POLÍCIA FEDERAL AUTUA EM FLAGRANTE DOIS SUSPEITOS QUE TRANSPORTAVAM CERCA DE MEIO QUILO DE COCAÍNA

quarta-feira, 15 de maio de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante de dois suspeitos presos, no dia 09/05/2019, por volta das 21h – identificados como: WAGNER FEITOSA DE AZEVEDO, 36 anos, vulgo “bam bam”, topógrafo, casado, natural de Recife/PE e residente em Jaboatão dos Guararapes/PE (possui antecedentes criminais já foi preso por homicídio e depois inocentado no Tribunal do Júri de Jaboatão/PE) e ELVIS RODRIGUES DE LIMA, 45 anos, taxista, divorciado, natural de Recife/PE e residente em Jaboatão dos Guararapes/PE (não possui antecedentes criminais).

As prisões aconteceram através de investigações de rotina realizada pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE dando conta do envolvimento de um taxista com o tráfico de drogas e que no seu veículo estaria escondido uma certa quantidade de material entorpecente, o qual que seria distribuído para ser vendido em pontos de venda da região metropolitana do Recife/PE.

De posse dessas informações foi montada uma ação policial com vista a identificar o veículo, proceder uma abordagem e verificar a veracidade dos fatos apontados na investigação. A ação teve seu desfecho final quando os federais após várias diligências nas localidades conseguiram identificar por volta das 21h, o veículo taxi de placas OYY 2416-Recife/PE nas imediações da estrada de Mumbeca no bairro de Guabiraba-Recife/PE onde foi de pronto abordado pela equipe de policiais. Ao ser feita uma vistoria minuciosa no interior do taxi foi encontrado cerca de 500g (quinhentos gramas-meio quilo de cocaína) no porta-luvas do carro. Os ocupantes ao serem indagados de quem seria a droga ficaram imputando um ao outro a propriedade do entorpecente.

Terminado os trabalhos policiais e tendo sido a droga encontrada os dois suspeitos, receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foram levados para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, para as formalidades legais de Polícia Judiciária, tendo sido autuados em flagrante pela prática contida nos artigos 33 da Lei 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes) e, caso venham a ser condenados poderão pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão). Após a autuação, os presos realizaram exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e foram enviados para a audiência de custódia, onde apenas o taxista foi liberado e o topógrafo teve sua prisão preventiva confirmada e foi encaminhado para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Estadual. Além da droga, também foram apreendidos o veículo táxi e 02 aparelhos celulares.

Em seus interrogatórios o topógrafo afirmou que a droga pertence ao taxista e que estava no veículo apenas para receber um dinheiro de uma dívida e que viu quando ele parou o táxi num posto de gasolina em Carpina e lhe entregou um pacote para que fosse colocado no porta luvas. Já o taxista disse que o topógrafo lhe contratou para uma corrida até Carpina e lá um motoqueiro entregou a droga para ele, tendo colocado o material no porta luvas.

Fonte: Polícia Federal

IBAMA E POLÍCIA FEDERAL APREENDEM 525 QUILOS DE LAGOSTA QUE ESTAVAM SENDO PESCADAS EM PERÍODO PROIBIDO

segunda-feira, 13 de maio de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco numa ação conjunta com o IBAMA-Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais renováveis, prendeu na última quinta-feira, dia 09/05/2019, por volta das 13h, Mário Jonas Silva Amorim, 34 anos, casado, pescador, piloto da embarcação, natural de Maxaranguape/RN e residente em Brasília Teimosa – Recife/PE e Lucas Batista da Silva 21 anos, casado, pescador, natural de Natal/RN e residente em Jaboatão dos Guararapes-PE.

As prisões aconteceram por volta das 13h, dentro da “Operação Argos” deflagrada pela Polícia Federal em conjunto com o IBAMA destinada a reprimir a pesca e comercialização de lagosta no período de defeso que neste ano começou no dia 1º de dezembro/2018 e vai até o dia 31 de maio/2019. A ação se deu através de fiscalização de rotina da Polícia Federal e do IBAMA quando estavam atuando no mar de Itamaracá numa distância de 13 milhas náuticas quando avistaram uma embarcação suspeita de pesca predatória, cujo nome foi identificado como Maria Lúcia sendo de pronto abordada para averiguação. Ao serem questionados os pescadores informaram que estavam pescando de linha, porém ao adentrar na embarcação os fiscais e policiais encontraram um cilindro de oxigênio, compressor, botijão de gás, apetrecho e mangueira de mergulho característico de pesca submarina predatória.

