segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

A Polícia Federal em Pernambuco, alerta para o incidente envolvendo notas falsas através de sites de compras e venda onde o “suposto” comprador envia uma pessoa para o encontro do vendedor e efetua o pagamento através de notas falsas, causando transtorno e prejuízo financeiro. Somente nos últimos 15 dias, 04 pessoas procuraram a Sede da Polícia Federal relatando que haviam sido vítimas de criminosos que pagaram seus produtos expostos em sites de compra e venda com notas falsas.

O último caso aconteceu no dia 10/02 e teve como vítima um auxiliar administrativo de 25 anos, natural de Paulista e residente em Maranguape II, o qual havia anunciado um aparelho celular da marca Xiaomi no site OLX. Um suposto comprador entrou em contato via mensagem do whatsapp oferecendo o preço de R$ 1.600 (mil e seiscentos) reais pela compra do aparelho a ser pago em espécie. O comprador informou que não poderia se encontrar com o vendedor, ficando combinado que uma suposta “sobrinha” iria se encontrar com ele para fechar o negócio por volta das 16h no Terminal de ônibus Pelópidas Silveira em Paulista/PE. Ao ser entregue o aparelho celular foi lhe entregue 16 (dezesseis) notas de R$ 100 reais, todas falsas. A vítima só se deu conta de que as notas eram falsas quando se dirigiu até um estabelecimento comercial e tentou fazer uma compra, onde ficou constatado de que todas as cédulas eram falsas.

Num outro caso, a vítima colocou à venda um celular no valor de R$ 600 reais, e um motoqueiro foi ao seu encontro. Ao pegar o celular e entregar o dinheiro, o motoqueiro saiu rapidamente e depois a vítima veio a constatar que havia recebido 6 notas de R$ 100 reais, todas falsas.

O crime para quem repassa notas falsas está previsto no artigo 289 § 1º do Código Penal (introduzir em circulação nota falsa) com penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa.

Casos como esse tem sido recorrente, e se faz necessários alguns procedimentos de segurança para verificar se as notas são verdadeiras ou falsas.

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR O RECEBIMENTO DE NOTAS FALSAS:

1.CONHEÇA BEM A NOTA VERDADEIRA: Geralmente pessoas que lidam diariamente com dinheiro, como os caixas de banco e comerciantes, sabem facilmente identificar uma nota falsa – essa experiência em manusear diariamente o dinheiro verdadeiro faz com que eles se tornem especialistas em identificar notas falsas.
2.ANTES DE ENTREGAR O SEU OBJETO EXPOSTO A VENDA EM SITES VERIFIQUE ANTES SE AS NOTAS SÃO VERDADEIRAS: Os criminosos sempre alegam pressa ou indisponibilidade de comparecer no encontro marcado para pegar o objeto vendido em sites de compra e venda. Quando marcar um encontro com quer que seja para entregar o bem que está vendendo, não tenha pressa na conferência das notas e só entregue a mercadora depois que tiver a certeza de que as notas são autênticas. Verifique principalmente se a numeração das notas não são repetidas, caso receba várias cédulas de igual valor.
3.COMERCIANTE: NÃO TENHA PRESSA NO ATENDIMENTO: Geralmente essas notas são passadas em locais de grande concentração de pessoas, feiras, lojas, supermercados, comércio ambulante, e muitas vezes a pressa do comerciante para atender um maior número de clientes faz com que ele não tome o devido cuidado em verificar a nota que está recebendo.
4.VERIFIQUE SE AS NUMERAÇÕES DAS NOTAS NÃO SÃO IGUAIS: Ao receber duas notas de igual valor verifique se as numerações não são iguais, os falsários não costumam fazer notas falsas com numeração diferente porque isso acarreta em custos com impressão por ter que mudar a matriz da impressão.
5.OBSERVE A TEXTURA DA NOTA: Outra cautela que pode ser tomada é reparar na textura do papel das notas que estão sendo recebidas, as notas falsas tendem a ser lisas, enquanto as notas verdadeiras são ásperas e possuem um alto relevo e saliência nos itens de segurança que pode ser percebido pelo tato. Sinta com os dedos o papel e a impressão.
6.OBSERVE A IMPRESSÃO DA NOTA: Nas cédulas legítimas, as tonalidades de cores são firmes – as notas falsas têm cores com pouca nitidez e costuma haver borramento das cores.
7.VERIFIQUE A MARCA DÁGUA COLOCANDO A NOTA CONTRA A LUZ:
8.NO CASO DE DÚVIDA, COMPARE A NOTA SUSPEITA COM UMA NOTA VERDADEIRA.
9.BAIXE O APP GRÁTIS “DINHEIRO BRASILEIRO” NO SEU SMARTPHONE:
O aplicativo que foi desenvolvido pelo Banco Central não analisa a autenticidade da cédula, apenas ajuda a identificar, conhecer e onde se encontram os itens de segurança tais como: fio de segurança, quebra-cabeça, microimpressões, marca d’agua, número escondido e que muda de cor, alto relevo, elementos fluorescentes.

