sexta-feira, 25 de setembro de 2020

A Polícia Federal, tendo em vista o aumento de denúncias dos crimes de pedofilia na internet durante o período de pandemia em que as crianças e adolescentes passam mais tempo em suas casas, aproveitando e acessando a internet através de seus computadores, tablets e dispositivos móveis (celular), faz um alerta para os pais de forma preventiva, dando dicas de segurança de supervisão e controle, a fim de que possam redobrar a atenção com relação aos perigos de ataques de cibercriminosos e pedófilos na rede mundial de computadores.

ESTATÍSTICAS:

  1. Houve um aumento de 190% de denúncias de pedofilia na internet na segunda quinzena de MAR/2020 (5.866) quando houve o início da quarentena devido a pandemia do coronavírus se comparado ao mesmo período MAR/2019 (2.017).
  2. Houve também um aumento de 89% de denúncias de pedofilia na internet no primeiro semestre 2020 (46.278) devido a pandemia do coronavírus se comparado com o primeiro semestre de 2019 (24.480), segundo a Safernet Brasil – Associação de Combate a pedofilia na internet.
  3. Pesquisa feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil – com 3.000 crianças e adolescentes com idades de 9 e 17 anos apontou que entre OUT/2019 e MAR/2020 – 15% delas (450) viram imagem de conteúdo sexual, 18% delas (460) receberam mensagens impróprias e 11% delas (330) já receberam pedidos para enviarem fotos e vídeos das partes íntimas.
  4. O número de páginas novas que foram denunciadas subiu 69% (2019-1.042 e 2020-1.761)
  5. 51% das crianças abusadas sexualmente no Brasil têm entre 1 a 5 anos;
  6. A cada 8 minutos uma criança é violentada no Brasil;
  7. As meninas tem 10 (dez) vezes mais chances de serem atacadas por pedófilos;
  8. Basta apenas 7 minutos para um pedófilo atrair uma criança e marcar um encontro com ela e há casos de até 1 (um) minuto;
  9. Uma foto de criança nua chega a valer R$ 5 mil e um vídeo com cenas de sexo R$ 20 mil.
  10. 99% dos pedófilos são homens entre 25 e 35 anos de idade;
  11. A PF já realizou a prisão de mais de 500 pedófilos espalhados pelo Brasil entre 2013 e 2018;
  12. Somente este ano (2020) foram realizadas pela Polícia Federal no Brasil 84 operações com 32 presos
  13. O Centro de Estudos Sobre a Tecnologia da Informação e da Comunicação – CETIC, mostrou que 8 em cada 10 adolescentes brasileiros já estão nas redes sociais.
  14. O Brasil é líder no número de portais com conteúdo pornográfico infantil;
  15. A cada três meses mais de 1.000 portais vão ao ar no Brasil;

PRESO UM DOS MAIORES PROPAGADORES DE PORNOGRAFIA INFANTIL NA DEEPWEEB
A Polícia Federal deflagrou no dia 09/09/2020 a Operação Desvelado que foi resultado de cooperação internacional para a repressão à pedofilia na internet e ao estupro de vulneráveis. O informe produzido pela sede da Interpol em Lyon/França apontou que um brasileiro de 50 anos, residente em Araçatuba/SP, seria o responsável pela criação e manutenção de um dos maiores fóruns em língua portuguesa de pornografia infantil da DeepWeb. Além de disponibilizar a plataforma para usuários em todo o mundo, o investigado ainda publicava grande quantidade de vídeos e fotos de si próprio estuprando vítimas diversas. As idades das meninas variavam entre os 5 e os 12 anos. Sua filha está na lista de prováveis vítimas que hoje é maior de idade. Ele abordava as crianças na rua e levava para casa com promessas de brinquedos e as molestava produzindo os vídeos. Ele assumiu a publicação e a criação do fórum, mas negou o estupro dos menores.

QUAIS AS CAUSAS QUE LEVAM UMA PESSOA A SER PEDÓFILO?

