada e um dos homens possuía passagem na polícia por roubo.

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Com a chegada das festas de final de ano, vários casais e famílias estão procurando pousadas e hotéis com o objetivo de passar as festas de final de ano e férias com tranquilidade e conforto distante da agitação dos grandes centros. A Polícia Federal alerta que é nestas compras de pacotes e diárias nesses estabelecimentos que bandidos estão se aproveitando para aplicar golpes financeiros e clonar o número de whatsapp das pessoas através da criação de perfis falsos de pousadas e hotéis no Instagram e facebook muito parecido com o verdadeiro. A falta de conhecimento é um dos maiores facilitadores para os golpistas, pois existe uma fragilidade perceptível no conhecimento básico de proteção quanto à privacidade e à segurança da internet por parte dos usuários.

O GOLPE TEM DOIS OBJETIVOS:

1-CLONAR O WHATSAPP DAS PESSOAS – a quadrilha se utiliza de perfis falsos com o mesmo nome dos hotéis, pousadas e empresas no Instagram e facebook a partir daí se comunicam com potenciais clientes/vítimas, oferecendo diárias a preços promocionais e até mesmo sorteios de pacotes grátis de hospedagem e jantar romântico. Entre os alvos preferidos dos estelionatários, estão pessoas que mais interagem e ativas nas redes sociais e deixam comentários nas postagens ou que publicam fotos marcando o hotel, mostrando momentos passados. Em seguida, eles pedem o nome e número de celular dos clientes e na sequência informam que a pessoa vai receber um SMS e precisa que confirme pra eles os seis dígitos que recebeu no celular. Após a confirmação do código o WhatsApp é instalado no celular da quadrilha e eles passam a se comunicar com a lista de todos os contatos da vítima para pedir ajuda financeira em dinheiro se passando pelo proprietário da linha do celular.

2-APLICAR GOLPES FINANCEIROS – a tática é idêntica, a quadrilha se utiliza de perfis falsos com o mesmo nome dos hotéis, pousadas e empresas no Instagram e facebook a partir daí se comunicam com potenciais clientes/vítimas, oferecendo diárias a preços promocionais e até mesmo sorteios de pacotes grátis de hospedagem e jantar romântico. Só que, ao invés de pedirem, o nome e número de celular dos clientes e enviar um SMS com os seis dígitos para clonar o WhatsApp. Eles enviam um número de uma conta como sendo do hotel, pousada ou empresa para depósito em dinheiro com um desconto promocional e quando a pessoa chega no hotel para se hospedar descobre que foi lesado e que não existe reserva no hotel ou pousada.

COMO SE PROTEGER DOS GOLPES:

1-Os hotéis e pousadas não solicitam dados pessoais em suas comunicações com clientes através das redes sociais. Todos os contatos realizados pelas equipes dos hotéis com os clientes e hóspedes, através destes canais, são reativos – eles respondem às solicitações primeiramente feitas pelos clientes

2-Nunca preencha nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados financeiros ou pessoais através de links enviados pelo WhatsApp, tais como: senha de bancos, cartão de crédito, conta corrente, benefícios e nem qualquer código recebido por SMS em seu celular para terceiros.

3-Verifique a data de criação do perfil. Se foi criado há pouquíssimos dias de uma pousada que já está há um bom tempo no mercado – desconfie.

4-Observe o número de seguidores e publicações do perfil da pousada ou hotel. Geralmente quando a página é falsa o número de pessoas seguindo e a quantidade de publicações e fotos costumam ser muito abaixo do perfil verdadeiro.

5-Anote o endereço correto da pousada ou hotel e salve no seu navegador! Evite fazer uma consulta por nome, porque o risco de vir uma página falsa é grande.

6-Confirme se a grafia do nome da conta do Instagram ou facebook é realmente do hotel, pousada ou empresa. Não existe duas contas com nomes iguais. Quando alguém cria uma conta falsa se faz necessário adicionar uma letra ou número para diferenciar da original.

7-As pessoas são tomadas pela emoção e acabam agindo no impulso. Ao receber uma mensagem dizendo que ganhou uma viagem ou estadia numa pousada totalmente grátis, verifique se a conta é verdadeira antes de fazer qualquer depósito ou transferência em dinheiro.

8-Ao receber uma mensagem com promoções tentadoras desconfie sempre antes de clicar nos links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais é melhor apagar.

9-Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são autênticos – você pode estar sendo usado por bandidos para espalhar o golpe e prejudicar outras pessoas, inclusive seus parentes.

10-Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como: último dia, promoção vai até hoje! Urgente, não perca essa oportunidade, quase sempre tais conteúdos querem fazer com que as pessoas não pesquisem a veracidade da promoção na página da empresa ou órgãos oficiais.

11-Certifique-se no site oficial da empresa sobre o que está sendo oferecido, principalmente quando se tratar de supostas promoções, ofertas de dinheiro, brindes, descontos ou até promessas de emprego. Vários perfis do Instagram de pousadas, hotéis e empresas já exibem alerta sobre golpes.

12-Ao entrar em qualquer página verifique se existe um cadeado cinza no canto superior esquerdo da página – isso atesta que sua conexão não foi interceptada e que o site está criptografado para impedir golpes.