Fonte: Polícia Federal

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

A Polícia Federal através de sua Delegacia em Salgueiro/PE em conjunto com a Polícia Militar/PE-(BEPI) vem promovendo ações de identificação e consequente erradicação de plantios de maconha no sertão pernambucano. O Objetivo é reduzir a produção e oferta de maconha no sertão Pernambucano.  Desta vez foram erradicados no dia 10/02/2021, cerca de 1.600 (mil e seiscentos) pés de maconha encontrados numa roça e distribuídas em cerca de 400 covas, na zona rural no município de Orocó/PE (Região de Ilha Grande). Ao chegarem no local foi detectado a presença de 3 suspeitos que estavam colhendo a maconha e ao perceberem a chegada dos policiais um foi preso, porém, os outros dois conseguiram fugir nadando através do Rio São Francisco. O preso autorizou os policiais a irem em sua residência e lá foi encontrado cerca de 15Kg de maconha, 1.3Kg de sementes, 1 espingarda calibre 12, 25 munições calibre 12, 10 munições calibre 40

O preso, um agricultor de 43 anos, natural e residente em Orocó/PE, confessou que a roça era de sua propriedade e que os outros dois que conseguiram evadir-se eram apenas ajudantes e que recebiam cerca de R$ 70 reais por dia para lhe auxiliar. Disse que era a primeira vez que estava plantando maconha e que a vendia pelo preço de R$ 250 o quilo. Por fim disse que iria fumar boa parte da maconha nos últimos 3 ou 4 meses e que já havia sido preso e condenado a 3 anos de reclusão em 2004 pelo crime de tráfico de drogas.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido encontrado a droga, arma e munição, o suspeito, recebeu, voz de prisão em flagrante, foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida conduzido para a Delegacia de Salgueiro, para as formalidades legais de Polícia Judiciária, onde acabou sendo autuado em flagrante pela prática contida nos artigos 12 da Lei 10.826/2003, Artigo 33 e 35 da Lei 11.343/2006 e artigo 288 do Código Penal (tráfico de drogas e associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido) e, caso venha a ser condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 28 anos de reclusão). O preso passou por audiência de custódia onde foi confirmada a sua prisão preventiva e após fazer exame de corpo de delito foi encaminhado para a cadeia pública de Salgueiro/PE onde ficará a disposição da Justiça Estadual.

 O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e a consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas). CASO OS 1.600 MIL PÉS DE MACONHA FOSSEM COLHIDOS, PRENSADOS E COLOCADOS NO MERCADO CONSUMIDOR DARIA PARA SE FAZER 533 QUILOS DE MACONHA!

As constantes operações policiais de erradicação de maconha no sertão de Pernambuco, não tem dado tempo ao traficante daquela região em produzir a droga em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado a importação da droga do Paraguai.  Isto também está demonstrado pelo aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda daquele país vizinho.  Assim com essas operações consecutivas a Polícia Federal contribui significativamente para o desabastecimento dos pontos de venda de droga em nosso estado como também em outros estados da região nordeste, evitando assim a escalada da violência tais como: assaltos, furtos, roubos, homicídios, assassinatos, acertos de contas, guerra entre facções de traficantes para controle da área para venda de drogas. Geralmente essas ocorrências são resultado e fruto do tráfico de entorpecentes. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de violência.

