POLÍCIA FEDERAL APREENDE 7KG DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 13/11/2018, por volta das 22h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre CHRISTINE ARBIS VIDAL, filipina, casada, 46 anos, enfermeira e residente em Fuentes Subdivision-Roxas City-Filipinas-(não possui antecedentes criminais). A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionarem alguns passageiros e submetê-los a uma entrevista preliminar perceberam que a suspeita estava muito nervosa, impaciente e inquieta quando os policiais começaram a lhe fazer algumas perguntas, principalmente quando não soube explicar porque razão veio passar férias no Brasil.

A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais ao procederem a abertura de sua mala identificaram 06 (seis) embalagens de detergentes líquido para lavar roupas que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 7Kg (sete quilos). Além da droga também foram apreendidos cartão de embarque, 01 (um) aparelho celular, além da quantia de U$ 301 (trezentos e um dólares americanos) – cerca de R$ 1.140 reais e RM$ 101 (cento e um ringgits malaios) – cerca de R$ 100 reais. A droga tinha como destino final Saigon-Vietnam, após fazer uma escala em Lisboa-Portugal e em Dubai, cidade dos Emirados Árabes.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, a filipina recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levada para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso I da Lei nº 11.343/2006 (tráfico internacional de entorpecentes) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzida para a Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE.

Em seu interrogatório a presa deu poucos detalhes sobre sua participação no tráfico de drogas, limitando-se a dizer que recebeu a droga em São Paulo/SP, sem informar quem havia sido a pessoa que lhe entregou e nem a quem a repassaria quando desembarcasse em Saigon-Vietnam. Também não informou o quanto iria receber pelo transporte da droga.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÕES:
Esta é a décima segunda apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 15 prisões (nove mulheres e seis homens). Foram apreendidos 49,1Kg (quarenta e nove quilos e cem gramas) de cocaína e 86,5Kg (oitenta e seis quilos e quinhentos gramas) de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL APREENDE 5KG DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES E PRENDE DOIS JOVENS MODELOS POR TRÁFICO DE DROGA

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 11/11/2018, duas pessoas (um homem e uma mulher) no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre em situações e horários totalmente distintos e que não se conheciam, mas que foram aliciados por um mesmo traficante. A Polícia Federal acredita está existindo alguns agentes de moda inescrupulosos que estão aliciando e incentivando jovens modelos a servir de transportadores “mulas” do tráfico internacional de entorpecentes – sob a promessa de uma carreira promissora no ramo da moda na Europa! Número de mulheres presas é mais que o dobro de homens por tráfico internacional.

PRIMEIRA PRISÃO:
Aconteceu por volta das 1:45h PATRÍCIA APARECIDA BRANCO, brasileira, solteira, 21 anos, modelo, natural de Corbélia/PR e residente em Colombo/PR-(não possui antecedentes criminais). A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionar alguns passageiros e submetê-los a uma entrevista preliminar e passar a mala da suspeita no aparelho de raios x percebeu que ela apresentava na parte interior, através de um fundo falso, uma placa de formato retangular com a presença de uma substância orgânica. A mala foi aberta onde foi identificado 01 (um) invólucro de substância entorpecente que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 2,8Kg (dois quilos e oitocentos gramas). Além da droga também foram apreendidos cartão de embarque, 01 (um) aparelho celular, além da quantia de € 850 (oitocentos e cinquenta euros) – cerca de R$ 3.570 reais.

Em seu interrogatório a presa informou trabalha como modelo há cerca de 7 anos e que tinha consciência de estar transportando cocaína para Lisboa-Portugal e por esse serviço de transporte da droga receberia a quantia de R$ 8 mil reais como adiantamento de um trabalho de modelo que iria realizar em Lisboa, tendo recebido € 1.000 (mil) euros para custear as suas despesas com a viagem, cerca de R$ 4.200 reais. Disse ainda que quem lhe propôs a viagem foi o seu próprio agenciador (não deu detalhes).