A ação teve seu desfecho final quando ao ser vistoriado o porão da embarcação foi encontrada grande quantidade de lagosta vermelha, espécie proibida de pesca durante o período de defeso. Muitas delas estavam acondicionadas em um isopor com gelo onde foi detectado que os crustáceos estavam fora das especificações legais (peso, tamanho e em fase de reprodução) sendo o proprietário imediatamente detido e as lagostas apreendidas, cuja pesagem totalizou 525Kg (quinhentos e vinte e cinco quilos). A embarcação já estava há 7 dias em alto mar quando estava retornando da pesca irregular.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido apreendida a embarcação e os apetrechos de pesca clandestina, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida encaminhados para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo para as medidas cabíveis onde acabaram sendo autuados em flagrante pela prática contida no artigo 34 da Lei 9.605/98 – (pescar em período no qual a pesca seja proibida ou em lugares interditados por órgão competente. Pena: detenção de 1 a 3 anos, além de multa).

Fiança no valor de R$ 5 mil reais foi arbitrada, porém com os autuados não tiveram condições de pagar, motivo pelo qual foram encaminhados para a audiência de custódia e de lá foram levados para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna até que seja paga a fiança estipulada. As lagostas foram doadas para uma instituição do SESC-Serviço Social do Comércio, chamada Mesa Brasil, o qual trabalha com restaurante voltado ao público de baixa renda.

No período de defeso nenhum pescador pode pescar a lagosta, sob pena dos crustáceos não se reproduzirem e causar grandes prejuízos tanto para o meio ambiente como também para os próprios trabalhadores que vivem do pescado. Todo pescador cadastrado tem o direito a um seguro defeso para suprir as suas necessidades nesse período em que a pesca é proibida.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL APREENDE 6KG DE COCAÍNA LÍQUIDA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES

terça-feira, 07 de maio de 2019

Duas venezuelanas que transportavam à droga foram presas por tráfico internacional

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 30/04/2019, por volta das 23h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre MAIRIM ANTONIA CAROLINA DELGADO GUEDEZ, venezuelana, viúva, 39 anos, professora, natural e residente em Caracas-Venezuela-(não possui antecedentes criminais) e  LEISMAR COROMOTO DURAN MARTINEZ, venezuelana, solteira, 22 anos, estudante, natural e residente em Maracaibo-Venezuela-(não possui antecedentes criminais)

As prisões aconteceram durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionarem alguns passageiros para uma entrevista prévia, percebeu que a venezuelana de nome Leismar havia dito aos federais que iria para Europa por motivo de trabalho, porém, não possuía visto de trabalho e nenhum contrato com empresa no exterior. A ação teve seu desfecho final quando diante dessa constatação, os policiais procederam a abertura de sua mala e perceberam a existência de 3.3kg (três quilos e trezentos gramas) de cocaína líquida acondicionada em plásticos transparentes. Em seguida sabendo que Leismar estava junta na mesma reserva de outra Venezuelana chamada Mairim, ela também foi abordada e sua mala também foi separada e após ser aberta se constatou a existência de 2.7kg (dois quilos e setecentos gramas) de cocaína líquida. Ao todo foram apreendidos aproximadamente 6kg de cocaína.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, as suspeitas receberam voz de prisão em flagrante foram informadas dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida seguiram para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabaram sendo autuadas pela prática do crime contido no artigo 33, 35 c/c artigo 40 inciso I da Lei nº 11.343/2006 (tráfico internacional de entorpecentes e associação) e caso sejam condenadas poderão pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão.

Após a autuação, as presas realizaram Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passaram pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADAS SUAS PRISÕES PREVENTIVAS para em seguida serem conduzidas para a Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, onde ficarão à disposição da Justiça Federal/PE.