Fonte: Polícia Federal

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

A Polícia Federal em Pernambuco, com colaboração da Receita Federal, dá cumprimento, na data de hoje, a 04 mandados de busca e apreensão expedidos pela 36ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco. Os mandados estão sendo cumpridos simultaneamente em endereços no Município de Olinda/PE, e, para tanto, estão sendo empregados aproximadamente 20 policiais federais e 02 servidores da Receita Federal em 4 equipes!

As investigações foram levadas a efeito por meio da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários – DELEFAZ, e se iniciaram no final de 2017 com base em denúncia anônima de comercialização de celulares estrangeiros por meio de perfis em redes sociais e, fisicamente, através de um ponto comercial localizado em sala comercial em Olinda/PE! Os suspeitos são investigados pela prática do crime de descaminho, tipificado no art. 334, do CPB, que tem pena de 01 a 04 anos de reclusão.

O nome da operação faz referência ao nome de fruta, em idioma espanhol, que é utilizada como símbolo de conhecida fabricante de aparelhos celulares que vinham sendo comercializados pelos investigados a preços inferiores aos praticados oficialmente!

segunda-feira, 08 de fevereiro de 2021

A Polícia Federal alerta para um novo golpe que está circulando no WhatsApp e Facebook que promete um auxilio referente a um vale gás social 2021 no valor de R$ 90 em dinheiro ou a entrega do gás na residência das pessoas. Teriam direito a essa facilidade todos os beneficiários do Bolsa Família, aposentados e pensionistas ou ex-beneficiários do auxílio emergencial. O link que está sendo enviado para as contas do whatsapp e facebook começou a circular no final da semana passada. É bastante comum que os cibercriminosos se aproveitem de períodos e situações específicas, para aplicar golpes financeiros com temáticas personalizadas para enganar as pessoas. *O golpe avisa que para ter direito ao vale gás social, para e solicitar a entrega em casa ou receber o dinheiro em conta bancária,  basta apenas a pessoa responder a um questionário simples com as seguintes informações;

VOCÊ É BENEFICIÁRIO DO BOLSA FAMÍLIA? SIM OU NÃO

VOCÊ É APOSENTADO OU PENSIONISTA? SIM OU NÃO

SELECIONE A SUA PRIORIDADE: RECEBER OS R$ 90 REAIS OU RECEBER O GÁS EM CASA?

Para dar veracidade a mensagem, os golpistas exibem relatos falsos em redes sociais de supostas pessoas que já ganharam o gás em sua residência ou tiveram o valor de R$ 90 reais depositados em suas contas bancárias. As vítimas ainda são incentivadas também a compartilhar o link malicioso com 10 contatos do WhatsApp para outras pessoas também terem o direito ao benefício e fazendo isso acaba espalhando a fraude e tornando as pessoas de seus contatos vítimas em potencial de possíveis outros golpes orquestrados pela quadrilha. E por fim a mensagem informa que ao final do compartilhamento com 10 contatos do Whatsapp a pessoa poderá escolher entre receber o dinheiro ou o gás na residência.

O problema é que após compartilhar o link, as pessoas são direcionadas a preencher um cadastro através de um formulário, informando seus dados pessoais e bancários para que o suposto valor de R$ 90 reais do vale gás social, seja depositado em sua conta ou fornecer o endereço residencial para que a entrega do gás seja feita na casa ou apartamento da pessoa. O perigo está em que com tais informações pessoais e bancárias os bandidos podem abrir contas correntes em bancos virtuais ou físicos onde terão acesso a cartão de crédito, cheque especial, poderá abrir empresas fantasmas e fazer compras pela internet tudo em nome de terceiros. E quando as vítimas se dão conta são surpreendidas com contas em seu nome que não fizeram e dívidas que não contraíram.  E ao fornecer o endereço e agendar uma data e horário para entrega do suposto gás social criminosos podem se dirigir até a residência das pessoas e realizar assaltos e sequestros.

segunda-feira, 08 de fevereiro de 2021

A Polícia Federal coordenou, na manhã de hoje, 07/02/2021, com apoio do BPTRAN/PMPE, o desembarque e o transporte de mais 118.200 mil doses da vacina Coronavac, o imunizante produzido pelo Instituto Butantan (SP) com a farmacêutica chinesa Sinovac, contra o COVID-19, destinadas ao estado de Pernambuco.

