POLÍCIA FEDERAL ALERTA PARA MAIS UM GOLPE QUE ESTA SENDO APLICADO ATRAVÉS DE UM ANUNCIO QUE OFERECE MATERIAL ESCOLAR DE GRAÇA PELO WHATSAPP E FACEBOOK MESSENGER

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Mais um golpe está começando a ganhar visibilidade nas redes sociais – desta vez a estratégia para enganar as pessoas promete material escolar gratuito, através do compartilhamento de mensagens instantâneas. Até agora mais de 560 mil brasileiros já foram enganados. Os bandidos estão se aproveitando da alta procura por itens de material escolar nos primeiros dias do ano para iludir suas vítimas oferecendo brindes. Os criminosos sempre procuram chamar a atenção para temas que atraiam o maior número possível de pessoas para clicar no link malicioso e assim, potencializar os ataques.

O golpe começa através de uma mensagem enviada pelo WhatsApp que está circulando desde o dia 03 de janeiro e promete, caso seja compartilhada com mais cinco amigos, amostras grátis de produtos de uma empresa especializada em material escolar (Faber-Castell). Após este procedimento, o usuário é redirecionado para uma página que requisita informações pessoais (número de telefones e documentos, e-mail, endereço) para que supostamente os produtos sejam entregues. A intenção é roubar dados a serem utilizados em golpes financeiros através de um vírus instalado no celular ou computador e também dar lucro ao golpista com downloads de programas e comerciais para os quais estão sendo direcionados. Uma novidade no golpe é que os falsários estão usando o aplicativo *Facebook Messenger para enviar as mensagens.*

COMO SE PROTEGER
1-Evite clicar em links suspeitos nos quais você não sabe a procedência;
2-Preste atenção em erros ortográficos do anúncio;
3-Faça uma consulta na internet sobre a informação para ver se não trata-se de um golpe;
4-Desconfie de promoções que parecem boas demais e dizem presentear usuários com brindes em troca de compartilhamento;
5-Se receber qualquer promoção em seu celular ou computador, vá até o site oficial da empresa e verifique se a oferta está mesmo sendo oferecida.

A empresa Faber-Castell já se manifestou através de nota informando que não está realizando nenhuma ação promocional via canais de terceiros. Além disso, a companhia esclareceu que quando realiza uma promoção, faz por meio de seus canais oficiais como sites e redes sociais.

Tal crime é previsto pela Lei Carolina Dieckmann (Lei 12.737-2012) por invasão de dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita, além do crime de estelionato previsto no artigo 171 do código penal – por obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento cujas penas variam de 1 ano de detenção a 5 anos de reclusão.

MPPE APOIA A PROPOSTA DO MINISTRO SÉRGIO MORO COM O OBJETIVO DE TORNAR A JUSTIÇA MAIS CÉLERE E EFETIVA

terça-feira, 08 de janeiro de 2019

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), desde o último ano, trabalha para adotar medidas que tragam mais celeridade ao Sistema de Justiça brasileiro. Na esteira desse processo, o MPPE defende o Acordo de Não Persecução Penal como uma das principais ferramentas para garantir a celeridade na resolução dos casos penais em que as circunstâncias do fato não incluírem violência ou grave ameaça à vítima. A medida visa garantir celeridade à Justiça que irá priorizar sua atuação no julgamento de crimes graves e culminou, em dezembro de 2018, com a inauguração do primeiro Núcleo de Não Persecução Penal do País.

A iniciativa pernambucana, que tem como base a Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) n.º 181/2017, está em consonância com o que vem sendo defendido pelo ministro da Justiça e Segurança Pública com o aperfeiçoamento dos mecanismos já existentes para que o réu e o Ministério Público façam um acordo para crime cometido por uma só pessoa, desde que confesse a autoria. “A proposta do ministro Sérgio Moro é o futuro do processo penal. Há mais de dois anos, já estamos estruturando o nosso Ministério Público para um novo modelo de justiça criminal que vai alinhar o consenso com a celeridade, efetividade e eficiência da Justiça. Com o nosso Núcleo de Não Persecução Penal, temos a possibilidade de fazermos até 3,5 mil acordos penais só no Recife, o que implicará na redução de pelo menos 4 mil audiências criminais na capital pernambucana”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.