13-Esse tipo de crime é de competência da Polícia Civil. E quem tiver sido enganado ou lesado através de um perfil falso é importante fazer uma denúncia através de um boletim de ocorrência na Polícia Civil a fim de que possa ser dado início a uma investigação objetivando identificar, responsabilizar e prender tais criminosos. A denúncia também deve ser feita no próprio perfil do Instagram ou facebook a fim de a página seja removida e outras pessoas não possam ser vítimas.

Fonte: Polícia Federal

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Policiais Militares lotados no 19º Batalhão com apoio da CBTU, prenderam, no dia 21/12/2020, por volta das 16h, um autônomo (compra e vende sucata) de 37 anos, natural de Recife/PE e residente no bairro Alto Santa Terezinha-Recife/PE, e outro desempregado (trabalhou num lava jato) de 25 anos, natural de Recife/PE e residente em Boa Viagem-Recife/PE. (ambos não possuem antecedentes criminais).

As prisões foram feitas por Policiais Militares com apoio da CBTU, através de rondas e informações de rotina realizadas na Avenida Recife dando conta de que um veículo Foz Azul com reboque estaria transportando material ilícito. De posse dessas informações foram feitas incursões com vistas a localizar e realizar uma averiguação com o objetivo de confirmar a veracidade dos fatos. A ação teve seu desfecho quando os militares localizaram o veículo na entrada do Ibura de Baixo e ao fazer uma busca no reboque foi encontrada cerca de duas toneladas de peças metálicas supostamente utilizadas pelo metrô/trens VLTs. O condutor do veículo ainda apresentou aos militares um documento alegando que tais peças haviam sido doadas pela CBTU, porém ao ser acionada, a companhia informou que tal documento era falso.

Na sequência o suspeito indicou aos policiais, um outro envolvido, como sendo a pessoa que seria o vendedor dos equipamentos furtados. A equipe se deslocou até a comunidade do Tijolinho – próximo ao Aeroporto dos Guararapes e também encontrou várias peças de metal furtado da CBTU. Terminado os trabalhos de polícia ostensiva e tendo sido encontrada as peças furtadas, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida por se tratar de crime de competência federal foram levados para a Polícia Federal, para as formalidades legais de Polícia Judiciária, tendo sido autuados em flagrante pela prática contida nos artigos 304 e 180, § 1º, do Código Penal (receptação qualificada e uso de documento falso) e, caso venham a ser condenados poderão pegar penas que variam de 2 a 14 anos de reclusão). Além das peças metálicas, também foram apreendidos, o veículo e seu reboque, dois aparelhos celulares, caderno com possível anotações de outras vendas de mercadorias receptadas, e documentos diversos.

Após a autuação, os presos realizaram exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passaram pela audiência de custódia e foram liberados e responderão ao processo em liberdade, ficando à disposição da Justiça Federal.

Funcionários da CBTU confirmaram em depoimento na Polícia Federal que os materiais apreendidos são materiais novos tais como: presilhas, parafusos, porcas e rodantes do VLT, Em seus interrogatórios o primeiro suspeito a ser preso informou que é a segunda vez que comprou esse tipo de material ao morador da Comunidade do Tijolinho por 0,80 centavos (R$ 1.600), o quilo e que venderia numa empresa de sucata pelo preço de R$ 1,20 (R$ 2.100). Disse também que pegou o documento da CBTU com uma pessoa do movimento dos trabalhadores sem teto, e que não sabia que era falso. Por fim disse que não sabia também que as peças metálicas eram roubadas e que ganhava cerca de R$ 2 a 3 mil reais por semana comprando e vendendo sucata.

Fonte: Polícia Federal

sábado, 19 de dezembro de 2020

Um homem foi preso em flagrante, nesta sexta (18), após jogar drogas sobre o muro da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife. Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), Pedro Henrique Silveira Salustiano, de 27 anos, estava com duas armas de fogo e munição.

De acordo com informações repassadas por policiais penais, o homem foi localizado em uma área de mata, nas proximidades da unidade de segurança máxima. A informação foi confirmada pela Seres e pelo sindicato da categoria.

Com Pedro Henrique, foram apreendidos um revólver calibre 38 e uma pistola 380. Também havia três carregadores de pistola 380, 29 munições para armas do mesmo tipo e cinco balas de calibre 38.

Além disso, os policiais apreenderam cerca de um quilo de maconha, que teve parte arremessada sobre o muro, e quatro quilos de cola de sapateiro, que estavam em garrafas.

O homem preso em flagrante já tinha passagem pelo sistema prisional. Ele portava um alvará de soltura, com data de 4 de agosto deste ano, segundo os policiais penais.

Tudo começou quando as equipes do serviço de inteligência da Seres realizaram o levantamento sobre um possível arremesso de entorpecente para o interior da unidade prisional.

Segundo a PM, foi informado que o homem estaria com um carro. As equipes localizaram esse veículo e acharam a droga e um instrumento usado para arremessar parte do material.

Ainda de acordo com a PM e com a Seres, o homem foi encaminhado para a delegacia de Itamaracá, “para serem adotados os procedimentos legais”.