quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Rossine Blesmany, natural de Pesqueira, chegou em Lajedo como delegado da polícia civil. Fez um trabalho muito bom na cidade, reconhecido pela população, que lhe deu um mandato de vereador quando resolveu entrar na política.

Na Câmara, começou a fazer oposição aos Dourado, a denunciar desmandos e falhas na administração. Um carro de som passava pelas ruas de Lajedo com gravações de críticas à gestão.

Em 2012, Rossine decidiu disputar a prefeitura. Como Antônio João tinha transferido o título para Garanhuns, tentando ser candidato na Suíça Pernambucana, o adversário do vereador foi Joãozinho Dourado, filho do ex-prefeito.

A campanha do 55 empolgou o povo de Lajedo, multidões impressionantes ocuparam as ruas e o oposicionista ganhou com larga vantagem.

Quatro anos depois, o próprio Antônio João Dourado foi o candidato contra Rossine, que novamente ganhou fácil. Estava consolidada a liderança do filho de índio Xucuru.

O desafio maior do prefeito lajedense era fazer o seu sucessor.

Adelmo Duarte, o candidato escolhido, já tinha governado o município duas vezes e sido também deputado estadual. Mas estava fora da política há muitos anos, ao contrário de Dourado, presente em todas as eleições de Lajedo nos últimos 20 anos.

Tempos atrás Adelmo passou por problemas de saúde e disputou o pleito já tendo completado 70 anos. Só um a mais que Antônio João, mas a diferença parece maior, possivelmente por Dourado não ter enfrentado as mesmas atribulações.

Aliás, Duarte tem origem humilde, nasceu na zona rural e o adversário é de família rica, com diploma de engenheiro.

Adelmo, contudo, fez campanha com o gás de menino, discursando com voz firme, demonstrando estar sintonizado com os novos tempos e apresentando boas propostas de governo.

Ganhou com 340 votos de diferença, uma vitória importante, nas circunstâncias, quando se sabe que os Dourado, que têm poder econômico, fizeram um esforço hercúleo para voltar ao poder.

Adelmo e o maior fiador de sua candidatura, o prefeito Rossine, conquistaram uma grande vitória, comemorada nas ruas por uma multidão que esqueceu até o coronavírus nos dias seguintes ao resultado das urnas.

O novo prefeito tem tudo para fazer uma boa administração e Lajedo merece isso. Está na hora também do governo do Estado dar uma atenção especial ao município. Nos últimos anos, tem privilegiado os Dourado em detrimento de Blesmany, que, no entanto, é o líder político inconteste da cidade.

Ganhou em 2012, 2014, 2014, 2016 e 2020.

Por que Rossine tem tido tantas vitórias? Porque tem carisma, é um cara muito humano, é povão e na sua administração melhorou os setores básicos, caso da saúde, educação e assistência social.

Os números da eleição em Lajedo:

Adelmo Duarte (PSD) – 11.600 votos

Antônio Dourado (PSB) – 11.260

Dinho Santos (PTC) – 795

(Com informações do Blog de Roberto Almeida)

Postado Por: Paulo Fernando


CONTADORA

CONTADORA