quarta-feira, 14 de outubro de 2020

A Polícia Federal em Pernambuco, reduziu a termo de declarações e procedeu a apreensão de 08 cédulas de R$ 200, perfazendo um total de R$ 1.600 (mil e seiscentos reais) recebidas por um administrador de 60 anos, natural e residente em Camaragibe/PE, o qual havia colocado à venda 11 refletores metálicos de 400 watts cada um, numa página do facebook. Uma mulher se interessou pela compra e compareceu na residência do empresário no dia 02/10 por volta das 14h, acompanhado de um homem num veículo Fiat Toro com o objetivo de pagar e levar os equipamentos colocados à venda. O pagamento então foi efetuado com 08 notas de R$ 200 reais, o produto foi entregue e só depois que os compradores foram embora, o empresário percebeu ao conferir as notas que elas eram falsas por causa da numeração que estavam repetidas na maioria delas.

Ao tomar conhecimento que havia sido enganado, o administrador procurou a Polícia Federal no dia 08/10 e entregou todas as notas falsas, bem como as conversas que manteve com os falsários até a conclusão da venda e recebimento das notas. As investigações da Polícia Federal vão se debruçar em identificar e responsabilizar criminalmente os dois suspeitos que repassaram as notas falsas, causando prejuízo ao administrador. Quem repassa nota falsa poderá ser autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 289 § 1º do Código Penal (introduzir em circulação nota falsa) e se condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa.

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

renato-curvelo-2021

renato-curvelo-2021

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)