quinta-feira, 16 de julho de 2020

Pelo sexto mês consecutivo, Pernambuco teve aumento no número de homicídios. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), em junho de 2020, foram registrados 296 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), o que representa um aumento de 17,5% em relação aos 252 casos contabilizados no mesmo mês de 2019. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (15).

Considerando os seis primeiros meses do ano, foram 1.961 homicídios. O número é 11,71% maior que os 1.755 casos confirmados entre janeiro e junho de 2019. Todas as regiões do estado tiveram aumento no número de mortes violentas, em junho. Entretanto, o Recife apresnetou diminuição de três casos, saindo de 44 para 41 no sexto mês, na comparação entre 2019 e 2020. A redução foi de 6,8%.

A Zona da Mata teve o maior aumento entre as regiões, saindo de 46 para 68 casos. A diferença é de 47,83%. A Região Metropolitana, sem a capital, saiu de 71 para 81 mortes, com aumento de 14,08%. O Agreste teve aumento de 14,06%, saindo de 64 para 73 homicídios.

No semestre, todas as regiões tiveram aumento no número de casos. Na Zona da Mata, o índice cresceu 28,15%, saindo de 341 para 437 mortes violentas.

Em seguida vem o Sertão, com alta de 15,71%, saindo de 191 para 221 casos. A Região Metropolitana, sem a capital, subiu 7,62%, com 512 vítimas nos primeiros seis meses de 2019 e 551 no mesmo período de 2020.

No Agreste, houve acréscimo de 6,77% nos seis primeiros meses do ano em relação ao semestre inicial de 2019, tendo saído de 443 para 473. Por fim vem o Recife, com 4,1% (de 268 para 279).

Feminicídios, estupros e violência doméstica

Em junho, houve um feminicídio, que é quando a mulher morre pela condição de gênero. No mesmo mês do ano passado, foram 4. A redução foi de 75%. No primeiro semestre, no entanto, houve aumento de 14,3%, saindo de 28 para 32 casos desse tipo.

Quando se incluem outras motivações para homicídios contra mulheres, o semestre inicial de 2020 apresentou subida de 10,9% (de 101 para 112), enquanto junho teve 17 CVLIs de vítimas do sexo feminino, quantitativo idêntico ao desse mês em 2019.

Houve, em junho, redução e 31,31% nas queixas de estupro, de 198 para 136 casos. No primeiro semestre, a redução foi de 21,23%, ficando em 998, contra as 1.267 do período de janeiro a junho de 2019.

As denúncias de violência doméstica e familiar contra a mulher chegaram a 19.074 entre janeiro e junho deste ano, com queda de 9,8% em comparação com os 21.146 do ano passado. Em junho, a queda atingiu 10,35%, caindo de 3.199 para 2.868 casos.

(Com informações do G1)

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)