O imunizante chegou ao aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freire, por volta das 10:58h em voo operado pela companhia Azul, procedente do aeroporto do Guarulhos/SP, e foi transportada, sob escolta, para a central de armazenamento de vacinas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) que fica localizado na Avenida Norte.

Ao serem entregues as caixas da vacina, o estado passa a ser o responsável pela segurança e distribuição para os locais, onde serão aplicadas as doses nas pessoas que fazem parte do grupo prioritário.

RETROSPECTO:

Dia 18/01/2021 a Polícia Federal já havia coordenado a chegada do primeiro lote com 270 mil doses da CoronaVac.

Dia 24/01/2021 segundo lote com 84 mil doses Oxford/Astra/Zeneca.

Dia 25/01/2021 terceiro lote com 38.400 mil doses da Coronavac.

Dia 07/02/2021 quarto lote com 118.200 doses da Coronavac.

Total: 510.600 doses de vacinas

quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021

Na manhã desta quarta-feira (03/02/2021), a Polícia Federal deflagrou a “Operação Desmame”, visando apurar suspeita de crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro relacionados a contratos de fornecimento de medicamentos e material hospitalar ao município de Timbaúba/PE, entre 2013 e 2016, no valor total de R$ 7,9 milhões.

A investigação foi iniciada a partir da instauração de inquérito policial há quatro anos, quando a PF recebeu denúncia anônima e averiguou a procedência das suas informações, as quais noticiavam direcionamento em licitações, com favorecimento a uma distribuidora sediada em Timbaúba/PE, e irregularidades na execução de contratos que contavam com aporte de recursos federais do Sistema Único de Saúde.

Durante as investigações, a PF confirmou em parte a denúncia, obtendo evidências de favorecimento à distribuidora, e ainda averiguou que, no período dos contratos com o município de Timbaúba, a mesma realizou diversas transações financeiras com empresas do grupo empresarial de um dos prefeitos da cidade à época dos fatos.

Os alvos da operação são políticos, empresários, servidores e ex-servidores da Prefeitura de Timbaúba, dentre os quais os prefeitos do município que se sucederam no período sob investigação.

Para o cumprimento de mandados de busca e apreensão em dez endereços em Recife, Olinda e Timbaúba, foram alocados cerca de 50 policiais federais. Há suspeitas da prática de crime de fraude à competitividade em processos licitatórios, desvio de recursos públicos praticado por prefeitos e lavagem de dinheiro, cujas penas, somadas, podem chegar a 26 anos de prisão.

Fonte: Polícia Federal

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Ontem, dia 27/01 depois de várias negociações e tratativas do consulado brasileiro e da Polícia Federal com o consulado da Bolívia, a jovem de 19 anos, que havia sido enganada por uma proposta de emprego e mantida em cárcere privado em Santa Cruz de La Sierra na Bolívia, embarcará de volta para o Recife. Ela já foi recepcionada pela Polícia Federal em Corumbá/MS e ficou sobre os cuidados numa casa de apoio da Diretoria de Secretaria da Mulher do Estado de Mato Grosso do Sul, que custeou a passagem aérea de retorno para Recife/PE. A previsão de saída do voo da empresa Gol, será, hoje 28/01 de Campo Grande/MS e por medidas de segurança não informaremos o horário de chegada em Recife/PE.

Quando a jovem desembarcar no aeroporto dos Guararapes será recepcionada pela Polícia Federal e entregue aos seus familiares. Posteriormente será ouvida em inquérito policial a fim de prestar esclarecimento sobre todos os fatos que envolveu sua ida e rapto para a Santa Cruz de La Sierra na Bolívia.

ENTENDA O CASO:

No dia 18/01 – Em cooperação com as autoridades bolivianas, a Polícia Federal, por meio do Oficialato de Ligação em Santa Cruz de La Sierra e da Representação Regional da Interpol em Pernambuco, conseguiu viabilizar hoje (18/01) a localização e libertação de uma jovem brasileira, de 19 anos, que estava sendo mantida em cárcere privado na cidade Santa Cruz/Bolívia.

