ACUSADO DE ESTUPRAR VIZINHA É PRESO EM BELO JARDIM

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Um homem acusado de ter estuprado a vizinha foi preso pela Polícia Militar na tarde desta quinta-feira (23), na cidade de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com a Polícia Militar que efetuou a prisão, ele tentou invadir a casa da vítima para mais uma vez estuprá-la durante a madrugada, a vítima conseguiu fechar a porta e começou a gritar e o criminoso foi embora.

Ele foi preso horas depois escondido na casa que mora, na delegacia a vítima revelou que já tinha sido estuprada por ele duas vezes e que ameaçada com um facão.

A Polícia Militar não informou se o estuprador foi autuado em flagrante.

CRIMINOSOS ARMADOS INVADEM RESIDÊNCIA E ROUBAM MOTOCICLETA

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Dois elementos, ambos armados com revólveres, invadiram uma residência no Sítio Tanque, na zona rural de Belo Jardim e tomara de assalto uma motocicleta modelo XRE 300 de cor vermelha com placa PGI 9226.

O Roubo ocorreu no início da tarde de quinta-feira (23). Após a ação criminosa, a dupla desapareceu levando o veículo. A polícia foi informada do ocorrido, mas não conseguiu capturar os meliantes.

DUPLA INTERCEPTA E ROUBA MOTOQUEIRO EM BELO JARDIM

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Assaltante se apresentou de repente na frente da moto e o motoqueiro caiu

Dois elementos tomaram uma motocicleta de assalto por volta das 20h30 de quarta-feira (22), na Rua José de Alencar, no bairro São Pedro, em Belo Jardim.

A vítima trafegava normalmente em sua motocicleta Fan, 160cc, de cor vermelha, com placa PCI 8959, quando de forma repentina os criminosos sugiram em sua frente. Um deles se postou a frente da motocicleta, vindo o piloto a perder o controle do veículo e cair ao solo.

Desta forma, os criminosos se apossaram da motocicleta e empreenderam fuga deixando o cidadão para trás sem seu veículo automotor.

REVÓLVER FOI APREENDIDO PELA PM EM BELO JARDIM

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Suspeito correu da guarnição e se escondeu no mato

Policiais militares do 15º Batalhão de Polícia Militar (15º BPM) apreenderam um revólver calibre 38 durante a madrugada de domingo (19), em Belo Jardim.

De acordo com a PM, por volta de 01h, o efetivo policial realizava rondas durante a “Operação Madrugada Segura”, quando recebeu informações de populares os quais relatavam terem ouvido disparos de arma de fogo em via pública, no bairro Maria Cristina.

Durante buscas na localidade, foi visualizado um elemento que ao perceber a aproximação dos militares empreendeu fuga pulando uma cerca e adentrando no mato. Na fuga, ele soltou o revólver que foi encontrado e apreendido.

A arma foi apresentada na delegacia de Polícia Civil para os devidos procedimentos de investigação.

FOI ASSALTADO QUANDO CHEGAVA EM CASA, EM BELO JARDIM

sábado, 18 de abril de 2020

Vítima ainda foi levada como refém

Bandidos armados tomaram um carro de assalto na Av. Júlia Rodrigues Torres, no bairro Floresta, em Belo Jardim. O ato criminoso ocorreu por volta das 21h30 de sexta-feira (17), quando a vítima chegava em casa.

O motorista informou a polícia que ao abrir o portão da residência foi rendido pelos bandidos, estando um deles armado. Eles ainda o levaram como refém no próprio veículo, um Gol modelo G IV com placa PFQ 0314 e cor branca, mas lhe deixaram na zona rural, seguindo com o carro roubado.

EM BELO JARDIM, MOTOQUEIRO É ASSALTADO NA ZONA RURAL

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Vítima trafegava numa moto Fan quando foi abordada por três bandidos.

Um homem foi assaltado quando trafegava pelo Sítio Inhumas, na zona rural do município de Belo Jardim. O roubo ocorreu por volta das 22 horas de quinta-feira (16), nas proximidades de um parque aquático, segundo a vítima.

O cidadão informou a polícia que trafegava em uma motocicleta Fan 150 de cor amarela com placa PFX 8492, sentido a cidade, quando foi surpreendido por três elementos, estando um deles armado com uma pistola. Após o roubo, eles desapareceram.

HOMEM FOI ASSASSINADO EM PONTO DE MOTOTÁXI EM BELO JARDIM

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Um homem foi morto a tiros a noite desta quarta-feira (15), na COHAB 3, na cidade de Belo Jardim, no Agreste pernambucano.