  1. ABUSO SEXUAL NA INFÂNCIA
  2. DISTÚRBIOS DE ORIGEM PSICOLÓGICA
  3. SEXUALIDADE REPRIMIDA
  4. PERVERSÃO SEXUAL

CARACTERÍSTICAS E COMO AGEM OS PEDÓFILOS

  1. Não existe um perfil definido; um pedófilo pode ser qualquer pessoa;
  2. Possuem poucos amigos adultos e passam a maior parte do tempo em companhia de crianças, buscando sua amizade e conhecendo os seus gostos pessoais para atrair a atenção delas;
  3. Interessa-se pelo bem-estar da criança, é amável e agrada-lhes oferecendo-lhes presentes;
  4. Toca a criança em suas partes íntimas “acidentalmente” para condicionar a criança a achar o ato normal;
  5. Abordam temas sexuais com uma linguagem de forma bem sutil e delicada, como fábulas e contos para reduzir a inibição e cativá-la;
  6. Procuram crianças com pouca ou nenhuma supervisão dos pais e que passam a maior parte do tempo trabalhando fora e que não tem tempo para lhes dar atenção;
  7. Procuram trabalhar em locais que tenham muita criança por perto como: creches, escolas, associações de jovens, animador de festas infantis;
  8. Procuram crianças que tem fácil acesso à internet e telefones sem fiscalização dos pais.
  9. Usam perfis falsos: negam a idade, nome, endereço e se fazem passar por crianças e adolescente;
  10. Usam informações fornecidas pela própria criança para saber como se apresentarão e qual estratégia utilizarão para atrair a atenção delas;
  11. Perguntam onde fica o computador que a criança está usando para saber se é um lugar onde circula muitos adultos e perguntam se existe algum adulto vendo a conversa dos dois.
  12. Procuram se interessar com os problemas das crianças quando elas estão tristes e demonstra sentimentos negativos, prometendo-lhe proteção e ajuda;
  13. Pedem para conversa de modo privado e convencem a criança a ligar sua webcam para fotografá-la e filmá-la;
  14. Pede para que toda a conversa fique em segredo;
  15. Ameaçam contar os segredos aos pais e divulgar as imagens e fotos que conseguiram, caso não façam o que eles querem.
    COMO FICAM AS CRIANÇAS QUANDO SÃO MOLESTADAS?
  16. Ficam retraídas, isoladas e arredias;
  17. Choram em demasia e apresentam birras;
  18. Tem queda no rendimento escolar e dificuldade na aprendizagem;
  19. Não quer mais frequentar as aulas quando o agressor é da escola;
  20. Quando o abuso é dentro de casa, a criança não quer ficar perto do pai ou do parente que o molestou;
  21. Apresentam sexualidade e conversas sobre temas sexuais não correspondente à sua idade;
  22. Ficam agressivas querendo bater em outras crianças;
  23. Poderão apresentar corrimento e hemorragia vaginal e ardor ao urinar;
  24. Tem pesadelos, insônias, medo de estar sozinho;
  25. Desenvolve uma perda violenta da autoestima com a sensação de não ter nenhum valor;
  26. Procuram fazer uso abusivo de substâncias entorpecentes.
  27. Apresentam hematomas;
  28. Masturbação excessiva;

CRIMES RELACIONADOS:

Estatuto da Criança e do Adolescente:
Armazenamento de conteúdo pornográfico infantil – 1 a 4 anos de reclusão
Compartilhamento de conteúdo pornográfico infantil – 3 a 6 anos de reclusão
Produção de conteúdo pornográfico infantil – 4 a 8 anos de reclusão
Venda de conteúdo pornográfico infantil – 4 a 8 anos de reclusão
Código Penal:
Estupro de Vulnerável – 8 a 15 anos

DICAS DE SEGURANÇA PARA OS PAIS:
No mundo em que vivemos é muito difícil criar um filho sem oferecer internet, redes sociais, celular, tablet ou televisão. Privar a criança dessa tecnologia é lesar e retroceder os filhos em questão de conhecimento e aprendizagem. Mas não podemos deixar a tecnologia se tornar prioridade na vida dos filhos. Devemos incentivar e acompanhar o desenvolvimento, sem esquecer que a infância é a fase de correr, pular e, o mais importante, de ter contato com outras crianças.