SEGUNDA PRISÃO:
Aconteceu por volta das 5:30h ALISSON DE SOUZA TRAJANO, brasileiro, solteiro, 20 anos, modelo, natural de Macau/RN e residente em Alto do Rodrigues/RN-(não possui antecedentes criminais). A prisão também aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionar alguns passageiros e submetê-los a uma entrevista preliminar e passar a mala da suspeita no aparelho de raios x percebeu que ela apresentava na parte interior, através de um fundo falso, duas placas de formato retangular com a presença de uma substância orgânica. A mala foi aberta onde foi identificado 02 (dois) invólucros de substância entorpecente que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 2,2Kg (dois quilos e duzentos gramas). Além da droga também foram apreendidos cartão de embarque, 01 (um) aparelho celular.

Em seu interrogatório o preso informou apesar de morar no Rio Grande do Norte, trabalha como modelo há cerca de 7 meses em São Paulo/SP e que tinha consciência de estar transportando cocaína para Lisboa-Portugal e por esse serviço de transporte da droga ficaria apenas acertado quando desembarcasse em Lisboa-Portugal. Disse que também foi aliciado para fazer o transporte da droga por seu agenciador e que quando chegasse na Europa já teria uma proposta de emprego numa agência de modelo. Por fim disse que recebeu como adiantamento € 1.000 (mil) euros para custear as suas despesas com a viagem, cerca de R$ 4.200 reais. Disse ainda que quem lhe propôs a viagem foi o seu próprio agenciador (e não deu detalhes).

Ao todo foram apreendidos cerca de 5Kg (cinco) quilos de cocaína. Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levados para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabaram sendo autuados pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso I da Lei nº 11.343/2006 (tráfico internacional de entorpecentes) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passaram pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA AS SUAS PRISÕES PREVENTIVAS para em seguida ser conduzido para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna e Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÃO:
Esta é a décima primeira apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 14 (quatorze) prisões (oito mulheres e seis homens). Foram apreendidos 42,1Kg (trinta e sete quilos e cem gramas) de cocaína e 86,5Kg (oitenta e seis quilos e quinhentos gramas) de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 (vinte e duas) prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

Fonte: Polícia Federal

MPPE INSTALA GRUPO DE ATUAÇÃO CRIMINAL ESPECIAL PARA ATUAR EM RECIFE, IPOJUCA E CABO

sexta-feira, 09 de novembro de 2018

Com o objetivo de aprimorar as investigações dos fatos que já são objetos de procedimentos em tramitação nas Promotorias de Justiça do Cabo de Santo Agostinho, de Ipojuca e do Recife, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instituiu um Grupo de Atuação Criminal Especial (GACE). O Grupo, composto pelos membros titulares das Promotorias dessas cidades, os quais já estão à frente das investigações, irá atuar exclusivamente nos procedimentos já em tramitação, sob a coordenação do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminal (Caop Criminal), conforme portaria publicada no Diário Oficial Eletrônico do MPPE desta sexta-feira (9).

Segundo o coordenador do GACE e do Caop Criminal, o promotor de Justiça Luís Sávio Loureiro, a medida foi tomada a partir de uma solicitação dos promotores de Justiça desses municípios para trabalharem em conjunto, visando aprimorar as investigações em andamento em suas respectivas Promotorias, visto que, em alguns casos, possuem objetos em comum.

“O GACE foi criado para dar uma melhor dinâmica no trabalho das investigações já em curso no Ministério Público que, por ventura, tenham relações entre si, pois existem fatos semelhantes sendo apurados, que foram instaurados desde o ano de 2016”, comentou o promotor Luis Sávio.

O promotor também destacou que a criação do GACE, para atuar provisoriamente, faz parte da rotina da Instituição. “Esse já é um procedimento previsto, que é realizado sempre que considerado necessário, conforme a Resolução PGJ Nº 04 de 2018”, explicou Luís Sávio.