Ainda segundo Dirceu Barros, que é um dos coordenadores do livro “Acordo de Não Persecução Penal”, a iniciativa traz celeridade à Justiça e o que a sociedade mais deseja, atualmente, uma resposta rápida aos crimes cometidos. “O plea bargain, como é chamado o instrumento em língua inglesa, é adotado em diversos países. Nos Estados Unidos, por exemplo, 90% dos casos criminais são resolvidos por acordo. O Sistema Judicial Criminal, ao direcionar seus recursos e estrutura para combater os crimes graves, ganha agilidade, eficiência  e enfrenta a criminalidade com grande eficácia”, completa ele.

Para o procurador-geral, a chamada “justiça penal negociada” implica em uma mudança de mentalidade em todos operadores do direito (promotores, juízes, defensores públicos e advogados) que, hoje, seguem doutrinas elaboradas no século XVIII e que chegaram ao Brasil com o Código Penal e Código de Processo Penal, ambos na década de 40. “Estamos indo ao encontro da justiça criminal consensual trazendo à tona uma nova política criminal, que visa evitar o uso do processo penal tradicional, optando pela utilização de institutos negociais. O ordenamento jurídico brasileiro começou a adotar o instituto da Justiça penal consensual, como a transação penal, para delitos de pequeno potencial ofensivo, e colaboração premiada, para crimes graves que podem envolver organizações criminosas, o momento agora é da consolidação do acordo de não persecução”, asseverou.

Em caráter nacional, o Colégio Nacional de Procuradores-gerais (CNPG) apoia a ação, uma vez que ela não só reduz o número de atos judiciais que, muitas vezes, pune mais do que a própria pena, mas também dá uma nova roupagem às Centrais de Inquérito de todo o País. “Esse debate não pode ser mais adiado, o Sistema Criminal Brasileiro é lento, oneroso e arcaico. Já não atende aos anseios da sociedade moderna que exige uma resposta rápida aos criminosos que estão cada vez mais ousados e organizados. Não é possível combater a criminalidade com leis cuja a fórmula sempre será igual a incentivo ao cometimento de novos crimes”, disse Dirceu Barros.

Somente no último mês, o promotor de Justiça da Comarca Chã Grande, na Zona da Mata pernambucana, Gustavo Dias Kershaw, fechou oito acordos de não persecução penal em 100% dos casos possíveis, angariando, ainda, recursos para a Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental de Chã Grande (AUFA). “Os casos em que fechamos os acordos, provavelmente, prescreveriam, pois são réus soltos e como não temos juiz na Comarca, não haveria a instrução processual, por exemplo. A partir da solução negociada, serão alocados recursos revertidos para instituição local de que cuida da educação de pessoas especiais e com déficit de aprendizagem, além de 160 horas de serviços gratuitos à comunidade. A prática do acordo de não persecução penal é comum em diversos países do mundo, representam o futuro do processo penal brasileiro, atendem aos interesses da sociedade e de uma justiça célere. O MPPE já era um entusiasta dessa prática e que agora está se tornando conhecida”, disse ele.

“A sociedade brasileira precisa saber que, quando os bandidos são soltos a culpa não é da Justiça e sim de leis fracas que impulsionam procedimentos que eternizam as lides e deixam os promotores, magistrados e delegados com as mãos atadas, transformando o Brasil em um verdadeiro paraíso da impunidade. Com adoção do plea bargain adaptado, conjugado com penas mais duras para os delitos graves, essa realidade vai mudar”, concluiu Dirceu Barros.