A jovem brasileira, residente em Recife/PE, foi enganada com uma proposta de emprego na cidade de Corumbá/MS. Após chegar na cidade que faz fronteira com a Bolívia, foi posta em um veículo, contra a sua vontade, e levada até a cidade de Santa Cruz/Bolívia.

Permaneceu uma semana incomunicável e mantida presa em um quarto de uma pensão próxima ao centro da cidade. Na manhã de hoje, conseguiu pedir ajuda a um funcionário da pensão, conseguindo contato também com familiares que residem em Recife/PE, que por sua vez, acionaram a Representação Regional da Interpol em Pernambuco.

A Polícia Nacional da Bolívia conseguiu identificar o local onde a jovem estava sendo mantida em cárcere privada, a resgatando. Não foram identificados os autores do crime, entretanto foi iniciada uma investigação por parte das Autoridades Bolivianas. A vítima estava recebendo apoio do setor Consular do Brasil em Santa Cruz, aguardando sua repatriação.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

A Polícia Federal em Pernambuco, autuou em flagrante, um pedreiro, de 30 anos, natural e residente em Arapiraca/AL (não possui antecedentes criminais), o qual foi preso por policiais militares do 2º BPM, lotados em Nazaré da Mata/PE. A prisão aconteceu quando por volta das 12h, do dia (25/01/2021) policiais militares ao realizarem rondas de rotina na cidade de Carpina/PE, receberam uma denúncia de que dois ou três homens estariam tentando repassar notas falsas de R$ 200 no comércio local, no centro da cidade.

A ação teve seu desfecho quando de posse das características físicas dos suspeitos, os militares fizeram incursões no mercado público do Centro de Carpina/PE e lograram êxito em localizar e identificar um suspeito como sendo a pessoa que tinha repassado as notas falsas. O suspeito ao perceber a chegada da Polícia Militar tentou correr, jogando no chão 02 notas de R$ 200 e ao ser alcançado e detido pelos militares foi feita uma revista e no seu bolso traseiro da bermuda foram encontradas mais 02 cédulas de R$ 200. Na sequência um comerciante que vende peixe no mercado informou aos policiais que a pessoa detida, tinha comprado peixe em sua barraca no valor de R$ 25 e havia pago com uma cédula de R$ 200 e outra de R$ 5 para facilitar o troco, tendo recebido a quantia R$ 180 em dinheiro verdadeiro, cujo valor não foi encontrado com ele no momento da revista. Ao todo foram apreendidas 5 notas de R$ 200 perfazendo um total de R$ 1.000 em notas falsas.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido encontrada as notas, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida encaminhado para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, para os procedimentos de polícia judiciária, onde acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 289 § 1º do Código Penal  (introduzir em circulação nota falsa) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa. O preso já passou por audiência de custódia e foi liberado onde deverá responder ao processo em liberdade.

Em seu interrogatório o conduzido relatou que domingo passado havia ido na feira do troca de Arapiraca/PE onde comprou as 05 cédulas de R$ 200 por R$ 40 reais cada, não sabendo dar maiores detalhes sobre a pessoa que lhe vendeu. Disse também que depois de comprar o peixe foi a outro box comprar carne também no valor de R$ 40 reais quando o vendedor percebeu que eram falsas, sendo detido pela população, mas que conseguiu se evadir do local. Por fim disse que tinha a intenção de repassá-las no comércio local de Carpina/PE e que estava desacompanhado e que acredita que o troco de R$ 180 reais da peixaria foi levado pela população quando foi detido na segunda tentativa de comprar carne com o dinheiro falso.

Fonte: Polícia Federal

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

O procurador-geral de Justiça de Pernambuco (PGJ-PE), Paulo Augusto Freitas, divulgou na tarde de hoje, 26, a Recomendação PGJ n.º 02/2021, na qual intensifica o processo de fiscalização da vacinação em todo o Estado. No texto, ele orienta os promotores de Justiça pernambucanos a atuarem junto às prefeituras para que tornem público o acesso à lista de pessoas que estão sendo vacinadas, bem como o atendimento aos critérios do Plano Nacional de Imunização.