Fonte: MPPE

IDOSO FOI PRESO EM FLAGRANTE PELA RECEITA FEDERAL QUANDO TENTAVA REGULARIZAR CPF USANDO DOCUMENTOS FALSOS

segunda-feira, 05 de novembro de 2018

A Polícia Federal procedeu a atuação em flagrante no dia 1º/11/2018 de um idoso que foi preso pela Receita Federal quando estava tentando regularizar CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) que havia sido suspenso, utilizando para isso uma Carteira de Identidade falsa do Rio Grande do Norte. O preso RAIMUNDO DIOGÉNES DO NASCIMENTO, de 67 anos, desempregado, natural e residente em Pedreiras/MA (possui antecedentes criminais – já foi preso aplicando o mesmo golpe no ano passado em Santo Antonio dos Lopes/MA).

A prisão aconteceu quando servidores da Receita Federal ao atender o idoso percebeu que a Carteira de Identidade utilizada para regularizar um CPF suspenso era oriunda do Rio Grande do Norte, motivo pelo qual havia um registro de alerta para que sempre fosse averiguado com cautela tais documentos, haja vista que em 12 fevereiro de 2016 cerca de 2.880 cédulas foram furtadas da Direção Geral do Instituto Técnico-Científico de Polícia-ITEP/RN. Ao ser analisado o documento constatou-se que realmente era falso tendo o serviço de segurança sido acionado e falsário detido. Em seguida foi encaminhado para a sede da Polícia Federal que fica localizada no Cais do Apolo – bairro do Recife Antigo-Recife/PE onde acabou sendo autuado pela prática do crime tipificado no artigo 304 do Código Penal (uso de documento falso) e caso seja condenado poderá pegar penas somadas variam de 2 a 6 anos de reclusão.

Em seu interrogatório o preso informou que foi contratado por uma mulher (não deu detalhes) e se deslocou de Pedreiras/MA até Recife/PE com a finalidade de regularizar o CPF em nome de outra pessoa, fazendo uso de uma Carteira de Identidade falsa. Disse também que já foi contratado por cerca de 20 vezes para regularizar CPF´s, fazendo uso de documentos falsos (não se lembra o nome das pessoas) sempre com o objetivo de obter benefícios previdenciários; Por fim disse que recebia R$ 300 (trezentos) reais por esses serviços fraudulentos.

Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE. Além da Carteira de Identidade falsificada também foi apreendido 01 (um) aparelho celular.

EM GAMELEIRA, HOMEM FOI ASSASSINADO COM GOLPES DE FACA PEIXEIRA

segunda-feira, 05 de novembro de 2018

Um homem foi assassinado a facadas em Gameleira na Mata Sul pernambucana. O crime aconteceu por volta das 00h30m de domingo (04/11). De acordo com informações da polícia, a vítima foi identificada como sendo Erisberto da Silva, que tinha 35 anos e morava na Rua José Carlos Braz Sobrinho, no bairro Santa Terezinha, em Gameleira.

Ainda segundo informações da polícia, uma outra vítima saiu lesionada, com um golpe de faca na perna, altura do joelho. Daniele da Silva, de 20 anos foi socorrida para o hospital local onde ficou internada. O acusado de praticar os crimes desapareceu e não foi identificado. Foram realizadas diligências à sua procura, mas não foi obtido êxito. O crime será investigado pela Polícia Civil do município.

MPPE E MPF SE UNEM E RECOMENDAM QUE PROFESSORES NÃO SEJAM VÍTIMAS DE ASSÉDIO MORAL POR ESTUDANTES OU FAMILIARES

quinta-feira, 01 de novembro de 2018

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) expediram, em conjunto, recomendações à Secretaria Estadual de Educação, à Secretaria de Educação do Recife e à Universidade de Pernambuco para que não haja qualquer atuação ou sanção arbitrária, bem como que sejam impedidas formas de assédio moral a professores, por parte de estudantes, familiares ou responsáveis.

