MULHER PRESA PELA PM COM NOTAS FALSAS FOI AUTUADA EM FLAGRANTE PELA PF

segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

As notas falsas e aparelhos de celulares seriam entregues a terceiros por orientação de um presidiário que atualmente cumpre pena por tráfico e homicídio, segundo a PF

A Polícia Federal em Pernambuco, procedeu a autuação em flagrante na noite do dia 27/12/2019, por volta das 21h, da suspeita DAMIANA VICTORIA DA SILVA, brasileira, solteira, 30 anos, desempregada, natural de Recife/PE e residente no bairro de Piedade-Jaboatão dos Guararapes-(não possui antecedentes criminais);

A prisão foi realizada por policiais militares lotados no 20º BPM por volta das 21h, através de informações repassadas dando conta de que um casal iria fazer uma entrega de cédulas falsas no terminal de ônibus em Camaragibe/PE. De posse dessas informações e das características físicas dos suspeitos, os militares se dirigiram até o local das denúncias com vistas a identificar os possíveis criminosos. Pouco tempo depois os militares perceberam a chegada de duas pessoas com as mesmas características e fizeram uma abordagem onde foi encontrado dentro de uma sacola que estava com a mulher 49 (quarenta e nove) cédulas de R$ 20,00 totalizando R$ 980,00.

Nenhum deles apresentou documento de identificação e o detido do sexo masculino, afirmou ser menor de idade. A suspeita ao ser abordada pelos policiais militares informou que estaria na estação de ônibus, a mando de um presidiário (não deu detalhes) que atualmente está cumprindo pena por tráfico e homicídio no PJALLB Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros Sancho-Recife – PE objetivando entregar o dinheiro falso e um aparelho celular a duas pessoas diferentes. Na sequência os militares se dirigiram para um endereço apontado pela suspeita como sendo de um conhecido onde lá encontraram mais 22 (vinte e duas) cédulas de R$ 20,00, totalizando R$ 440,00 dentro de um guarda-roupa. As duas apreensões somadas resultaram em 71 (setenta e uma) notas falsas de R$ 20,00 apreendidas, totalizando R$ 1.420,00 (mil quatrocentos e vinte reais).

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadados o dinheiro falso (R$ 1.420) e os 03 (três) celulares, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levados para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde a mulher acabou sendo autuada em flagrante pelo crime contido nos artigos 289 do Código Penal  (Moeda Falsa) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa.  Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal, foi encaminhada para a audiência de custódia onde foi liberada e responderá ao processo em liberdade ficando à disposição da Justiça Federal. Já o menor foi encaminhado para a DPCA onde também foi liberado pelo Delegado ter entendido que o menor apenas estava acompanhando sua prima não caracterizando nenhum dolo ou crime.

Em seu interrogatório, a presa informou que pelo serviço de entrega do dinheiro e do celular não receberia nada em troca porque apenas estava fazendo um favor para um amigo presidiário que havia lhe ajudado. Informou também que todos as notas falsas encontradas nos dois locais distintos eram suas. Por fim disse que já havia feito uma outra entrega de notas no mesmo terminal de Camaragibe na noite anterior e que havia recebido as notas falsas de uma outra mulher (não deu detalhes) no mesmo terminal de ônibus.

ALERTA: Quem, tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda falsa ou alterada, a restitui à circulação, depois de conhecer a falsidade, é punido com detenção, de 06 (seis) meses a 02 (dois) anos, e multa.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL CONCLUI INVESTIGAÇÃO SOBRE ROUBO DE CARGA QUE SERIA DOS CORREIOS

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco concluiu a investigação de um flagrante ocorrido no dia 17/11/2019 por volta das 4h da manhã em Igarassu/PE onde dois suspeitos foram presos por policiais rodoviários federais, chegando à seguinte conclusão:

Com relação ao caminhão Mercedes Benz, de cor branca ao averiguar-se o número do seu chassis, detectou-se que a placa 0YR 0923 era clonada e que sua placa verdadeira seria a PDN 2362. O caminhão havia sido roubado em Ribeirão/PE no dia 24/10/2019 quando o seu condutor foi abordado por três criminosos que estavam encapuzados num veículo Jetta e apontaram uma pistola para o motorista, fazendo-o parar o veículo no acostamento e após ter tido o rosto encoberto ficou em poder dos bandidos das 9h até às 15h. O caminhão foi entregue à representante legal da pessoa jurídica em nome do qual o veículo se encontrava registrado.

