JOVEM FOI ASSASSINADO DENTRO DE UMA OFICINA DE LANTERNAGEM NO BAIRRO JARDIM PANORAMA EM CARUARU

sexta-feira, 06 de abril de 2018

Um jovem foi assassinado a tiros no final da tarde desta quinta-feira (5) dentro de uma oficina de lanternagem,  em Caruaru, no Agreste pernambucano. A vítima, Diogo José Ferreira, de 24 anos, foi morto enquanto trabalhava.

O Sargento Valdemar, que comandou o levantamento cadavérico, disse que apesar de outros funcionários do estabelecimento supostamente terem presenciado o crime, ninguém disse ter visto o assassinato e a única informação fornecida pelo pessoal da oficina foi que ele estava trabalhando na oficina há apenas 10 meses.

Este foi o 3º assassinato registrado neste mês de abril e o 49º do ano de 2018 em Caruaru e o corpo do rapaz foi encaminhado para o IML.

MOTORISTA DA SECRETARIA DE SAÚDE DE BEZERROS MORREU ELETROCUTADO DENTRO DE CASA

sexta-feira, 06 de abril de 2018

No início da noite desta quinta-feira (5), faleceu vítima de choque elétrico na Rua 15, no bairro Cohab, no município de Bezerros, José Anchieta Monteiro dos Santos, de 48 anos, que trabalhava como motorista na Secretaria de Saúde da cidade.

Segundo informações ele tentava consertar uma extensão utilizando uma chave teste, mas vazou corrente na chave e ele foi eletrocutado.

O corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

POLÍCIA FEDERAL PROCEDE AUTUAÇÃO EM FLAGRANTE DE DOIS SUSPEITOS

quinta-feira, 05 de abril de 2018

1º CASO:

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante por vigilantes e segurança da Universidade Federal de Pernambuco um cinegrafista, solteiro, 42 anos, natural de Viana/MA e residente no Ibura de Baixo-Recife/PE-(possui antecedentes criminais-já foi preso pela Lei Maria da Penha- ficando preso por 4 meses). A prisão aconteceu quando vigilantes da empresa TKS ao fazer rondas por volta das 2h no prédio da Prefeitura da Universidade Federal de Pernambuco-UFPE perceberam que as espumas que cobrem o sistema de ar-condicionado estavam remexidas e espelhadas pelo chão. Ao se aproximar do local perceberam a presença do suspeito o qual estava retirando os dutos de cobre e tendo visto os vigilantes tentou fugir do local, mas foi alcançado e detido pelos vigilantes. Ao ser preso percebeu-se que ele estava de posse de seis pedaços de dutos de cobre, bem como de ferramentas tais como: alicates, serra, chave de fenda e luvas dando a atender que ele havia de fato planejado a ação criminosa.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadados os objetos furtados, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante, a segurança da UFPE foi acionada e em seguida o conduziu para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo no Bairro do Recife Antigo, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 155, § 1º único do Código Penal Brasileiro (furto com a agravante de ter sido praticado no período noturno) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 1 a 5 anos de reclusão, além de multa! Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhado para a audiência de custódia onde foi LIBERADO e vai responder ao processo em liberdade.

2º CASO:

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante um detento do Cotel, solteiro, 25 anos, analfabeto e sem ocupação, Aruja/SP-(possui antecedentes criminais-já foi preso por 3 vezes consecutivas por tráfico de drogas). A prisão foi realizada por Agentes Penitenciários do COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna quando foi encontrado na posse de um dos presos 02(duas) cédulas de R$ 100 reais falsos. O preso que recebeu a nota falsa informou aos agentes que as notas falsas que estavam com ele haviam sido repassadas por um outro detento (preso por porte ilegal de arma de fogo) que também está cumprindo pena no mesmo sistema prisional. A denúncia em tese teria partido de outros detentos do complexo.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido as notas apreendidas, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante e em seguida foi conduziu para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo no Bairro do Recife Antigo, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 289, § 1º único do Código Penal Brasileiro (colocar em circulação moeda falsa) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa! Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhado novamente para o COTEL e hoje pela trade passará pela audiência de custódia e caso seja confirmada sua PRISÃO PREVENTIVA vai responder a mais um processo na prisão.

Fonte: Polícia Federal

MORO DETERMINA A PRISÃO DE LULA

quinta-feira, 05 de abril de 2018

No despacho, juiz deu ao ex-presidente a “oportunidade” de se apresentar em Curitiba até 17h de sexta-feira

O juiz Sergio Moro determinou a prisão do ex-presidente Lula. A decisão aconteceu pouco depois do TRF-4, de Porto Alegre, autorizar o magistrado a emitir essa ordem.

Na decisão, abriu ao petista a “oportunidade” de se apresentar voluntariamente à Polícia Federal de Curitiba até às 17h da próxima sexta-feira, dia 6, “em atenção à dignidade [do] cargo que ocupou”.

A utilização de algemas foi vedada “em qualquer hipótese”.