Fonte: MPPE

POLÍCIA FEDERAL ALERTA PARA MAIS UM DESAFIO PERIGOSO QUE ESTÁ COMEÇANDO A VIRALIZAR NAS REDES SOCIAIS.

quinta-feira, 03 de janeiro de 2019

Mais um perigo está começando a ganhar visibilidade nas redes sociais – desta vez é o chamado “Desafio Bird Box” ou “Desafio Caixa de Pássaros”. O filme que é estrelado pela atriz Sandra Bullock foi exibido em dezembro do ano passado e se tornou um dos maiores sucessos de audiência. Porém, uma situação tem chamado a atenção da própria Netflix, levando-a emitir uma nota desencorajando as pessoas a participarem de tais desafios devido aos perigos em que as pessoas podem serem acometidas.

Nos vídeos postados, diversos internautas aparecem tentando realizar tarefas cotidianas com os olhos vendados, como se vivessem no mundo fictício do filme onde criaturas misteriosas invadem a terra, levando todos que olham para elas a enlouquecer e cometer suicídio. O desafio consiste em fazer tarefas e/ou missões com os olhos vendados como os personagens do filme. Tal atividade parece simples e inocente, mas as pessoas estão perdendo a noção e fazendo coisas realmente perigosas, como atravessar a rua correndo o risco de serem atropeladas ou cair num buraco, andar pela casa correndo o risco de bater a cabeça nos móveis ou nas paredes provocando traumatismos cranianos ou quebra de pernas e braços ou até mesmo cair de determinadas alturas.

Os pais como sempre devem redobrar a atenção e estar atentos ao que os filhos estão fazendo ou sendo encorajados por terceiros para praticar tais desafios com o objetivo de evitar tragédias ou acidentes que coloquem em risco a vida de seus familiares, principalmente crianças. No Youtuber já tem inclusive vários vídeos com adolescentes brasileiros realizando tais desafios. Dependendo da situação quem incentiva ou induz tais práticas poderá ser responsabilizado por lesão corporal grave ou seguida de morte com penas que podem variar de 1 até 12 anos de reclusão.

Fonte: Polícia Federal

SEGUNDO INTEGRANTE DO PCC É PRESO EM CARUARU EM AÇÃO CONJUNTA DA PF E PM

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

No dia 18/12/2018 por volta das 9h uma operação conjunta das Polícias Federal e Militar dos estados de Pernambuco e São Paulo localizou um foragido da Justiça e integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) – RENATO CARVALHO DE AZEVEDO, vulgos “FUZIL”, “CB1000” e “XRE” – 28 anos, natural de Parnamirim/BA, sem residência fixa, mas residindo há aproximadamente 2 meses em um apartamento de alto padrão localizado no bairro Maurício de Nassau, em Caruaru/PE, onde foi preso. Contra RENATO foram cumpridos 4 mandados de prisão expedidos pela Justiça dos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Bahia.

Durante as diligências, RENATO “FUZIL” foi surpreendido tendo em sua posse uma pistola calibre .380 sem registro, 82 munições de mesmo calibre, 70g de cannabis sativa (maconha), além de 1 motocicleta e 3 automóveis, todos, registrados em nome de terceiros com o intuito de ocultar a propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal (crimes antecedentes: organização criminosa e tráfico de drogas, dentre outros), motivo pelo qual foi preso em flagrante delito pelas práticas dos crimes previstos nos artigos 12 da Lei nº 10.826/2003, 28 da Lei nº 11.343/2006, e 1º da Lei nº 9.613/1998, e outros crimes correlatos. Além disso, RENATO responderá pelo crime de falsidade ideológica de documentos públicos, tendo em vista que com ele foram encontrados uma Certidão de Nascimento e um RG em nome de “MANOEL MARQUES FERNANDES”, além de uma CNH em nome de “MANOEL MARCOS SANTOS”, os dois últimos, com a fotografia de RENATO.

Após a prisão de RENATO, descobriu-se no dia 21/12/2018 que um segundo envolvido também estaria residindo havia aproximadamente um mês no mesmo edifício, utilizando identidade em nome de “HANDERSON MENDONÇA DE AQUINO”, que em seguida se descobriu tratar de identidade falsa.

