quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Durante uma coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Defesa Social (SDS) na manhã desta quinta-feira (28) no Recife, foi divulgado o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, que descartou que a criança de três anos, sequestrada em Panelas, tenha sofrido violência sexual.

De acordo com a gerente da Polícia Científica, Sandra Santos, a criança apresentava descuidos, mas não foram encontrados indícios de abuso sexual.

“A criança foi levada ao IML de Caruaru. Lá, o perito médico legista José Alves fez a perícia traumatológica e a perícia sexológica. Ele não confirmou a informação de que a criança havia sido estuprada. Segundo o médico, não há nenhum sinal de violência sexual e física na criança”, afirmou a gerente geral da Polícia Científica, Sandra Santos.

A informação divulgada na coletiva contradiz o que foi dito na manhã desta quinta-feira (28) pela Polícia Civil. Anteriormente, a polícia havia divulgado que um médico da policlínica do município, onde a criança foi atendida, teria informado que o hímen dela estava rompido.

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

CONTADORA

CONTADORA

banner anuncie (2)

banner anuncie (2)