terça-feira, 03 de novembro de 2020

O prefeito de Poção, Emerson Cordeiro Vasconcelos e sua vice, Evane Alda de Freitas Aguiar, podem ter a candidatura cancelada. Segundo a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), aberta pelo Ministério Público, eles praticaram abuso de poder econômico através da distribuição de cerca de duas mil cestas básicas na Secretaria de Assistência Social do Município em troca de votos. Na ação, o promotor Jefson Márcio, destacou que as fotografias e filmagens comprovam sem qualquer sombra de dúvidas a prática do abuso de poder econômico.

“Segundo consta nas fotos e gravações inclusas, os representados patrocinaram a distribuição de cestas básicas, em plena campanha eleitoral, beneficiando eleitores com a doação e, consequentemente, acarretando a obtenção de voto através de distribuição dos bens. Diversos eleitores foram beneficiados, conforme se pode vislumbrar nas fotografias e filmagens”, disse o promotor.

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE) falou sobre o assunto na tribuna da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (03), e destacou a importância da celeridade no julgamento da ação. “Políticos dessa natureza precisam ser eliminados da vida pública. Porque alguém que se utiliza da fome para dar cesta básica em troca de votos, não merece respeito”, denunciou o deputado em sua fala.

Com a ação, o promotor pede o cancelamento do registro da candidatura e a cassação do diploma, caso eles sejam eleitos. Além disso, os candidatos a prefeito e a vice, podem ficar inelegíveis por oito anos. Mesmo que eles sejam eleitos, a ação continua e em caso de condenação, quem vai assumir a prefeitura é o candidato da oposição.

(Com informações da Assessoria do Deputado Fernando Rodolfo)

Postado Por: Paulo Fernando


CONTADORA

CONTADORA