De posse dessas informações foi montada uma ação conjunta da Polícia Federal e do 4º Batalhão de Polícia Militar de Caruaru/PE, os quais se dirigiram até o local indicado para aferir a veracidade das informações e adotar as providências cabíveis, tendo encontrado o apartamento aberto, e localizado no interior do imóvel um revólver calibre 38 em situação irregular com vários munições, um veículo de luxo – Range Rover Evoque – com placas de Camaragibe/PE e vários documentos de identificação civil em nome de “HANDERSON” (RG, CPF, Certidão de Nascimento e Reservista) com indícios de falsificação.

Na sequência, os policiais tomaram conhecimento de que o suspeito se encontrava internado em um hospital em Caruaru/PE, para onde se dirigiram e identificaram o morador do referido edifício, que disse se chamar “HANDERSON MENDONÇA DE AQUINO” e ser proprietário do mencionado veículo que se encontrava estacionado na vaga de garagem do apartamento em que vinha residindo. Comprovada a falsidade ideológica dos documentos de identificação civil utilizados pelo suspeito em nome de “HANDERSON”, este se negou a informar a sua verdadeira identidade, motivo pelo qual foi determinado a identificação criminal do preso.

“HANDERSON”, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais, foi interrogado pela Autoridade Policial durante a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante pelos crimes previstos nos artigos 2º da Lei 12.850/2013 (organização criminosa), 12 da Lei nº 10.826/2003 (posse irregular de armas de fogo de uso permitido), 1º da Lei nº 9.613/1998 (lavagem de dinheiro e ocultação de bens) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 20 anos de reclusão.

HISTÓRICO DO PRESO: Confirmando a hipótese criminal, o preso que dizia se chamar “HANDERSON” foi rapidamente identificado como sendo EDSON GOMES DA SILVA, vulgo “TCHOKA”, 35 anos, natural de João Pessoa/PB, o qual possui uma vasta ficha criminal por crime de tráfico de drogas, dentre outros, sendo responsável por facilitar a circulação de drogas entre os estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Segundo informações obtidas, EDSON GOMES DA SILVA, vulgo “TCHOKA”, trata-se de membro da facção criminosa OKAIDA-PB, que tem ligação com o PCC. No dia 07/11/2009 um grupo de seis criminosos invadiram a Delegacia de São José do Mipibu em Natal/RN e o resgatou e ainda soltaram cinco presos e roubaram todas as armas dos policiais. No dia 09/09/2018 ele foi novamente resgatado da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes – PB1, em Jacarapé-João Pessoa/PB, no dia 09 de setembro 2018 em uma ação ousada que contou com o emprego de explosivos e metralhadoras pelos criminosos. É, portanto, foragido da Justiça, contra o qual existe mandado de prisão que será cumprido pela Polícia Federal.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA “OPERAÇÃO DEADLINE” VISANDO COMBATER CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PERNAMBUCO

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Operação investiga contratos de fornecimento de medicamentos a municípios pernambucanos situados no Litoral Sul do Estado, Diz PF

Na manhã desta quarta-feira (19/12/2018), a Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União-CGU, Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária-APEVISA e Receita Federal do Brasil-RFB, desencadeou a “Operação Deadline”, visando apurar suspeita de crimes contra a administração pública relacionados a contratos de fornecimento de medicamentos a municípios situados no litoral sul do estado de Pernambuco.

A investigação foi iniciada a partir da instauração de inquérito policial há quatro meses, após a Polícia Federal tomar conhecimento do resultado de auditoria realizada pela Controladoria Geral da União-CGU, que constatou irregularidades em licitações e na execução de contratos que contavam com aporte de recursos federais do Sistema Único de Saúde.

Uma distribuidora de medicamentos sediada em Recife/PE é fornecedora dos três municípios investigados há pelo menos cinco anos. Documentos fiscais expedidos pela empresa referentes a vendas para esses municípios continham inconsistências que levantaram suspeitas de prática de desvios de recursos públicos ou fornecimento de mercadoria em condições impróprias para consumo, o que configuraria crime contra as relações de consumo.