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de reclusão em regime inicial fechado no caso do tríplex do Guarujá. Na quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal havia negado o pedido de habeas corpus para evitar a detenção do ex-presidente. O placar apertado, de 6 a 5, teve como voto decisivo o de Rosa Weber (contra o HC) o único considerado imprevisível até a sessão.

Além de Lula, o despacho abrange as prisões de José Adelmario Pinheiro Filho (condenado a 3 anos, 6 meses e 20 dias de reclusão em regime inicial semiaberto) e Agenor Franklin Magalhães Medeiros (1 ano, 10 meses e 7 dias de reclusão em regime aberto).

Tríplex

A prisão do líder petista é o momento final de um processo que começou com a denúncia de corrupção passiva e lavagem de dinheiro movida pelo Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato. Lula foi acusado de receber um apartamento no litoral paulista como pagamento da construtora OAS por benefícios conseguidos junto à Petrobras — algo que o ex-presidente sempre negou.

De acordo com a denúncia, Lula recebeu 3,7 milhões de reais em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, 1,1 milhão de reais, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira. Os procuradores sustentaram ainda que a companhia gastou 926.000 reais para reformar o apartamento e outros 350.000 reais para instalar móveis planejados na unidade, sempre seguindo projeto aprovado pela família Lula.

A sentença veio em menos de dez meses. No dia 12 de julho de 2017, o juiz Sergio Moro considerou Lula culpado e aplicou a pena de nove anos e seis meses de prisão. “O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de presidente da República, ou seja, de mandatário maior. A responsabilidade de um presidente da República é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes”, escreveu o juiz.

Moro ainda aplicou uma multa de 700.000 reais, confiscou o imóvel — cujo leilão é aguardado para maio — e interditou o petista de ocupar cargos públicos. Mas evitou decretar a prisão de imediato. “Considerando que a prisão cautelar de um ex-presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação”.

As atenções seguiram os passos da defesa de Lula e transferiram-se de Curitiba para Porto Alegre, onde está sediado o Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Lá, o processo de Lula seguiu o mesmo caminho de outros recursos no âmbito da operação Lava Jato: a 8ª Turma, cuja severidade com os réus já havia se manifestado não só com a manutenção das penas de Moro, mas também com a ampliação das penas prescritas pelo magistrado.

Com o entendimento do Supremo Tribunal Federal que permite a prisão em segunda instância em pleno vigor, o TRF4 fez questão de esclarecer que Lula só seria preso após se encerrarem os recursos cabíveis contra a ainda então hipotética confirmação da condenação pelos desembargadores da 8ª Turma.

A decisão colegiada veio no dia 24 de janeiro, quando os desembargadores João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Laus mantiveram o entendimento de Moro sobre a culpa de Lula no caso do tríplex e endureceram a pena para doze anos e um mês de prisão. Além de deixar Lula mais próximo da cadeia, a decisão produziu um segundo efeito, este imediato: o ex-presidente foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede a eleição de condenados por corrupção em órgãos colegiados da Justiça.

A batalha de Lula pela sua liberdade foi, então, para Brasília, onde sua defesa recorreu em um primeiro momento ao Superior Tribunal de Justiça. Nesta corte, o petista teve um habeas corpus preventivo negado pelo ministro Humberto Martins, cuja decisão foi confirmada por cinco votos a zero na 5ª Turma Criminal da corte.

Naquele julgamento, no dia 6 de março, os ministros repetiram o argumento que o STF autorizou a prisão em segunda instância, algo que o TRF4 afirmou que aplicaria assim que não fosse mais possível recorrer no tribunal. Só que a defesa de Lula tinha ao seu alcance um único tipo de recurso: os chamados embargos de declaração, que servem apenas para esclarecer pontos específicos da decisão dos desembargadores e são incapazes de levar a uma mudança no julgamento.

Sem chances de reverter a condenação no TRF4, a defesa de Lula centrou seus esforços no Supremo Tribunal Federal e na tentativa de alterar a jurisprudência da corte que autorizou a execução da pena em segunda instância. O máximo que o petista conseguiu foi um salvo-conduto para impedir sua prisão imediatamente após o julgamento dos embargos de declaração em Porto Alegre, já que a sessão do STF foi interrompida

O julgamento do STF foi concluído no último dia 4 de abril, quando, por seis votos a cinco, os ministros rejeitaram o habeas corpus preventivo manejado pela defesa de Lula. Foi decisivo o voto da ministra Rosa Weber, pessoalmente contra à execução de pena após condenação em segunda instância, mas que resolveu manter-se fiel à forma como vinha decidindo até então: a decisão em HC deveria submeter-se ao entendimento do Plenário.

EX-PREFEITO DE POMBOS MORREU NUM ACIDENTE DE TRÂNSITO NA BR 232 EM BELO JARDIM

quinta-feira, 05 de abril de 2018

O ex-prefeito de Pombos/PE, José João da Silva, conhecido por “João da Loja” de 65 anos, sofreu acidente de moto e morre em Belo Jardim, no Agreste Pernambucano.

Segundo informações, ele pilotava sua moto pela BR-232 quando colidiu com uma carroça de burro e veio a óbito no local.

