sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Essa é Destaque no V&C Garanhuns – http://www.vecgaranhuns.com/Um levantamento comparativo mostrando a quantidade de homicídios ocorridos em Garanhuns  no primeiro semestre de 2018, em relação ao 1º semestre de 2017, revela um dado surpreendente sobre a diminuição da taxa de assassinatos na maior cidade do Agreste Meridional. De janeiro a julho de 2017 foram vítimas de CVLI, que é a morte violenta, 43 pessoas. Já no mesmo período de 2018, 26 homicídios foram registrados em Garanhuns, o que dá uma redução de 40% de um ano para o outro. A redução é significativa porque mostra que o município é menos violento que Lajedo, por exemplo, cidade três vezes menor, mas que registou 29 mortes violentas de janeiro a julho.

O blog fez contato com o delegado da 22ª Delegacia  de Homicídios de Garanhuns, João Lins, que foi transferido para Bom Conselho, mas fica no cargo até o final de agosto. Ele revelou que a redução expressiva no número de assassinatos na cidade se deve a vários fatores, entre estes, à realizações de operações como a Garanhuns Verde, ocorrida em outubro de 2017.  A ação vultuosa, que contou com a participação de 125 policiais civis, e com o apoio importante da Polícia Militar, desarticulou três organizações criminosas envolvidas em roubo qualificado, receptação, comércio ilegal de arma de fogo, clonagem de veículos, falsificação de documentos, posse de armas de fogo e munições; tráfico de drogas e formação de quadrilha na região. Na ocasião, dezoito pessoas foram presas e seis quilos de crack e cocaína foram apreendidos.

Como a ação das quadrilhas estavam diretamente ligadas a homicídios motivados pelo tráfico de drogas na região, registrou-se uma sensível diminuição nos casos de assassinatos em Garanhuns, bem como em cidades no seu entorno. João Lins ainda revelou que, além da diminuição no número de morte violentas, houve uma melhora significativa na taxa de resolutividade desses crimes. “Em 2018, o índice de resolutividade dos assassinatos ocorridos em Garanhuns está no patamar de 64%, mas a meta era chegar a 100%”, destacou o delegado.

CVP TAMBÉM VEM CAINDO

A redução na criminalidade em Garanhuns em 2018 é um fenômeno que não tem se restringindo somente aos homicídios. Dados coletados de janeiro a julho mostram uma diminuição também no número de ocorrências de CVP, (Crime Violento  Contra o Patrimônio), que são em sua grande maioria, assaltos a transeuntes e roubo de veículos. Julho, por exemplo, mês do Festival de Inverno, época em que a cidade está repleta de turistas, registou o menor número de roubos e assaltos do ano até aqui. Foram 79 ocorrências, bem abaixo de janeiro, que registrou 128 casos. Na contramão dessa curva decrescente da violência, o número de estupros em Garanhuns foi aumentando ao longo do primeiro semestre de 2018, período em que 28 casos chegaram até a Polícia Civil. Os meses com maior incidência desse tipo de crime foram  abril (07), junho (06) e julho (05).

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)