Pela forma de apresentação a droga é de origem Colombiana. E em seus interrogatórios ambas informaram que foram ameaçadas por traficantes para fazer o transporte da droga de Pacaraima/RR, e em seguida se dirigir até Recife/PE, objetivando embarcar para Madrid-Espanha onde a droga deveria ser entregue para um traficante que iria lhes contatar através de telefone celular quando desembarcassem no aeroporto. Disseram também que não receberiam nenhum valor em dinheiro pelo transporte da droga. Além da cocaína também foram apreendidos a quantia de € 1.145 euros (cerca de 5 mil reais) e diversos documentos e cartões variados.

Fonte: Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL APREENDE 3KG DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES E PRENDE UMA PESSOA

segunda-feira, 06 de maio de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 30/04/2019, por volta das 13h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre WILLIAM DA SILVA GOMES, solteiro, 30 anos, desempregado, natural e residente no Rio Branco/AC-(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionarem alguns passageiros para uma entrevista prévia percebeu que um passageiro vindo de Rio Branco no Acre estava muito inquieto e começou a responder as perguntas que lhe eram formuladas pelos policiais de forma sem lógica, principalmente pelas razões que ele teria desembarcado em Recife/PE.

O passageiro acabou ficando muito nervoso, impaciente e inquieto e não soube explicar o local em que iria ficar hospedado em Recife e quanto tempo permaneceria no estado. A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais ao procederem uma busca pessoal, descobriram por baixo de suas roupas a existência de invólucros de material orgânico presos as suas pernas, coxas e virilha. Ao todo foram identificados 06 invólucros que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 3Kg. Além da droga também foram apreendidos documentos e 01 aparelho celular.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foi levado para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso V da Lei nº 11.343/2006 e artigo 304 do Código Penal (tráfico interestadual de entorpecentes e uso de documento falso porque ao se apresentar para os policiais federais identificou-se como sendo DIOGO DE MEDEIROS através de uma carteira de identidade falsa) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão.

Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Estadual/PE.

Em seu interrogatório o preso informou que por estar desempregado e passando por problemas financeiros resolveu aceitar uma proposta de uma pessoa em Rio Branco/AC (não deu maiores detalhes) para fazer o transporte de cocaína fixada em seus membros inferiores. E para isso receberia a quantia de R$ 3 mil reais. Disse também que o documento falso foi lhe entregue pela mesma pessoa que lhe ofereceu o serviço de transporte da droga e que era para “não sujar o seu nome” nem ser identificado tão facilmente.

POLÍCIA FEDERAL DIVULGA BALANÇO DA OPERAÇÃO FORGER

sexta-feira, 03 de maio de 2019

A operação visava combater crimes financeiros, falsificação de documentos públicos e comércio de cédulas falsas praticados na região metropolitana de Recife, segundo a PF

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou na manhã da última, terça-feira (30/04/2019) a “Operação Forger” visando investigar crimes financeiros, falsificação de documentos públicos e comércio de cédulas falsas praticados na região metropolitana de Recife. Foram cumpridos 07 Mandados de Busca e Apreensão e um Mandado de Condução Coercitiva nos municípios de Recife, Camaragibe, Paudalho, São Lourenço da Mata e Paulista, com a participação de 40 Policiais Federais, distribuídos em 7 equipes referentes a três investigações distintas.

O primeiro procedimento investiga concessão de financiamentos habitacionais com o uso de documentos falsos e participação de um Gerente do Banco, na época dos fatos, que também mantinha uma empresa do ramo de construção civil. No período de um ano, o grupo investigado movimentou cerca de R$ 2,5 milhões de reais. E neste caso foram cumpridos 04 Mandados de Busca e Apreensão que apura o crime de peculato (Art. 312 do CP, com pena de dois a doze anos de reclusão) e obtenção de financiamento mediante fraude (Art. 19 da Lei 7.492/86, com pena de dois a seis anos de reclusão). Nas buscas foram apreendidos diversos documentos e inúmeros contratos de compra e venda de imóveis em Paudalho e Camaragibe. Todo o material passará por perícia técnica com o objetivo de obter provas que comprovem a participação delitiva tanto do gerente do banco como demais envolvidos. Não houve flagrante.