Os contratos firmados durante os exercícios de 2013 a 2018 entre as empresas e os três municípios sob investigação somaram mais de R$ 12 milhões. Para o cumprimento de mandados de busca e apreensão em sete endereços, foram alocados cerca de 60 policiais, auditores e técnicos dos órgãos participantes.

Os crimes que estão sendo investigados são peculato, crime contra as relações de consumo e os previstos na lei de licitações, cujas penas podem chegar a 17 anos de reclusão.

Fonte: Polícia Federal

CRIANÇA COM DOENÇA RARA NECESSITA DE MEDICAÇÃO QUE CUSTA MAIS DE 2.200 MILHÕES DE REAIS

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Família reside em Garanhuns e necessita de ajuda para salvar a vida da criança

Uma criança moradora da cidade de Garanhuns no Agreste de Pernambuco está com uma doença diagnosticada rara e necessita muito de ajuda para que possa continuar sobrevivendo. Segundo a família, Matheus de Almeida Machado, hoje com apenas 11 meses de vida, passa por sérios problemas de saúde desde que foi diagnosticado pelos médicos, portador de uma doença denominada de AME (Atrofia Muscular Espinhal), que se não for tratada pode ser fatal.

Para que possa continuar sobrevivendo, ele necessita de uma medicação avaliada em 2.232,000,00 (dois milhões e duzentos e trinta e dois mil reais). Medicação que fará parte de seu tratamento durante um ano, trazendo a possibilidade do fim da doença. A dose do remédio, SPINRAZA, que  Matheus necessita custa 372,000,00 (trezentos e setenta e dois mil reais), sendo necessárias 06  doses durante o tratamento.

A família de Matheus não tem condições financeira para realizar o tratamento e pede ajuda daqueles que de alguma forma possam ajudá-los, com isto, manter a esperança dele continuar sobrevivendo.

Foram disponibilizadas pela família contas de agências bancárias na esperança de arrecadar à quantia milionária que salvaria a vida do Mateus, com a compra de seus medicamentos.

AGÊNCIA DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Agência: 0052

Conta poupança: 00153319-9

Wellington Júnior A. Silva (Pai de Mateus)

AGÊNCIA DO BANCO DO BRASIL

Agência: 5898-x

Conta poupança: 11.984-9

Variação: 51

Matheus de Almeida Machado

AGÊNCIA DO BRADESCO

Agência: 3212

Conta poupança: 0034877-5

Maria de Fátima Severino (Avó de Matheus)

Matheus precisa de sua ajuda!

LABORATÓRIO DE FABRICAÇÃO DE DROGAS É LOCALIZADO EM OLINDA/PE

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Quatro pessoas foram presas com 23kg de cocaína, segundo a Polícia Federal. Laboratório foi encontrado pela Polícia Militar

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante, na data de ontem 13/12/2018 por volta das 18h de 04 (quatro) suspeitos, os quais foram presos pela Polícia Militar (CIPCÃES) em Ouro Preto-Olinda/PE onde foi descoberto um laboratório clandestino de fabricação de drogas (cocaína). Os presos são: EDMILSON RICARDO BEZERRA JÚNIOR, solteiro, 27 anos, auxiliar de estamparia, natural de Recife/PE e residente em Ouro Preto-Olinda/PE -(não possui antecedentes criminais), MARCOS VINÍCIUS SILVA RIBEIRO, solteiro, 25 anos, empresário, natural de Recife/PE e residente em Ouro Preto-Olinda/PE -(não possui antecedentes criminais), ), VALDOMIRO PEREIRA DA SILVA NETO, solteiro, 32 anos, soldador mecânico, natural de Recife/PE e residente em Tejipió-Recife/PE -(não possui antecedentes criminais) e ZEUS MARINHO DE FREITAS, solteiro, 28 anos, técnico em manutenção, natural de Natal/RN e residente em Barra de Jangada-Jaboatão dos Guararapes/PE -(não possui antecedentes criminais).