A iniciativa é fruto da notícia de existência de página existente na rede social Facebook intitulada “Movimento Pelas Crianças”, que estimula estudantes recifenses a filmarem supostos casos de “doutrinação” por professores do Estado. O documento enviado às Secretarias de Educação foi assinado pela procuradora da República Carolina de Gusmão Furtado, que atua como procuradora Regional dos Direitos do Cidadão, e pela promotora de Justiça do MPPE Eleonora Marise Rodrigues, que atua na Educação.

“As recomendações são de caráter preventivo, pois não nos chegou ainda denúncias de fatos concretos de assédio em Pernambuco. Queremos alertar as instituições de ensino que a liberdade de cátedra não pode ser ferida. A escola e a universidade são espaços de discussões de ideias, entre alunos e professores, e elas não podem ser cerceadas”, explicou a promotora de Justiça Eleonora Marise Rodrigues.

O texto das recomendações reforça que tentativas de obstar a abordagem, análise, discussão ou debate sobre quaisquer concepções filosóficas, políticas, religiosas, ou mesmo ideológicas – que não se confundem com propaganda político-partidária -, desde que não configurem condutas ilícitas ou efetiva incitação ou apologia a práticas ilegais, representa violação à Constituição, à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e ao Programa Nacional de Educação.

Para o MPF e o MPPE, um ensino e uma aprendizagem efetivamente plurais – objetivos fundamentais de sistema educacional brasileiro – somente podem se desenvolver em um ambiente em que as bases curriculares sejam abordadas em um ambiente de liberdade de ideias e de respeito à imensa diversidade que caracteriza o país. O MPF já expediu recomendações semelhantes nos estados de Santa Catarina e Goiás.

“São diretrizes do Plano Nacional de Educação, a superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da cidadania e na erradicação de todas as formas de discriminação, e formação, não apenas para o trabalho, mas também para a cidadania, com ênfase nos valores morais e éticos em que se fundamenta a sociedade”, frisou a recomendação.

Foi fixado prazo de dez dias úteis para que seja informado sobre acatamento ou não da recomendação. Em caso de não acatamento, MPF e MPPE poderão adotar as medidas administrativas e judiciais cabíveis.

O MPF também enviou recomendações de mesmo teor à Universidade Federal de Pernambuco, à Universidade Federal Rural de Pernambuco e ao Instituto Federal de Pernambuco.

Fonte: MPPE

POLÍCIA CIVIL APREENDE EM GOIANA/PE ADOLESCENTE ESPECIALISTA EM FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

A Polícia Civil de Goiana/PE com apoio da Receita Federal do Brasil e Polícia Federal realizou no dia 26/10/2018 uma ação conjunta que resultou na prisão em flagrante por volta das 8:40h de um estelionatário em Goiana/PE. O preso W. N. S, natural de Sousa/PE e residente em João Pessoa/PB, depois veio a descobrir-se que era menor de idade quando sua tia compareceu na audiência de custódia na Justiça Federal no bairro do Jiquiá/PE (possui antecedentes criminais – já foi preso em 2017 por receptação de uma moto roubada em Sousa/PB).

A prisão aconteceu quando Policiais Civis de Goiana/PE receberam a informação de que um suspeito estaria no interior da agência da Receita Federal com o objetivo de concluir operações de inscrições de 3 (três) CPFs-(Cadastro de Pessoas Físicas). A ação teve seu desfecho final quando os policiais de posse de uma foto do suspeito entraram na agência, identificaram-no e ao fazer uma abordagem foi encontrado no bolso de sua vestimenta diversos documentos públicos falsificados, como certidões de nascimento, procurações públicas, cédulas de identidade, além de cartões de crédito. Após sua detenção e ter sido confirmada a falsificação dos documentos, o preso foi encaminhado para a sede da Polícia Federal que fica localizada no Cais do Apolo – bairro do Recife Antigo-Recife/PE onde foi autuado pela prática do crime tipificado nos artigos 304, 297 e 298 todos do Código Penal (uso de documento falso, falsificação de documento público e particular) cujas penas somadas variam de 1 a 16 anos de reclusão.