O caminhão roubado em Ribeirão/PE foi utilizado pela quadrilha para colocar toda a mercadoria de produtos eletrônicos da empresa de transporte, de um outro roubo no dia 16/11/2019, próximo à cidade de Aracati/CE e que foi recuperado no dia seguinte pela Polícia Rodoviária Federal no dia seguinte. A transportadora é responsável pela entrega das mercadorias compradas pela internet de diversas empresas. Representantes da empresa tiveram na Polícia Federal e através de uma conferência minuciosa de toda a mercadoria, todos os materiais que haviam sido roubados foram entregues mediante termo próprio.

Com relação às encomendas recuperadas que estavam com a identificação de postagem nos Correios, os objetos já saem do Centro Distribuição da empresa de transporte com a etiqueta dos Correios, conforme contrato firmado e só passa a ser de responsabilidade do órgão público quando é entregue na agência mais próxima, fato este que não havia acontecido, tanto é que ao consultar no site o sistema de rastreamento dos Correios as encomendas eram tidos como não localizadas. Não houve, portanto, prejuízo para os Correios em virtude de que tais mercadorias ainda não estarem sob a responsabilidade do órgão público federal e por conseguinte se trata de um crime de atribuição da Polícia Civil.

Relembre o caso aqui

Fonte: Polícia Federal

RETROSPECTIVA 2019 TRAZ BALANÇO DAS AÇÕES DO MPPE NO ANO

sábado, 21 de dezembro de 2019

O ano de 2019 foi de atuações decisivas do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em prol da sociedade pernambucana e de realizações institucionais internas para aprimorar o trabalho de membros e servidores.

Assim, a Assessoria Ministerial de Comunicação Social, em conjunto com os demais órgãos que compõem o MPPE, confeccionou uma retrospectiva na edição de estreia da revista eletrônica Recorte. Nela, encontram-se as principais iniciativas da Instituição, apontando e descrevendo como ela influi e defende o bem-estar social, a defesa das leis e cidadania em todo o Estado.

A edição traz desde os projetos estratégicos, que direcionam as ações do MPPE diante dos problemas sociais, até o trabalho de gestão dos setores mais internos, que municiam e colaboram com a atividade-fim de procuradores e promotores de Justiça.

O formato da retrospectiva é dinâmico, fácil de acessar e repleto de gráficos, vídeos e imagens ilustrativas, que facilitam a compreensão do leitor.

Acesse a edição especial Retrospectiva 2019 da Recorte e boa leitura.

RESPEITO À ACESSIBILIDADE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO TRANSPORTE PÚBLICO É TEMA DE CAMPANHA DO MPPE EM ESTAÇÕES DE ÔNIBUS

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Devido a várias queixas de pessoas com deficiência e parentes delas sobre a dificuldade acesso aos ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife (RMR), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) iniciará, nessa quinta-feira (19), uma campanha para sensibilizar usuários, motoristas e executivos das empresas de transporte público para que não haja desdém e nem falta de equipamentos em boas condições para que pessoas com deficiência motora possam embarcar nos ônibus. A campanha se dará com integrantes do MPPE entregando material informativo na Praça do Derby (das 14h às 15h), na Estação Joana Bezerra (das 15h às 16h) e na Estação Recife do Metrô (das 16h às 18h).

Com o slogan, o Respeito pede passagem, a campanha pelo direito de acessibilidade se dá no Mês Internacional da Pessoa com Deficiência, cujo Dia Internacional foi em 3 de dezembro. Também em dezembro se comemora o Mês Nacional do Ministério Público.

Nos folhetos a serem distribuídos, há explicações sobre os direitos da pessoa com deficiência. “Como todo cidadão e toda cidadã, as pessoas com deficiência também têm o direito de ir e vir. As barreiras para que se locomovam com segurança e dignidade ainda são muitas, mas cada um de nós pode promover os direitos de acessibilidade no transporte público. Informe-se e seja um cidadão consciente”, diz um dos textos que serão entregues por integrantes do MPPE.

A campanha também frisa que diversos mães e pais de crianças e adolescentes com deficiência dependem do transporte público para cuidarem de seus filhos. Algumas condições como a atrofia muscular espinhal, autismo e paralisia cerebral, por exemplo, demandam a presença constante de um adulto.