As prisões aconteceram em virtude de levantamentos feitos pela Polícia Militar/PE dando conta da existência de um possível laboratório de fabricação de drogas localizada no bairro de Ouro Preto-Olinda/PE. De posse dessas informações por volta das 14h, os militares se deslocaram para o local suspeito e com apoio da CIPCÃES fizeram uma abordagem ao primeiro suspeito proprietário do imóvel (Edimilson), bem como de um outro suspeito que estava em sua companhia (Zeus) que ao ver os policiais tentou fugir pulando o muro, mas foi detido em seguida. O proprietário franqueou o acesso dos militares ao interior da sua residência e lá foram encontrados mais dois indivíduos (Valdomiro e Marcos) e na sequência ao ser feita uma busca minuciosa nos cômodos da casa foram encontrados vasto material como: insumos para produção e de drogas (37Kg) e vários tabletes de cocaína que totalizou um peso bruto de 23Kg (vinte e três quilos). Também foram apreendidos no local 04 balanças digitais, 01 liquidificador industrial, 02 prensas, vários sacos plásticos, além de R$ 1.700 (mil e setecentos) reais, munições calibre 380 e 45 e 07 celulares.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido a droga arrecadada e todo o material os suspeitos foram levados para a Sede da Polícia Federal em Recife/PE, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabaram sendo autuados pelo crime contido nos artigos 33, 34 e 35 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico e fabricação de entorpecentes e associação) artigos 14 e 16 da Lei 10.826/2003 (posse de munição de calibre restrito e permitido) e caso seja condenados poderá pegar penas que ultrapassam os 30 anos de reclusão! Hoje os presos serão levados para realizar Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal e depois serão encaminhados para audiência de custódia e caso seja CONFIRMADA AS SUAS PRISÕES PREVENTIVAS serão conduzidos para o COTEL-Centro de Triagem e Observação Professor Everardo Luna, onde ficarão à disposição da Justiça Estadual/PE.

MOTORISTAS MORADORES DE CARUARU FORAM PRESOS TRANSPORTANDO GRANDE QUANTIDADE DE COCAÍNA

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

A apreensão de 5.560 Kg da droga ocorreu em três Estados e teve a participação da PF da Bahia com apoio da Polícia Militar

Apreensão em Juazeiro/BA

Ação conjunta da Polícia Federal e Policiais Militares (BOPE/RN, 2º BIESP/PE, 2ª CIPM/PE, 7ª CIPM/PE, CIPE-RONDESP/BA) conseguiram prender entre os dias 23 e 24/11/2018 – 03 (três) pessoas por tráfico interestadual de entorpecentes e apreender cerca de 5.560 quilos de cocaína. AS AÇÕES TIVERAM A SEGUINTE SEQUÊNCIA:

JUAZEIRO/BA
Na noite do dia 23/11/2018-sexta-feira, investigações realizadas pela Polícia Federal de Juazeiro/BA, evoluíram e deram conta de que uma grande quantidade de cocaína estava sendo transportada, escondida em meio à carga de tonéis em uma carreta proveniente de São Paulo/SP. De posse dessas informações foi montada uma barreira policial na BR 407 com apoio operacional dos policiais militares da CIPE/BA e RONDESP/BA, nas proximidades do município de Juazeiro/BA com vistas a identificar o veículo suspeito e realizar uma abordagem visando verificar a veracidade das informações. A ação teve seu desfecho final quando os policiais identificaram e pararam uma carreta Scania, de cor branca e placas NHM1636-Maceió-AL (conduzida por Weberson Silva Santana) e tendo como veículo batedor, o caminhão Ford baú de cor prata e placas MIF-6976-Itajaí-SC (conduzido por Alef Santos Andrade e José Cristiano de Oliveira). Ao ser feita uma busca minuciosa no interior dos dois veículos onde foram encontrados 14 (quatorze) tonéis que continha em seu interior 1.496Kg (uma tonelada e quatrocentos e noventa e seis quilos) de pasta base de cocaína. Foi a maior apreensão deste tipo de droga já realizada na Bahia! Todos os três suspeitos foram presos em flagrante e responderão pelos crimes de tráfico drogas e associação para o tráfico (artigos 33 e 35 da Lei 11.343/2006) cujas penas, somadas, podem chegar a 25 anos de reclusão. Dois desses motoristas são residentes na cidade de Caruaru/PE – agreste pernambucano.

