segunda-feira, 06 de maio de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante de quatro suspeitos presos por Policiais Rodoviários Federais-PRF, no dia 04/05/2019, por volta das 4h30 – identificados como: PEDRO HENRIQUE DE LIMA ALBUQUERQUE, 36 anos, sem ocupação, casado, natural e residente na Paraíba (possui antecedentes criminais – já foi preso por receptação, mas foi absolvido), CARLOS HENRIQUE DUTRA DIAS, 23 anos, desempregado, solteiro, natural e residente em Goiás (possui antecedentes criminais – já foi preso por tráfico de drogas, posse de arma de fogo e receptação), VALDEMIR GALDINO DA SILVA, 39 anos, autônomo, casado, natural e residente na Paraíba (não possui antecedentes criminais)  e DÉBORA CAROL RIBEIRO, 25 anos, desempregada, solteira, natural e residente em Araçatuba/SP (não possui antecedentes criminais).

As prisões aconteceram por Policiais Rodoviários Federais às 04h30 em patrulhamento de rotina na BR 101 Sul na altura de Escada/PE – quando abordaram dois veículos (Chevrolet Onix de Placas QSH-4970 de João Pessoa-PB e Chevrolet S-10 de placas IUI-2358 de Sousa-PB) em atitude suspeita ao ultrapassarem as viaturas dos policiais rodoviários, razão pela qual ambos os veículos foram parados e percebeu-se a coincidência de terem a mesma placa da Paraíba. No momento da abordagem foi feita uma entrevista prévia e percebeu-se que os ocupantes estavam demonstrando muito nervosismo, mãos trêmulas e dificuldade em responder aos questionamentos dos policiais. Razão pela qual foi feita uma vistoria minuciosa nos veículos onde percebeu-se que por baixo da carroceria da S-10 havia um invólucro de maconha e ao prosseguir na busca foram encontrados escondidos em diversas partes da lataria do mesmo veículo 71 tabletes de maconha que totalizou um peso bruto de aproximadamente 59Kg quilos.

O veículo ônix venha fazendo a função de batedor durante todo o trajeto à frente da S-10 informando sobre a presença ou não de Policiais na estrada razão pela qual os seus ocupantes (PEDRO e VALDEMIR) também foram presos.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido a droga encontrada os quatro suspeitos, receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foram levados para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, para as formalidades legais de Polícia Judiciária, tendo sido autuados em flagrante pela prática contida nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/2006 (tráfico interestadual de entorpecentes e associação) e, caso venham a ser condenados poderão pegar penas que variam de 8 a 25 anos de reclusão). Após a autuação, os presos realizaram exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e foram enviados para a audiência de Custódia na Cidade de Vitória de Santo Antão/PE, onde ficarão à disposição da Justiça Estadual.

Além da droga, também foram apreendidos os dois veículos, R$ 9.426 reais, 05 aparelhos celulares, além de vários documentos.

Em seus interrogatórios a maioria dos presos resolveram fazer uso de seu direito constitucional em só falar diante do Juiz. As investigações apontam que a droga foi trazida de Campo Grande/MS e tinha como destino final João Pessoa/PB e que foi oferecida uma proposta pelo ex-namorado (sem maiores informações) da mulher presa para receber R$ 6 mil reais para dirigir o veículo até o nordeste e que ela havia aceitado por se encontrar desempregada e passando por situação financeira difícil. E ao chegar em Campo Grande/MS se encontrou com um outro suspeito (CARLOS) o qual seguiram viagem com a droga já escondida na lataria do veículo. Pela forma de apresentação a droga é oriunda do Paraguai.

Fonte: Polícia Federal
segunda-feira, 15 de abril de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco autuou em flagrante no dia 10/04/2019, por volta das 16h, Judith Maria Batista de Lima, 66 anos, viúva, aposentada e residente em Garanhuns/PE e Josefa de Fátima Barros, 33 anos, casada, agricultora, natural e residente em Buíque/PE.

As prisões aconteceram quando as duas suspeitas estavam na agência do INSS de Escada/PE tentando reativar um benefício previdenciário de amparo ao idoso que havia sido cancelado por fraude no dia 12/03/2019, usando para isso documentos falsificados em nome de JUDITH BARBOSA MILITÃO DA SILVA.

A idosa havia apresentado uma informação de que seu benefício havia sido suspenso e que queria reativá-lo para receber os valores atrasados do mês janeiro, o qual não havia sacado. Os servidores da agência perceberam que em tal benefício constava dois pedidos de transferência para cidades da Paraíba e que foram apresentadas para saques identidades de mesmo número e nome do titular, porém com fotos diferentes da apresentada; Ao ser constatada a fraude as duas mulheres foram detidas e a Polícia Militar foi acionada comparecendo na agência onde efetuou as prisões.

Terminado os trabalhos ostensivos ambas receberam voz de prisão em flagrante, foram informadas dos seus direitos e garantias constitucionais e sem seguida foram encaminhadas para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, bairro do Recife Antigo para os procedimentos de Polícia Judiciária onde acabaram sendo autuados pela prática contida no artigo 304 do Código Penal (uso de documento falso), e caso sejam condenadas poderão pegar penas que variam de 2 a 6 anos de reclusão, além de multa.

Em seu interrogatório a idosa informou que por estar passando por situação financeira difícil para comprar os remédios de diabetes resolver aceitar a proposta de um aliciador (não deu detalhes) para que fosse até a agência previdenciária sacar valores de benefícios fraudulentos e para isso receberia por cada benefício fraudulento de R$ 300,00 (trezentos reais). Disse também que recebia toda a documentação pronta e que não é a primeira vez que fazia esse tipo de saque ilegal. Por fim disse que recebeu a quantia de valores atrasados também na agência do INSS de Monteiro/PB e que JOSEFA a estava acompanhando. Já a segunda mulher informou que também foi aliciada e que seu papel seria apenas o de acompanhar a idosa para retirar os valores de seu benefício e para isso receberia a quantia de R$ 200,00 (duzentos) reais.

As duas fizeram exame de Corpo de Delito do IML-Instituto de Medicina Legal em seguida foram encaminhadas para a audiência de custódia onde a idosa de 66 anos teve a sua prisão preventiva confirmada sendo encaminha para a Colônia Penal Feminina e a outra suspeita foi liberada.

Informações: Polícia Federal
segunda-feira, 23 de abril de 2018

Uma equipe do Batalhão Especializado em Policiamento do Interior (BEPI), sob comando do coronel Ely Jobson apreenderam uma espingarda de calibre 24 e 10 munições calibre 38, além de um simulacro de revólver. De acordo com a PM, apreensão aconteceu por volta das 19 horas de sábado (21) na Agrovila, em Escada/PE.

O policiamento do BEPI realizava rondas quando visualizou dois elementos em uma motocicleta, eles ao perceberem a presença do efetivo policial empreenderam fuga, mas foram detidos em uma residência de um dos suspeitos. Durante buscas no local, o armamento e as munições foram encontradas, segundo a PM.

Givaldo José, de 24 anos, morador da residência, assumiu a propriedade do material apreendido. Os dois suspeitos foram conduzidos a delegacia, onde foi arbitrada fiança para o Givaldo que foi Autuado em Flagrante e o segundo suspeito foi liberado.