No segundo procedimento foram cumpridos 02 Mandados de Busca e Apreensão relacionados com o crime de comércio de cédulas falsas, cartões (crédito e débito) e CNHs falsas, pela pessoa que se denominava Jhonny Fake – nas redes sociais (PAULO FERNANDO CRESPO DE ARAÚJO NETO, desempregado, casado, 29 anos, natural de Recife/PE e residente em São Lourenço da Mata/PE). As cédulas falsas eram vendidas por 1/10 de seu valor (ex.: R$ 1.000,00 falsos custavam R$ 100,00 verdadeiros), sendo que as CNHs falsas variavam o preço dependendo da categoria, de R$ 1.000,00 a R$ 4.000,00. O investigado também vendia cartões de crédito e débito com valor disponível de R$ 4.500,00 a R$ 80.000,00, contendo a senha e o prazo para uso do valor (15 dias no crédito ou 20 dias no débito). Para exemplificar, um cartão com crédito de R$ 12.000,00 era vendido a R$ 1.000,00. O crime de comércio de moeda falsa  está previsto no Art. 289 do CP, com pena de reclusão de 3 a 12 anos, e multa, além dos crimes de falsificação de documentos, previsto no Art. 297 do CP, cuja pena é de reclusão, de 2 a 6 anos, e multa. No momento das buscas em São Lourenço da Mata, foram apreendidos o celular (passará por perícia) do suspeito e pequena quantidade de maconha para consumo pessoal, razão pela qual foi lavrado um TCO-Termo Circunstanciado de Ocorrência e logo em seguida foi liberado.

Por fim, no terceiro procedimento foram cumpridos 01 Mandado de Busca e Apreensão e 01 Mandado de Condução Coercitiva no interesse de investigação de uso de vários passaportes e demais documentos falsos para ter acesso a outros países, onde por diversas vezes foi deportado de alguns países e inadmitido em outros em virtude de ser contumaz nessa modalidade criminosa. Foram identificados ao menos três nomes utilizados pelo investigado, que utilizou documentos diversos para realizar migração para a Europa. Já residiu na Áustria, Portugal e Paris. Existem também 04 boletins de ocorrência por envolvimento com pirâmide financeira nos Estados de Sergipe, Acre, Tocantis e Goiás. Em 2015 lançou -se com escritor publicando seu livro “O Fim do Inferno”. Ele costuma apresentar-se como CLAYTON EDUARDO FRANÇA SILVA, empresário, natural de Recife/PE, 40 anos, natural de Recife/PE e residente em Paulista/PE, mas possui documentos também como sendo Paulo Eduardo Afonsin Neto, Vitorio Sforzza Giotto Filho, além de outros. O crime de uso de documento público falso está previsto no Art. 304 do CP, com pena de reclusão, de 1 a 5 anos, e multa. No momento das buscas foram apreendidos, talões de cheques, várias carteiras de identidades e de motorista em nome do suspeito, vários celulares, discos rígidos, pen drives, notebooks, além de um veículo S10, vermelha. O suspeito foi autuado em flagrante em virtude de ter se apresentado para os policiais uma identidade com nome falso. Após a autuação foi encaminhado para a audiência de custódia onde foi confirmada a sua prisão preventiva e logo em seguida encaminhado para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Fonte: Polícia Federal

*A Operação Policial foi denominada Forger fazendo alusão à modalidade de prática de crimes (Falsificador em inglês).

 

EM MORENO, MENINO DE 9 ANOS MORRE VÍTIMA DE CHOQUE ELÉTRICO

terça-feira, 30 de abril de 2019

Uma criança de 9 anos morreu depois de sofrer uma descarga elétrica quando arrancava um mato na frente da casa que morava na cidade de Moreno, na Região Metropolitana do Recife. A vítima foi identificada como Vitor Manoel Santos da Silva.

Ele teria levado o choque após tocar em uma parte descoberta da tubulação que distribui eletricidade do poste para a residência. O menino chegou a ser socorrido para uma policlínica, mas não resistiu.

O corpo da criança foi encaminhado para o IML do Recife.

CARGA DE CIGARRO AVALIADA EM R$ 2 MILHÕES É APREENDIDA NA ZONA OESTE DO RECIFE

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Mercadoria havia saído do Ceará e seria entregue na Bahia

Uma carga de 400 mil carteiras de cigarro avaliada em R$2 milhões foi apreendida na noite de domingo (28), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 101, no Curado, na  Zona Oeste do Recife. A mercadoria era de origem coreana e estava sendo transportada na carroceria de um caminhão.