OS PAIS DEVEM TER UM VÍNCULO DE AMIZADE E CUMPLICIDADE COM SEUS FILHOS: A correria do dia a dia faz com que as famílias não possam mais manter um diálogo franco e aberto com seus entes queridos. E o resultado disso são pais que não sabem mais nada acerca da rotina e dos problemas que seus filhos estão passando. Deve-se ter pelo menos dez minutos de conversa com seu filho para saber como foi o dia a dia dele com perguntas: Como foi o seu dia hoje? Conheceu novas amizades? Notou alguma coisa ou alguém estranho próximo de você? Ficou chateado com alguém? Alguém postou algo esquisito ou estranho em seu perfil do Facebook? Tais perguntas vai proporcionar aos filhos uma cumplicidade muito grande com seus pais e um hábito extremamente saudável e no menor sinal de perigo, a criança procurará seus pais para conversar sobre o assunto e nunca procurará um estranho.

RESPEITE O LIMITE DE IDADE PARA QUE OS FILHOS ACESSEM AS TECNOLOGIAS DIGITAIS E REDES SOCIAIS:
Os tablets se tornaram um grande aliado dos pais modernos e se tornou uma forma de distrair os filhos, mas pode trazer sérios problemas. A Sociedade Americana de Pediatria orienta que crianças menores de 02 (dois) anos devem evitar o uso de eletrônicos, mesmo os programas educativos porque é justamente a primeira infância um período crítico para o desenvolvimento do cérebro. Facebook, Instagram, Youtube, Snapchat, a idade para ter acesso é de 13 anos e WhatsApp é de 16 anos.

NÃO PERMITA ALTAS HORAS DE EXPOSIÇÃO NA INTERNET E AS TELAS: Estudos advogam que os pais tem que estabelecer limites ao tempo de uso dos celulares, videogames e computadores de crianças: De 0 a 2 anos (nenhum tempo com celulares e computadores). De 2 a 5 anos (1 hora). De 6 a 10 anos ( 2 horas) e de 11 aos 18 anos (3 horas). Os jovens pertencem a uma geração que se comunicam por meio da internet, eles tendem a passar muito tempo conectados – cabe aos pais impor regras e limitar o tempo. Alguns adolescentes ultrapassam a linha da normalidade rumo a compulsão. Neste caso ofereça alternativas ao seu filho para fazer outra coisa – como passar tempo juntos em cinemas, corridas, teatros, restaurantes, shoppings, parques, praias etc.

DEVE HAVER EQUILÍBRIO E LIMITES ENTRE A VIDA VIRTUAL (COMPUTADOR) E A REAL (ATIVIDADES FÍSICAS E DIÁRIAS): Pais e professores têm um papel muito importante no sentido de incentivar hábitos que quebrem a “tecno-dependência” ou “nomofobia” (vício em tecnologia). Deve haver um equilíbrio entre as atividades diárias e o tempo para o celular, redes sociais e videogame. Há tempo e horário para tudo e deve-se garantir que seja respeitado e cumprido as regras. O ideal é incentivar a prática esportiva e o hábito de constantemente movimentar o corpo ainda na primeira infância. A atividade física pode ser tão prazerosa como um jogo no celular, correr, nadar, jogar bola, brincar num parquinho, pular corda, dançar ou mesmo participar de jogos recreativos.

OS PAIS DEVEM TER UM CONHECIMENTO BÁSICO DE INTERNET E COMPUTAÇÃO, PRINCIPALMENTE SOBRE REDES SOCIAIS: – Não precisam ser usuários assíduos ou experts das redes sociais, mas sim conhecê-las e para entender como funciona, porque como os pais poderão instruir seus filhos se eles forem ignorantes nesta área sem ter nenhum tipo de conhecimento e habilidade? Infelizmente os filhos hoje em dia tem um conhecimento muito maior do que os pais do mundo digital;

OS PAIS DEVEM SUPERVISIONAR O ACESSO DOS FILHOS DE UMA FORMA DISCRETA E NÃO OSTENSIVA SEM SER AUTORITÁRIO OU ARROGANTE: Proibir não educa e nem previne o melhor caminho é o diálogo e a orientação. Quando o diálogo entre pais e filhos é natural, a amizade entre eles no meio digital se torna uma extensão da relação doméstica.