“Ouvimos relatos cotidianos de pessoas com deficiência e de pais e mães delas que os elevadores de acesso estão quebrados, que motoristas não ajudam no embarque e até queimam paradas ao verem uma pessoa com deficiência”, revela a coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Cidadania (Caop Cidadania), Dalva Cabral. “É dever respeitar o embarque e desembarque decente da pessoa com deficiência em qualquer horário de circulação do transporte público e, assim, facilitar uma rotina que lhes já é difícil por carência de acessibilidade”, completa a coordenadora.

“Sempre que perceber ou for solicitado, o motorista deve permitir o embarque do responsável com a criança pela porta do meio do coletivo. As mães das crianças e adolescentes com deficiência também têm direito ao livre acesso no transporte público”, pontuam os folhetos.
É salientado na campanha que os locais de acesso ao transporte devem ter rampas, portas e sanitários adaptados e que o embarque e desembarque da pessoa com deficiência, principalmente quando necessitar acionar a plataforma elevatória, devem ser priorizados.

Aos passageiros do transporte público é lembrado que instrumentos como cadeira de rodas e muletas são consideradas extensão do corpo da pessoa com deficiência. Só se deve tocar neles com permissão e cuidado. Também é necessário respeitar os assentos reservados, assim como as sinalizações táteis, o piso direcional ajuda a pessoa cega a andar com segurança. O piso de alerta serve para evitar acidentes com as pessoas com deficiência visual e aos cães-guia é garantido livre acesso a todos os meios de transportes, seja de uso coletivo ou privado.

Os funcionários do transporte são peça fundamental para fazer valer o direito à acessibilidade. Eles devem atender à solicitação de parada de uma pessoa com deficiência. “O respeito ao direito de locomoção começa assim”, afirma a campanha do MPPE. Dessa forma, o motorista precisa parar o ônibus próximo a um lugar seguro para embarque e desembarque das pessoas com deficiência. É ainda importante compreender que algumas pessoas com deficiência podem precisar de um tempo adicional para embarcar ou desembarcar em ônibus e táxis.

MPPE LANÇA O PODCAST AUDIÊNCIA PÚBLICA E APOSTA NA APROXIMAÇÃO COM OS SEGUIDORES NAS REDES SOCIAIS

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

A conversa sempre foi o meio de comunicação ideal para debater ideias, esclarecer os mais diversos assuntos e criar empatia entre as pessoas. E a partir de hoje (18) o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) convida a todos para interagir com a Instituição e dialogar sobre os mais diversos assuntos por meio do Audiência Pública, o podcast do Ministério Público de Pernambuco. A primeira edição já está no ar, com a participação do procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros e da promotora Érica Lopes falando sobre a temática do acordo de não persecução penal.

A grande novidade do Audiência Pública fica por conta da interatividade, já que parte da entrevista é composta por perguntas do público. Na primeira edição do programa já foram selecionadas três perguntas, enviadas pelos seguidores do perfil @mppeoficial no Instagram. Para as próximas edições do podcast, a dinâmica será a mesma, com a divulgação do tema e a publicação de uma caixa de perguntas nos stories do perfil oficial do MPPE.

Todas as edições do audiência pública serão disponibilizadas gratuitamente através de várias plataformas como o Spotify, Google Podcasts e Deezer. Em todas elas, é possível seguir o Audiência Pública e receber notificações sobre os novos programas na medida em que forem lançados.

“O lançamento do podcast Audiência Pública representa a execução de um dos objetivos estratégicos do MPPE na área da Comunicação, que é a aproximação com a sociedade. Estamos focando nossa presença nos meios mais atrativos para o público, mas sempre com caráter informativo e educativo para que a população entenda o papel do Ministério Público e sua atuação em defesa da coletividade”, destacou o secretário-geral do MPPE, promotor de Justiça Maviael de Souza.

O que é o podcast? — um formato digital inovador que une informação e entretenimento, o podcast é uma conversa em áudio que pode ser acessada gratuitamente e ouvida através de dispositivos como celulares, tablets e computadores. O conteúdo fica disponível para ser baixado ou então para a transmissão online.

“Como é um produto totalmente digital, o podcast pode ser compartilhado livremente pelos ouvintes nas suas redes sociais, no grupo de WhatsApp. Nossa proposta é criar esse engajamento, para que o público esteja integrado em todas as etapas do Audiência Pública, desde o envio das perguntas à difusão do podcast”, ressaltou a assessora ministerial de Comunicação Social, Evângela Andrade.