Após o término do flagrante o preso foi enviado para a audiência de Custódia onde sua tia que mora em João Pessoa/PB – compareceu e levou os seus documentos originais, provando sua menoridade e da Justiça Federal ele seguiu para a Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente para que fossem feitas as formalidades legais. A ação policial foi extremamente exitosa e demonstrou a capacidade de coordenação de esforços de três órgãos públicos –Polícia Civil e Federal e Receita Federal, que continuarão a acompanhar os fatos, a fim de identificar outros envolvidos.

Em seu interrogatório o menor informou que falsificou sozinho os documentos de identidade e certidão de nascimento através de um programa de computador em sua própria residência e que conseguia as fotos das pessoas em lojas de fotografias pagando um pequeno valor para o proprietário e depois as utilizava para confecção das identidades falsas. Com a confecção desses dois documentos ele procurava uma agência dos correios e dava entrada na formalidade para retirada do CPF para depois então finalizar o procedimento junto à Receita Federal. Também informou que com os documentos falsos ele abria contas bancárias, conseguindo empréstimos, mas também cobrava a importância de R$ 800 reais para confeccionar os documentos falsos para integrantes de outras quadrilhas de falsários. O menor sempre se apresentava nas agências da Receita Federal dizendo que estava servindo como office boy para pessoas sem tempo e idosos de um abrigo a fim de regularizar a documentação deles. Por fim disse que escolheu a agência dos correios de Goiana porque acreditava não chamar muita atenção.

POLÍCIA FEDERAL AUTUA QUATRO SUSPEITOS PRESOS PELA POLÍCIA CIVIL E MILITAR EM LIMOEIRO COM R$ 1.900 EM NOTAS FALSAS

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco/PE, procedeu a autuação em flagrante na noite do dia 24/10/2018, dos suspeitos ADRIANA RUFINO DA SILVA, brasileira, casada, 37 anos, doméstica, natural de Cumaru/PE e residente no bairro do Jiquiá-Recife/PE–(não possui antecedentes criminais), POLIANA OLIVEIRA DE ARRUDA, brasileira, solteira, 21 anos, doméstica, natural de Recife/PE e residente no bairro de Sucupira-Recife/PE–(não possui antecedentes criminais), JOSÉ DA SILVA BARBOSA, brasileiro, casado, 25 anos, servente de pedreiro, natural de João Alfredo/PE e residente no bairro do Jiquiá-Recife/PE–(não possui antecedentes criminais), DAVID DA SILVA BARBOSA, brasileiro, solteiro, 18 anos, desempregado, natural de João Alfredo/PE e residente no bairro de Vila Tamandaré-Recife/PE–(não possui antecedentes criminais).

As prisões aconteceram quando policiais civis e militares de Limoeiro/PE estavam fazendo rondas de rotina dentro da ação integrada Malhas da Lei quando foram avisados de que um veículo Palio de placas KIN 6412 com 04 (quatro) integrantes estava parado na Avenida Capibaribe e os seus ocupantes em atitude suspeita estariam fazendo compras numa loja de artesanato, motivo pelo qual os policiais resolveram proceder uma abordagem para verificar a existência de algum ato ilícito. A ação teve seu desfecho final quando os ocupantes foram abordados (dois homens e duas mulheres) e ao ser feita uma busca minuciosa no interior do carro foram encontradas no assento e no chão do banco traseiro (R$ 1.800) em notas falsas onde uma das suspeitas estava sentada. E logo em seguida também se constatou que o DAVID havia repassado uma nota de R$ 100 (cem reais – falsa – também apreendida), a uma vendedora numa loja de artesanato, mediante a compra de duas bonecas no valor de R$ 10 reais cada recebendo um troco de R$ 80 reais. Os policiais fizeram a restituição das bonecas e detectaram que todas as notas eram falsas em virtude dos números de séries possuírem a mesma numeração.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadada as notas falsas (R$ 1.900 reais), os presos foram levados para a Sede da Polícia Federal em Recife/PE, onde após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabaram sendo autuados em flagrante pelo crime contido no artigo 289, § 1º do Código Penal – (adquirir, repassar ou guardar moeda falsa), e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa!