OS PAIS DEVEM ALERTAR E CONSCIENTIZAR A CRIANÇA SOBRE OS PERIGOS QUE ELA PODE ENCONTRAR E ENSINÁ-LO A EVITÁ-LOS: (alertas como: não colocar informação pessoais em demasia tais como: números de documentos, endereço residencial ou da escola, nome dos pais, foto da frente de sua residência, foto do carro com a placa exposta, da fachada do colégio, fotos com rol de amigos e jamais adicionar quem não se conhece);

O CONSENTIMENTO DO JOVEM PARA QUE OS PAIS ACESSEM O SEU PERFIL COM A SUA SENHA É FUNDAMENTAL: Entre regularmente no perfil do seu filho para ver o que ele tem postado e com quem tem iniciado amizades; e para isso se faz necessário que os pais tenham um perfil no Facebook e seja adicionado pelos seus filhos, porém os pais devem resistir à tentação de bisbilhotar os passos virtuais do adolescente. A senha deve ser acionada apenas se houver indícios sérios de que algo está errado.

SE POSSÍVEL, DEIXE O COMPUTADOR NUM CÔMODO PÚBLICO E VISÍVEL DA CASA para que em qualquer momento possa ser visualizado o que a criança está acessando.

DICAS DE SEGURANÇA PARA OS FILHOS:

NUNCA INCLUA INFORMAÇÕES PESSOAIS EM DEMASIA: (nºs de telefone, RG, CPF, endereço, idade, filiação, escolaridade, gostos e preferências pessoais sobre: filmes, música, time favorito, esportes, comidas, vestuário, planos para o futuro).

NÃO POSTAR FOTOS EM EXCESSO: Evite expor suas fotos íntimas ou com pessoas (os bandidos saberão quem são os seus amigos e círculo de amizade), carros com placas expostas (os bandidos poderão saber o endereço daquela pessoa através de funcionários ou policiais corruptos (INFOSEG) que possam conseguir essas facilidades juntos aos DETRAN´s estaduais, casas (Os bandidos poderão saber a cor, número, formato e estrutura de segurança do imóvel), escolas (os bandidos poderão saber onde a pessoa estuda);

NUNCA INCLUA DESCONHECIDOS EM CONTATOS: – Cabe aos pais alertar sobre a presença de perfis falsos, pedófilos e grupos com conteúdo inadequado nas redes sociais – mantendo apenas na lista de contatos apenas as pessoas que conhece fora do ambiente virtual, como os parentes, colegas de escolas e do condomínio;

INFORME AOS FILHOS QUE EMPRESAS E ÓRGÃOS DO GOVERNO PESQUISAM PERFIS DO FACEBOOK E TWITER NA HORA DA CONTRATAÇÃO OU APROVAÇÃO EM CONCURSO PÚBLICO: O jovem que está entrando no mercado de trabalho precisa estar atento quando estiver usando as redes sociais porque as empresas constantemente estão fazendo consultas para ver como é o caráter e a conduta de quem está sendo contratado.

A PRIVACIDADE E INTIMIDADE É ALGO QUE DEVE SER A TODO O CUSTO PRESERVADO: Nunca se deve confiar cegamente em namorados, amigos, parentes, vizinhos, e colegas de trabalho repassando, compartilhando, filmando ou cedendo para eles registros íntimos de fotos ou vídeos feitos em aparelhos celulares ou qualquer outro mecanismo de gravação. Na maioria das vezes namoros são rompidos de forma litigiosa onde ambas as partes aproveitam tais registro para se vingar ou chantagear um ao outro. Nunca deixe que fotos ou vídeos fiquem armazenados em celulares ou câmeras fotográficas ou filmadoras, tais objetos podem ser roubados ou perdidos e a pessoa que ficou de posse desses equipamentos podem baixar os arquivos e publicá-los na internet causando sérios prejuízos para quem o perdeu ou foi vítima do roubo;

Fonte: Polícia Federal

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)