DUAS PESSOAS FORAM PRESAS PELA PF FUMANDO EM BANHEIRO DE AERONAVE, NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante nos dias 02 e 09/12/2019, sendo o primeiro caso por volta das 19h e o segundo por volta das 23h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre de um músico de 69 anos, natural do Rio de Janeiro e um estrangeiro português de 60 anos-(não possuem antecedentes criminais).

As prisões aconteceram em voos da empresa azul oriundo de Aracaju/SE e Guarulhos/SP, quando ambos os passageiros perto do final do voo, teriam fumado cigarro dentro do banheiro da aeronave com a porta fechada, deixando um forte odor de nicotina nas dependências da aeronave. A equipe de bordo ao constatar a irregularidade advertiu sobre a gravidade do fato aos passageiros, em um dos casos parte do cigarros havia sido identificado no vaso sanitário e o comandante acionou à Polícia Federal que se dirigiu até o interior da aeronave, e nos dois casos foram conduzidos até a unidade da Polícia Federal para os procedimentos de rotina de lavratura de prisão em flagrante.

Os conduzidos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida, conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabaram sendo autuados pela prática do crime contido no artigo 261 do Código Penal (Expor a perigo aeronave ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou dificultar navegação aérea) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 2 a 5 anos de reclusão.) Após a autuação, os presos realizaram exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e foram levados para a audiência de custódia onde foram posto em liberdade, ficando à disposição da Justiça Federal/PE.

POR QUE NÃO PODE FUMAR NO AVIÃO?

A proibição do fumo em aeronaves está diretamente ligada com a segurança de voo.

Fumar dentro do avião era permitido. As aeronaves eram divididas em espaço para fumantes e não fumantes. Como o passar do tempo verificou-se que avião e cigarro não combinam. Diversos incidentes e acidentes envolvendo incêndios na cabine de passageiros, por vezes causados por cigarros, mostraram o perigo que uma simples chama pode causar dentro de uma aeronave.

Acidentes famosos como o envolvendo um Boeing 707 da Varig em 1973 ao se aproximar da capital francesa para pouso no Aeroporto de Orly, um dos passageiros se dirigiu à toalete e acendeu um cigarro, e ao descartar o cigarro na lixeira do banheiro provocando um grande incêndio.

A indústria aeronáutica modernizou e alterou muito de seus materiais utilizados na construção de aviões, especialmente nos interiores como carpetes, estofados e plásticos, uma vez que muitos destes se mostravam altamente inflamáveis.

Está totalmente proibido fumar no avião, assim como nas suas proximidades, uma vez que o procedimento de reabastecimento pode liberar gases inflamáveis em volta da aeronave. Como os tanques de combustível estão situados nas asas, é muito importante manter longe objetos que gerem fogo ou faíscas.

POLÍCIA FEDERAL REALIZA SEGUNDO LEILÃO DE VEÍCULOS

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco realiza no dia 13/12/2019, (sexta-feira) às 10h no auditório da Justiça Federal de Pernambuco que fica situado na Avenida Recife, nº 6.250 no Bairro do Jiquiá-Recife/PE, o segundo leilão de viaturas de sua frota. Ao todo serão colocados à disposição 76 veículos que estarão disponíveis para serem leiloados.

Todos os bens (veículos) são do acervo da Polícia Federal e quem estiver interessado no arremate, poderá fazer visitação nos dias 11 e 12 de dezembro, das 09:00 às 18:00 horas, ininterruptamente, nas dependências do Centro de Treinamento da Polícia Federal, localizado na antiga Sede do DNIT, BR-101, S/N – Km 69,8 – Curado, Recife – PE, 51240-340 ao lado da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal.