Em prosseguimento dessa ação, foram realizadas diligências e localizados, na manhã do dia 24/11-sábado, 02 (dois) depósitos onde a quadrilha armazenava drogas para distribuição e também, possivelmente, para exportação, sendo um em Petrolina/PE e o outro em Natal/RN, resultando em novas grandes apreensões de pasta base de cocaína.

PRIMEIRO DEPÓSITO: PETROLINA/PE:
Em Petrolina/PE, Policiais Federais de Juazeiro/BA em operação conjunta com Policiais Militares (2° BIESP/PE, NIS/2ªCIPM/PE e NIS/7ª CIPM/PE), se deslocaram ao bairro Jardim Amazonas-Petrolina/PE e num galpão situado próximo à Av. Transnordestina, nº 460, fizeram buscas, onde foram encontrados 2.678Kg (duas toneladas e seiscentos e setenta e oito quilos) de pasta base de cocaína. O entorpecente estava escondido em uma parede falsa, que teve de ser quebrada para a retirada da droga. Após realizarem o trabalho de quebrar a estrutura da parede e conseguirem recolher toda a droga, tudo foi encaminhado à delegacia da Polícia Federal em Juazeiro-BA.Não foi encontrado ninguém no local. Além da droga, também foram apreendidos um caminhão Baú Ford de cor branca e placas FCB-5397 e uma empilhadeira. .Essa foi a maior apreensão deste tipo de droga já realizada em Petrolina/PE!

SEGUNDO DEPÓSITO: NATAL/RN:
Em Natal/RN, Policiais Federais/RN em operação conjunta com Policiais Militares (BOPE/RN), se deslocaram até um galpão que fica localizado no bairro de Cajupiranga, município de Parnamirim/RN e lá, após buscas com a utilização de cães farejadores, encontraram 1.391Kg (uma tonelada e trezentos e noventa e um quilos) de pasta base de cocaína. A droga estava escondida no subterrâneo de um galpão, que precisou ser escavado e as placas de concretos retiradas para ter acesso ao local onde a droga se encontrava. Toda a droga foi encaminhada à Polícia Federal de Natal/RN.Ninguém foi encontrado no local. Essa também foi a maior apreensão deste tipo de droga já realizada em Natal/RN! Destaca-se nesta ação um forte trabalho investigativo da Polícia Federal e uma ótima integração das polícias federal e estaduais que conseguiram um grande feito contra o tráfico de drogas e o crime organizado em três estados da federação. Ao todo foram 5.560Kg (cinco mil e quinhentos e sessenta quilos) de pasta base apreendidas, três suspeitos presos e desarticulado o esquema de tráfico em três estados da federação (BA,PE, RN). As investigações seguem para identificar outras pessoas envolvidas no crime, tanto no ponto de origem quanto no de destino.

 

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA PORNOGRAFIA INFANTIL E CONTRA IDEOLOGIA NAZISTA

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (22), a Operação Atalaia* para apurar crimes relacionados à exploração sexual de crianças e adolescentes, por meio da Internet. Estão sendo cumpridos 60 (sessenta) mandados de busca e apreensão nos estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e no Distrito Federal. Cerca de 300 policiais federais participam da operação. O cumprimento dos mandados tem como objetivo a apreensão de computadores e dispositivos eletrônicos utilizados na prática delitiva. Os crimes investigados pela PF consistem no armazenamento e na divulgação internacional, pela internet, de imagens e vídeos de pornografia infantil, estando previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A Polícia Federal também investiga eventuais delitos conexos, relativos à prática de violência sexual contra crianças e à produção do material pornográfico ilícito. As penas quem pública ou compartilha imagens ou vídeos de pornografia infantil podem chegar até 6 anos de reclusão, além de multa. Já o estupro de vulneráveis prevê de 8 a 15 anos de prisão. A operação foi intitulada Atalaia em referência ao termo de origem árabe que significa torre de observação e que designa, igualmente, a pessoa encarregada de vigiar determinada área. A Polícia Federal tem envidado esforços especiais e qualificados na vigilância permanente da rede mundial de computadores no intuito de prevenir e reprimir crimes relacionados às violações sexuais contra crianças e adolescentes.