João da Loja foi prefeito de Pombos por dois mandatos, sua ultima participação na gestão pública foi como secretário de agricultura no mandato da também ex-prefeita Jane Povão.

O corpo do político foi encaminhado para o IML de Caruaru.

HOMEM LEVA TIRO APÓS DESENTENDIMENTO EM BAR NA BR-423, EM LAJEDO

quinta-feira, 05 de abril de 2018

Um homem foi alvejado com um disparo de arma de fogo na noite desta quarta-feira (4), em Lajedo, no Agreste de Pernambuco.

Washington Luiz Cândido da Silva, de 36 anos, estava em um bar em um posto de combustíveis na BR-423, quando com seu celular começou tirar fotos das pessoas que estavam no local, um homem não gostou e eles começaram a discutir, o suspeito saiu do bar, voltou armado e efetuou um disparo atingindo a vítima que foi socorrida para o Hospital Maria da Penha em Lajedo e transferida para o Regional do Agreste em Caruaru.

EDUCAÇÃO DE LAJEDO DÁ INÍCIO AO ESTUDO DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC)

quinta-feira, 05 de abril de 2018

A Prefeitura de Lajedo investindo em educação deu mais um grande passo para a qualificação dos professores e dos alunos. Através da Secretaria Municipal de Educação, o município é um dos pioneiros na região a integrar a reflexão e estudo sobre a BNCC – Base Nacional Comum Curricular. A primeira reunião foi feita hoje, 05, com supervisores e coordenadores na Escola Municipal Pe. Antônio Barbosa.

Um documento que define os conhecimentos essenciais que todos os alunos da Educação Básica têm direito de aprender é o conceito da BNCC. Ela é prevista em lei e é obrigatória a sua implementação nos currículos das redes públicas e privadas, urbanas e rurais. A BNCC foi homologada e todo o país está implantando na rede educacional.

Essa versão promete construir e reformular os documentos curriculares das equipes técnicas, gestores, equipes pedagógicas e professores das 41 instituições de ensino que Lajedo possui, entre escolas e creches. Pois, na rede municipal, a BNCC abrange o ensino desde a Educação Infantil até os anos finais no Ensino Fundamental.

Em Lajedo, esse processo será realizado em 4 momentos, começando a partir desta quinta-feira: introdução e estrutura, concepções gerais e competências de cada área de conhecimento, estudo na BNCC nas escolas e análise dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento e das habilidades.

A secretária de educação, Neide Félix, garante que dará grande ênfase no município, exemplificando pelas formações previstas e incluídas a partir de então. “Inclusive, nós vamos parar um dia em abril para que cada escola e seus educadores façam o estudo do que será referência comum para todos os sistemas, contribuindo para promoção da igualdade educacional”, completou Neide.

(Com informações da Assessoria de Comunicação)

JOVEM PASSA MAL E MORRE EM CAETÉS

quinta-feira, 05 de abril de 2018

Um rapaz de 21 anos passou mal e morreu na manhã desta quarta-feira (4), na Rua Manoel Dionísio, no município de Caetés, no Agreste pernambucano.

A vítima Cícero Damião da Silva, teve uma convulsão e veio a óbito, familiares disseram a polícia que ele vinha enfrentando problemas de saúde, a ocorrência foi registrada como morte a esclarecer e o corpo encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

POLÍCIA CIVIL REALIZA OPERAÇÃO, APREENDE CARROS DE LUXO, EXPLOSIVOS E FUZIS USADOS EM ASSALTOS A BANCO, EM LAJEDO

quinta-feira, 05 de abril de 2018

Uma operação para da cumprimento a Mandado de Busca e Apreensão foi realizada nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (5), em Lajedo, no Agreste de Pernambuco.

A operação foi coordenada pelo Delegado Helianthus Soares, com a participação de agentes da delegacia de Lajedo, Guarnições da Polícia Militar, GATI e BEPI, durante a ação foram apreendidos em uma residência no Loteamento Cidade Nova, munições de diversos calibres, dois fuzis, cinco pistolas, três carros de luxo, camisas da Polícia Federal 30 quilos de explosivos e cerca de 20 mil reais em espécie.

Também foram apreendidos vários alicates e grampos, a casa possivelmente era utilizada para abrigar uma quadrilha especializada em explosões a agências bancarias bancos e guardar os materiais usados nas investidas, a Polícia Civil informou que duas mulheres foram levadas com os materiais apreendidos para a delegacia, mais não disse se elas são integrantes da quadrilha, também não informou se realizou prisões.

CARRO ROUBADO FOI APREENDIDO NO CENTRO DA CIDADE DE CORRENTES/PE

quinta-feira, 05 de abril de 2018

A Polícia Militar apreendeu um veículo com queixa de roubo no centro da cidade de Correntes por volta das 17h20m de quarta-feira (4).

De acordo com a PM, o efetivo policial realizava rondas no centro da cidade quando se deparou com o veículo Gol, na cor prata, em atitude suspeita. Durante consulta, foi constatado que a placa não coincidia com a numeração de chassi. O motorista, um agricultor de 24 anos, foi levado à Delegacia de Polícia Civil e autuado em flagrante.