Segundo o documento, foi recomendado aos membros, respeitada a independência funcional, exigirem aos prefeitos e secretários de Saúde dos municípios assegurarem a disponibilização em site específico, ou mesmo em aba do site oficial do município, as informações sobre os vacinados, de forma clara e objetiva, para compreensão da população. A Recomendação é destinada aos promotores de Justiça com atuação na Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, sem caráter vinculativo.

“Estamos vivenciando um caso de emergência em saúde pública em todo solo nacional e é inadmissível que, considerando o quantitativo de vacinas recebidas pelo Estado de Pernambuco, haja qualquer descumprimento das normas estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização, bem como pactuações locais. Estamos formatando uma recomendação que irá orientar os membros de todo o Estado nesse processo de fiscalização”, disse o procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto Freitas. O PGJ também, por meio de nota técnica do Caop Criminal, já orientou os colegas acerca de 14 tipos penais que podem ser enquadrados nas diversas situações dos que furarem fila.

Os prefeitos devem disponibilizar informações como o nome e grupo prioritário a que pertencem, nomes das pessoas já vacinadas, data da vacinação, número de lote da vacina aplicada e nome do responsável pela aplicação da vacina, com alimentação diária das informações. “Precisamos dar acesso amplo e contínuo à sociedade, com informações em  tempo real, para que a população, a imprensa e os órgãos de controle possam fiscalizar e realizar o controle social”, reforçou.

Ainda segundo Freitas, imunizar pessoas que não se enquadram “nos parâmetros estabelecidos pelas autoridades sanitárias constitui grave irregularidade, ensejando responsabilização por meio de procedimentos administrativos disciplinares, processos de improbidade administrativa e até mesmo persecução em processos criminais, podendo resultar em aplicação de multas e penas privativas de liberdade”, comentou o procurador-geral.

A Recomendação tem como base, por exemplo, a decisão proferida nos autos Ação Civil Pública  ajuizada pelos Ministérios Públicos Federal, do Trabalho, do Estado do Amazonas, Ministério Público de Contas, Defensorias Públicas da União e do Estado do Amazonas (Processo nº 1000984-67.2021.4.01.3200 – 1ª Vara  Federal Cível da SJAM), com a concessão da tutela de urgência no sentido de determinar que o município de Manaus efetive a disponibilização em sítio na internet da relação das pessoas vacinadas até às 19h do dia respectivo, com identificação de nome, CPF, local onde foi feita a imunização, função exercida e local onde a exerce, sob pena de aplicação de multa diária e pessoal ao gestor municipal.

Do MPPE

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

O auxílio emergencial será pago a 196 mil pessoas na próxima quinta-feira (28), totalizando mais de R$ 248 milhões. A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada hoje (26) no Diário Oficial da União, após análise das contestações e revisões decorrentes de atualizações de dados governamentais.

O grupo de beneficiários inclui cerca de 191 mil pessoas que contestaram a suspensão do benefício no site da Dataprev, entre 7 e 16 de novembro e entre 13 e 31 de dezembro de 2020, além de outras cinco mil pessoas que tiveram os pagamentos reavaliados em janeiro de 2021. Eles receberão de uma só vez todas as parcelas a que têm direito.

De acordo com o ministério, entre as 196 mil pessoas, há 8,3 mil que receberão a segunda, a terceira, a quarta e a quinta parcelas do auxílio emergencial. Outras 40,9 mil pessoas receberão as três últimas parcelas. Uma terceira faixa, de quase 68,1 mil cidadãos, receberá a quarta e a quinta parcelas. Por último, 78,3 mil vão embolsar somente a quinta parcela.

Os recursos serão depositados na poupança social digital da Caixa e já estarão disponíveis no dia 28, tanto para movimentação por meio do aplicativo Caixa Tem, quanto para saques e transferências para outros bancos.

Compras pela internet

Com o Caixa Tem é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code.

O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas, e transferir os recursos sem o pagamento de tarifas.

Para o saque em espécie, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Esse código deve ser utilizado para a retirada do dinheiro, que pode ser feita nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou mesmo nas agências.

Fonte: economia.ig.com.br