EM PERNAMBUCO dentro da Operação Atalaia – disponibilizou 02 (duas) equipes com 6(seis) policiais federais que se dirigiram até Jaboatão dos Guararapes/PE para cumprir 02 (dois) mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos e que resultou na apreensão de discos rígidos e mídia de computador. Tais equipamentos passarão por perícia telemática com o objetivo de identificar todos os arquivos armazenados. E caso seja encontrado material que contenha pornografia infantil os seus proprietários serão indiciados em inquérito policial por tais crimes.

OPERAÇÃO MUNCHENER

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou, também na manhã de hoje (22), a “Operação Munchener* para apurar crimes relativos à pratica, indução ou incitação à discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional por intermédio dos meios de comunicação ou publicação de qualquer natureza, através de mensagens (ideologia nazista), cujas penas variam de 2 a 5 anos de reclusão além de multa. Até agora a ação resultou na apreensão de disco rígido e mídia de computador. Tais equipamentos passarão por perícia telemática com o objetivo de identificar todos os arquivos armazenados. O proprietário do imóvel foi intimado e deverá comparecer na PF para prestar esclarecimento. A operação foi intitulada Munchener em referência ao jornal que existiu em Munique, Alemanha, de 1888 a 1933 e fazia notável campanha contra Adolf Hitler e o Partido Nazista antes de sua ascensão ao poder. Foi fechado por Hitler em março de 1933, logo depois de se tornar o chanceler do Reich.

POLÍCIA FEDERAL APREENDE 7KG DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 13/11/2018, por volta das 22h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre CHRISTINE ARBIS VIDAL, filipina, casada, 46 anos, enfermeira e residente em Fuentes Subdivision-Roxas City-Filipinas-(não possui antecedentes criminais). A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionarem alguns passageiros e submetê-los a uma entrevista preliminar perceberam que a suspeita estava muito nervosa, impaciente e inquieta quando os policiais começaram a lhe fazer algumas perguntas, principalmente quando não soube explicar porque razão veio passar férias no Brasil.

A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais ao procederem a abertura de sua mala identificaram 06 (seis) embalagens de detergentes líquido para lavar roupas que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 7Kg (sete quilos). Além da droga também foram apreendidos cartão de embarque, 01 (um) aparelho celular, além da quantia de U$ 301 (trezentos e um dólares americanos) – cerca de R$ 1.140 reais e RM$ 101 (cento e um ringgits malaios) – cerca de R$ 100 reais. A droga tinha como destino final Saigon-Vietnam, após fazer uma escala em Lisboa-Portugal e em Dubai, cidade dos Emirados Árabes.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, a filipina recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levada para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso I da Lei nº 11.343/2006 (tráfico internacional de entorpecentes) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzida para a Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE.

Em seu interrogatório a presa deu poucos detalhes sobre sua participação no tráfico de drogas, limitando-se a dizer que recebeu a droga em São Paulo/SP, sem informar quem havia sido a pessoa que lhe entregou e nem a quem a repassaria quando desembarcasse em Saigon-Vietnam. Também não informou o quanto iria receber pelo transporte da droga.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÕES:
Esta é a décima segunda apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 15 prisões (nove mulheres e seis homens). Foram apreendidos 49,1Kg (quarenta e nove quilos e cem gramas) de cocaína e 86,5Kg (oitenta e seis quilos e quinhentos gramas) de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

Fonte: Polícia Federal