Em seus interrogatórios os presos disseram que saíram de Recife/PE com destino a João Alfredo/PE para fazer uma visita a parentes e pararam em Limoeiro/PE ficando numa pousada para depois seguirem viagem. Foi quando um dos ocupantes parou numa loja de artesanato para adquiri duas bonecas. Disse também que esse dinheiro seria fruto de uma venda de uma moto na qual havia recebido parte do dinheiro em notas falsas, porém ao consultar a placa da moto, os policiais verificaram que se tratava de um veículo Palio. O Palio que os suspeitos se encontravam era emprestado de um amigo para que a viagem fosse realizada. Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida foram encaminhados para a audiência de custódia, onde foram todos liberados e deverão responder ao processo em liberdade.

Fonte: Polícia Federal

ALERTA DA POLÍCIA FEDERAL SOBRE NOTAS FALSAS:

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a aproximação das festas de fim de ano e do comércio aquecido em eventos tais como: Carnaval, São João, e as de fim de ano Natal e Ano Novo, principalmente NAS CIDADES DO INTERIOR, em eventos, shows e casas noturnas, quando se percebe que a movimentação e aglomeração de pessoas no comércio é crescente atraindo assim grande circulação de dinheiro, ALERTA a população para redobrar o cuidado com relação ao perigo de recebimento de notas falsas. Em tempos de liquidações e queima de estoque o consumidor e comerciantes devem ficar atentos na hora receber valores em dinheiro porque uma das grandes táticas utilizadas pelos criminosos é usar notas de valores altos para comprar itens baratos, em busca do troco.

Algumas pessoas já passaram pela situação constrangedora de serem informadas pelo caixa do banco ou do comércio que o dinheiro usado para pagar é falso. Muitas dessas falsificações são bem grosseiras e de fácil identificação, mas nem sempre é assim; algumas exigem uma análise mais detalhada, para que seja constatada a fraude. Se uma pessoa recebe uma nota falsa quase sempre vai ter de arcar com o prejuízo, porque não existe uma legislação que garanta a troca por dinheiro verdadeiro. Se o saque for feito em caixa eletrônico, a recomendação é que o consumidor tire um extrato que comprove o saque e procure o gerente da agência afim de que possa haver um entendimento mútuo acerca do ressarcimento dos valores. Quem receber uma nota falsa nunca deve passá-la adiante com o objetivo de livrar-se do prejuízo – pois poderá ser preso em virtude de incorrer no mesmo crime. A nota falsa deve ser entregue a um banco, que a encaminhará ao Banco Central ou procurar a Polícia Federal para que seja iniciada uma investigação.

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR O RECEBIMENTO DE NOTAS FALSAS:

CONHECIDO MÉTODO “TOCAR – OBSERVAR – INCLINAR”. Este método permite identificar um grande número de notas falsas percebendo se a textura da nota é diferente do normal e se os elementos de segurança são visíveis pela observação da nota em contraluz ou através da sua inclinação.

SIGA ALGUMAS ORIENTAÇÕES TAIS COMO:

1. CONHEÇA BEM A NOTA VERDADEIRA: Geralmente pessoas que lidam diariamente com dinheiro, como os caixas de banco e comerciantes, sabem facilmente identificar uma nota falsa – essa experiência em manusear diariamente o dinheiro verdadeiro faz com que eles se tornem especialistas em identificar notas falsas.