Alexsandro de Santana Matias, de 34 anos, estava em um ponto de mototáxi na Rua Eurico Napoleão, quando dois homens já identificados pela polícia efetuaram disparos de arma de fogo, os elementos eram primos de uma mulher com quem Alexsandro mantinha um relacionamento amoroso.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local, os assassinos fugiram e ainda não foram presos, o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

PM APREENDE ARMAS DE FOGO NA ZONA RURAL DE BELO JARDIM

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Um homem foi detido e duas espingardas apreendidas na tarde desta terça-feira (14), na Vila do Socorro, na zona rural de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco.

A Polícia Militar recebeu uma denúncia que Rafael José da Silva, possuía arma de fogo em casa, na residência com autorização foi realizada uma revista e encontrada as espingardas, Rafael foi levado para delegacia e autuado por posse ilegal de arma de fogo.

DUAS MOTOCICLETAS FORAM TOMADAS DE ASSALTO EM BELO JARDIM

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Duas motocicletas foram tomadas de assalto na noite de domingo (12) no município de Belo Jardim/PE.

O primeiro assalto ocorreu por volta das 20 horas no sítio Água Fria. A vítima pilotava uma motocicleta Fan, 150, de cor vermelha, com placa PGG 4802, quando foi abordada por um elemento encapuzado. O assaltante estava escondido no mato e surpreendeu o motoqueiro usando uma pistola quando ele passava pela estrada.

O segundo assalto da noite ocorreu na rua Teresa Mendonça, área central da cidade. A vítima trafegava uma motocicleta Fan, 160, com placa PDQ 1641, quando de repente surgiu um elemento encapuzado e portando uma espingarda. Desta forma, ele anunciou o assalto e roubou a motocicleta, em seguida empreendeu fuga e desapareceu.

MP ELEITORAL VAI FISCALIZAR PREFEITOS E VEREADORES PARA EVITAR USO POLÍTICO DA ASSISTÊNCIA À POPULAÇÃO DURANTE A EMERGÊNCIA DO COVID-19

sábado, 04 de abril de 2020

O Ministério Público Eleitoral recomendou aos agentes políticos, como prefeitos, secretários municipais e vereadores que, mesmo havendo exceção permissiva diante da decretação de calamidade pública do Covid-19, a concessão de benefícios a pessoas físicas e jurídicas deve ser caracterizada por critérios objetivos. A medida visa assegurar que não aconteçam transgressões à legislação eleitoral, tendo em vista que 2020 é ano de eleições municipais.

“A situação estabelecida pela crise gerou um grave impasse, vários cidadãos carentes vão precisar da ajuda dos gestores municipais para sobreviver neste período de desafio, mas a legislação eleitoral não permite, em ano eleitoral, a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública. Para que não haja critérios políticos na escolha dos cidadãos beneficiados, os prefeitos devem adotar critérios objetivos e comunicar ao promotor da cidade como está procedendo”, defendeu o procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros. As orientações foram fixadas pela Recomendação Conjunta PRE-PGJ nº01/2020, publicada no Diário Oficial de 1º de abril

A primeira medida a ser adotada pelos gestores municipais é apresentar às Promotorias Eleitorais os fatos que motivaram a situação de emergência, uma relação dos bens ou valores que pretendem distribuir e o público ao qual se destinam os benefícios.

A continuidade dos programas sociais está assegurada, desde que tais programas tenham sido instituídos e tenham execução orçamentária desde 2019; isso significa que os prefeitos e secretários não podem criar programas sociais novos em pleno ano eleitoral. Os membros do Ministério Público Eleitoral vão atentar, porém, para o desvio de finalidade de tais programas sociais, a fim de impedir que essas políticas públicas sejam utilizadas para promover candidatos, partidos ou coligações políticas ou para repassar verbas públicas a entidades ligadas a candidatos, partidos ou coligações.

Por meio da recomendação, os representantes do MP também orientaram os presidentes das Câmaras de Vereadores que não deem prosseguimento à votação de projetos de lei que permitam a distribuição gratuita de bens, valores e benefícios, conforme a vedação expressa da Lei Eleitoral.

Os agentes políticos que descumprirem as vedações da legislação eleitoral estarão sujeitos a multa, que varia de R$ 5 mil a R$ 106 mil, e à cassação do registro ou diploma dos candidatos beneficiados pelas práticas irregulares.

As recomendações eleitorais foram publicadas no Diário Oficial do MPPE desta sexta-feira (3).