quinta-feira, 23 de junho de 2022

Na tarde desta quarta-feira (22), policiais civis da 9ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher em Garanhuns, prenderam em flagrante um homem de 56 anos de idade acusado de cárcere privado, em São João.

A prisão se deu após o filho da vítima procurar os policiais civis para relatar que sua mãe, de 44 anos, vinha sofrendo violência doméstica, traduzidas em agressões físicas e psicológicas, envolvendo ameaças de morte e cárcere privado, uma vez que o companheiro dela a mandava ficar em casa, sob a promessa de caso ela saísse sem ele, ele a mataria.

O próprio filho da mulher também já teria sido vítima de ameaças e agressões por parte do agressor.

Diante das informações, os agentes foram até o sítio aroeira, na zona rural de São João, onde conversaram com a vítima, que confirmou que foi ameaçada de morte, caso saísse de casa sem o companheiro. O agressor também teria quebrado o telefone da vítima para ela ficar incomunicável. Os agentes ainda constataram que a vítima tinha a boca visivelmente machucada, fruto de uma agressão que teria ocorrido na segunda feira.

No mês de maio, a vítima já havia registrado um boletim de ocorrência na delegacia da mulher em Garanhuns, mas teria voltado a morar com o agressor por causa da filha deles, de apenas 10 anos. Após essa volta, a violência doméstica continuou.

Os policiais conduziram os envolvidos até a sede da delegacia da mulher, onde a delegada Débora Bandeira, ante as informações colhidas, autuou o homem por cárcere privado qualificado, quando a vítima é companheira do autor do crime.

Ele será apresentado em audiência de custódia. A conclusão da investigação ficará a cargo da delegacia de São João.

Postado Por: Paulo Fernando


campanha policia cientifica

campanha policia cientifica

CONTADORA

CONTADORA

CURVELO

CURVELO
.
.