2.COMERCIANTE: NÃO TENHA PRESSA NO ATENDIMENTO: Geralmente essas notas são passadas em locais de grande concentração de pessoas, feiras, lojas, supermercados, comércio ambulante, e muitas vezes a pressa do comerciante para atender um maior número de clientes faz com que ele não tome o devido cuidado em verificar a nota que está recebendo.

3-VERIFIQUE SE AS NUMERAÇÕES DAS NOTAS NÃO SÃO IGUAIS: Ao receber duas notas de igual valor verifique se as numerações não são iguais, os falsários não costumam fazer notas falsas com numeração diferente porque isso acarreta em custos com impressão por ter que mudar a matriz da impressão.

4. OBSERVE A TEXTURA DA NOTA: Outra cautela que pode ser tomada é reparar na textura do papel das notas que estão sendo recebidas, as notas falsas tendem a ser lisas, enquanto as notas verdadeiras são ásperas e possuem um alto relevo e saliência nos itens de segurança que pode ser percebido pelo tato. Sinta com os dedos o papel e a impressão.

5. OBSERVE A IMPRESSÃO DA NOTA – Nas cédulas legítimas, as tonalidades de cores são firmes – as notas falsas têm cores com pouca nitidez e costuma haver borramento das cores.

6. VERIFIQUE A MARCA D’ÁGUA COLOCANDO A NOTA CONTRA A LUZ.

7. NO CASO DE DÚVIDA, COMPARE A NOTA SUSPEITA COM UMA NOTA VERDADEIRA.

8. BAIXE O APP GRÁTIS “DINHEIRO BRASILEIRO” NO SEU SMARTPHONE – O aplicativo que foi desenvolvido pelo Banco Central não analisa a autenticidade da cédula, apenas ajuda a identificar e conhecer os itens de segurança.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL APREENDE MAIS DE 2Kg DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 23/10/2018, por volta das 22h, BRUNO DE OLIVEIRA, brasileiro, solteiro, 28 anos, autônomo, natural de Florianópolis/SC e residente no bairro de Palhoça/SC-(não possui antecedentes criminais). A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionar alguns passageiros e submetê-los a uma entrevista preliminar, percebeu-se que um homem estava na companhia de uma mulher paraguaia que estavam embarcando por Recife/PE com destino à Lisboa/Portugal, causando desconfiança dos federais. Diante dessas suspeitas as duas bagagens foram submetidas ao aparelho de raios “x”, onde identificou-se que na mala do autônomo continha em seu interior, através de um fundo falso, duas placas estranhas de formato retangular. A mala foi aberta onde foi identificado 02 (dois) invólucros de substância entorpecente que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 2,1Kg (dois quilos e cem gramas).

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levado para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso I da Lei nº 11.343/2006 (tráfico internacional de entorpecentes) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE. Além da droga também foram apreendidos cartão de embarque, 01 (um) aparelho celular, além da quantia de € 2.100 (dois mil e cem euros) – cerca de R$ 8.900 reais.

Em seu interrogatório o preso informou que trabalha com um aplicativo de veículo e precisou fazer um conserto no carro e pegou R$ 7 mil reais com agiotas. Essa dívida subiu para R$ 15 mil e foi quando começou a receber ameaças de morte e coagido a fazer o transporte de cocaína para a Europa. Então, resolveu aceitar a oferta objetivando quitar a sua dívida com eles e levar a cocaína até Lisboa/Portugal. Por fim disse que a acompanhante paraguaia não sabia que ele estava transportando drogas e que recebeu a mala já pronta em Florianópolis/SC. A Paraguaia foi ouvida e liberada porque não foi comprovada a sua participação na empreitada criminosa.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÃO:
Esta é a nona apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 12 (doze) prisões (sete mulheres e cinco homens). Foram apreendidos 37,1Kg (trinta e sete quilos e cem gramas) de cocaína e 86,5Kg (oitenta e seis quilos e quinhentos gramas) de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 (vinte e duas) prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.