Os veículos que estarão sendo vendidos estão GM/Astra Sedan, Ford/Focus, Fiat Siena, Troller T4, L200, Toyota Corolla, GM Blazer, Nissan Frontier, Nissan X Terra, GM S-10 e dentre os atrativos do leilão, estão a inexistência de cobrança de taxa de leiloeiro e a entrega dos veículos arrematados livres de impostos, taxas ou multas. Outras informações sobre o evento poderão ser obtidas, em horário comercial, por meio dos telefones (81) 2137-4027 ou 2137-4031 ou através do endereço eletrônico http://www.pf.gov.br/servicos-pf/leiloes/2019/leilao-001-2019-sr-pf-pe

Serão oferecidos 76 lotes de veículos, entre eles: GM/ASTRA, FORD/FOCUS, TROLLER, MMC/L200, NISSAN/XTERRA, NISSAN/FRONTIER, TOYOTA CORALLA, dentre outros.
Os interessados, no dia do leilão, deverão portar os seguintes documentos:

PESSOA FÍSICA:
Registro Geral – (identidade) ou outro documento de identificação com foto e validade em todo território nacional, CPF, comprovante de residência (recibo de luz, água, telefone).
PESSOA JURÍDICA:
Os documentos do Item anterior, contrato social da empresa (original ou cópia autenticada), Cartão do CNPJ, Documento de identidade do proprietário ou sócio.
FORMA DE PAGAMENTO:
O valor do lance vencedor deverá ser integralmente quitado no dia do leilão e somente serão aceitas como formas de pagamento dinheiro em espécie (reais) ou quitação de Guia de Recolhimento da União–GRU no valor correspondente ao lance vencedor. Não Serão Aceitos cheques como forma de pagamento.

Fonte: Polícia Federal

CONTINUA SEM IDENTIFICAÇÃO UM HOMEM ENCONTRADO ASSASSINADO EM 2016, NO MUNICÍPIO DE PARANATAMA/PE

quarta-feira, 04 de dezembro de 2019

A Delegacia de Paranatama no Agreste de Pernambuco busca informações sobre familiares de um homem que foi encontrado assassinado numa fazenda no Sítio Mata do Catimbau, área rural do referido município. Desde o dia que foi encontrado (26/11/2016) ainda não pareceu qualquer pessoa que pudesse dar alguma informação sobre a vítima que ainda está sem identificação, segundo a Polícia Civil.

Relembre…

homicidio-paranatamaUm homem desconhecido aparentando 40 anos de idade foi encontrado assassinado com golpes de madeira na cabeça na manhã deste sábado (26). O corpo estava semidespido em uma fazenda do Sítio Catimbau no município de Paranatama, Agreste de Pernambuco. Ao lado dele se encontrava um galho de árvore provavelmente usado no crime.

vitima-desconhecidaAinda de acordo com informações da Polícia Militar, o homem tem aproximadamente 1,65 de altura e de cor morena. Não se soube qual foi o motivo do crime e nem quem praticou. Também não foram identificadas as testemunhas que localizaram o corpo.

homicidio-na-area-rural-de-paranatamaUma equipe do DEAH (Delegacia Especial de Apuração de Homicídios) esteve no local e encaminhou o corpo da vítima para o Instituto de Medicina Legal (IML).

As investigações do assassinato serão comandadas pela delegacia do município.

SUPREMO RECONHECE TRABALHO DO MPLabs COMO REFERÊNCIA NACIONAL

terça-feira, 03 de dezembro de 2019

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) realizou, na última semana, apresentação no Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da estrutura e funcionamento do Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios do Ministério Público de Pernambuco (MPLabs). Durante o encontro, que teve a participação do procurador Regional da República responsável pela elaboração da legislação do Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Dubeux, o STF, além de reconhecer a iniciativa do MPPE como uma das mais importantes do País, reconheceu o Porto Digital como um dos principais parques tecnológicos brasileiros, afirmando ser “uma das referências nacionais”.

Assim, o STF fez contratação similar à realizada pelo MPPE para investir, aproximadamente, R$ 3,4 milhões para desenvolvimento de encomenda tecnológica referente ao Módulo de Jurisdição Extraordinária (MJE), fazendo uso da legislação do Marco Legal. “Investir em tecnologia é projetar as organizações públicas e o Ministério Público do futuro. Precisamos pensar e projetar as instituições públicas para o futuro, atendendo as demandas de uma sociedade amplamente conectada e que precisa acessar direitos com celeridade”. disse procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros.

O MPPE foi a primeira instituição pública brasileira à realizar a contratação do Porto Digital para construção das soluções. “Ao utilizar o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação desde 2018, o Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios do MPPE (MPLabs) vem se tornando uma referência nacional na área de Compras Públicas de Inovação (CPI). Nos fomos, ainda, convidados pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) a participar da oficina de CPI, durante a 5ª Semana de Inovação do Setor Público, realizada em Brasília no mês de novembro/2019, o modelo de inovação aberta utilizado pelo MPLabs apresentou forte aderência aos padrões internacionais, com destaque para o Governo da Espanha, que influenciou o modelo europeu de CPI”, disse o coordenador da Secretaria de Tecnologia e Inovação (STI), o promotor de Justiça Antônio Rolemberg.

O MPLabs implementa um modelo de inovação aberta, em parceria com o Porto Digital, na qualidade de Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT), cujo desenvolvimento colaborativo com ecossistemas de inovação utiliza como chave um processo de cocriação, onde o MPPE apresenta ao mercado os problemas enfrentados no seu dia a dia, enquanto que o mercado oferta expertise para apresentar soluções. “Esse modelo diminui o risco da inovação e torna o órgão capaz de estabelecer parcerias efetivas com a rede de startups, institutos de inovação, academias, fomentando a criação de novos produtos para atender ao Sistema de Justiça, de forma autossustentável”, afirmou ele.

“O processo estabelecido pelo MPLabs é um legado do MPPE para a inovação do serviço público brasileiro, despertando muita atenção e interesse de órgãos de diversos segmentos do país, inclusive do STF. Desde 2018, foram realizadas inúmeras reuniões com diversos laboratórios de inovação com o objetivo de compartilhar a iniciativa do MPPE”, reforçou Rolemberg. Entre esses, destacam-se: Governo do Estado de Pernambuco, Secretaria de Planejamento do Estado de Pernambuco (Seplag-PE), Agência de Tecnologia da Informação de Pernambuco (ATI-PE), Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE), Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), Supremo Tribunal Federal (STF), Ministério da Defesa, Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Ministério Público do Paraná (MPPR), Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), Ministério Público do Pará (MPPA), Ministério Público de Sergipe (MPSE), Ministério Público da Paraíba (MPPB), Ministério Público do Espírito Santo (MPES), Ministério Público de Minas-gerais (MPMG), e Tribunbal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC).

Em agosto de 2019, o MPLabs recebeu o prêmio CNMP na categoria de Tecnologia da Informação, consolidando-se como referência no Banco Nacional de Projetos. Além disso, a equipe do MPLabs participou de diversos eventos como palestrante, com destaque para: Enastic Jud – Recife – PE; Expojud – Brasília – DF; 4CiO Jud – Foz do Iguaçu – PR; Prêmio CNMP; VI Encontro Nacional dos Ouvidores – Audivia – Brasília – DF; VI Mostra de TI do CNMP – Curitiba – PR; Enastic MP – Curitiba – PR; Rec’n Play/Open Innovation BR – Recife – PE; Futurecom – São Paulo – SP; 5º Semana de Inovação – Brasília – DF; e Enastic – Justiça 4.0 – Brasília – DF.

Fonte: MPPE

MAIS DE 803KG DE MACONHA FORAM DESTRUÍDOS EM OPERAÇÃO DA PF E PM EM SANTA CRUZ/PE

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Policiais Federais e Policiais Militares conseguiram identificar e destruir, no dia 27/11, por volta das 9h, na zona rural de Santa Cruz/PE, cerca de 803 Kg (oitocentos e três quilos) de maconha. Além de aproximadamente 13 kg de sementes. A droga estava embalada e pronta para o consumo. Toda a maconha encontrada foi incinerada no local.  Com essa, já se somam seis ações pontuais e consecutivas de erradicação de maconha e já se contabiliza o total de 12.260 (doze mil, duzentos e sessenta) pés de maconha. Estimamos que a quantidade de maconha que deixou de entrar no mercado consumidor é de 5.500Kg (cinco toneladas e quinhentos quilos). Só de maconha pronta para o consumo foram incinerados 1.405Kg (uma tonelada e quatrocentos e cinco quilos).

As constantes operações policiais de erradicação de maconha no sertão de Pernambuco, não tem dado tempo ao traficante daquela região em produzir a droga em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado a importação da droga do Paraguai.  Isto também está demonstrado pelo aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda daquele país vizinho.

Assim com essas operações consecutivas a Polícia Federal contribui significativamente para o desabastecimento dos pontos de venda de droga em nosso estado como também em outros estados da região nordeste, evitando assim a escalada da violência tais como: assaltos, furtos, roubos, homicídios, assassinatos, acertos de contas, guerra entre facções de traficantes para controle da área para venda de drogas. Geralmente essas ocorrências são resultado e fruto do tráfico de entorpecentes. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de violência.

Fonte: Polícia Federal