Policiais realizavam uma fiscalização na rodovia, quando abordaram um veículo de carga ocupado apenas pelo motorista, de 37 anos. Ao perguntar sobre o produto  que era transportado, o homem informou que o veículo estava vazio, mas a equipe realizou uma vistoria e encontrou centenas de caixas do cigarro contrabandeado.

O motorista informou que havia sido contratado para realizar o transporte do Ceará, em direção a Bahia. Mas não disse quem havia embarcado ou encomendado o produto.

O homem foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia Federal, no Cais do Apolo, na área central do Recife. Ele deverá responder pelo crime de contrabando, que prevê pena de 2 a 5 anos de reclusão.

EMPRESÁRIO É BALEADO E MORRE APÓS ASSALTO À CASA DELE EM ALDEIA

terça-feira, 23 de abril de 2019

Um empresário foi baleado, na madrugada desta terça-feira (23), durante um assalto à casa dele na Estrada de Aldeia, em Paudalho. Ele chegou a ser socorrido para um hospital no Recife, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo o 20º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Mário Cavalcanti de Gouveia Junior, de 75 anos, teria reagido à investida criminosa.

O empresário era dono do Parque Aquático Águas Finas, onde também fica a residência. O gerente do parque, Valdemir Bezerra, contou que, no momento do crime, estavam também na mansão a esposa de Mário Sérgio e dois funcionários, que não se feriram. A coleção de armas de Mário Gouveia e outros objetos foram levados.

Os policiais militares relataram que de 15 a 20 homens encapuzados chegaram pouco antes das 3h, em duas caminhonetes, e invadiram o parque. Houve troca de tiros. Segundo a PM, os criminosos estavam em busca de armas e dinheiro, levando diversos pertences do local. Nenhum dos bandidos havia sido localizado até as 7h30.

O gerente do parque afirmou que, além da casa do empresário, os bandidos vasculharam outras residências. A segurança do parque é feita diretamente por homens contratados diretamente pelo empresário.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o Instituto de Criminalística (IC) foram acionados. O parque fica localizado no quilômetro 17 da Estrada de Aldeia.

(Com informações do G1)

PRESA MULHER QUE SEQUESTROU RECÉM-NASCIDO DE HOSPITAL NO RECIFE

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Foi presa em flagrante pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) a mulher que sequestrou um recém-nascido no IMIP, no bairro dos Coelhos, na área central do Recife, na noite do sábado (20). Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, estava com o bebê na própria residência, no Beco da Bala, na comunidade de São Miguel, no bairro de Afogados, na Zona Oeste da capital pernambucana.

Segundo o delegado Cláudio Neto, que investigou o caso e o detalhou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (22), a mulher foi encontrada após uma pessoa comentar em uma rede social que era sua vizinha. “Essa pessoa passou o endereço da mulher e ao chegarmos ao local encontramos Eliane, o marido dela e a criança. A princípio, a suspeita disse que o filho era dela, mas depois assumiu que não”, detalhou o delegado, que disse ainda que o marido de Eliane ficou surpreso ao saber que a criança não era filho dele.

POLÍCIA FEDERAL PRENDE VIGILANTE E EX-AGENTE DE POLÍCIA SUSPEITOS DE TRÁFICO DE DROGAS

segunda-feira, 22 de abril de 2019

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 17/04/2019, por volta das 20h, José Laércio de Moraes, 54 anos, vigilante, solteiro, natural de Inajá/PE e residente no bairro da Torre/PE e Ivan Demostenes Araújo Machado, 54 anos, comerciante e ex-agente de polícia, casado, natural de Recife/PE e residente no bairro do Engenho do Meio/PE-(possui antecedentes criminais – já foi preso por tráfico de drogas e condenado a 9 anos de prisão, sendo demitido da Polícia Civil).

As prisões aconteceram em virtude de investigações realizadas pela DRE-Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal dando conta de que no bairro do Cordeiro, haveria mais um repasse de drogas que seria comercializada em bairros de classes média e alta.

A ação teve seu desfecho final quando os federais se dirigiram para o local apontado nas investigações (casa de um vigilante) e perceberam a chegada de um veículo Toyota Hilux de cor prata, tendo o seu condutor (ex-agente de polícia) entrado na residência e saído na companhia do vigilante com um pequeno saco plástico, momento que ambos foram abordados pelos policiais federais. Ao ser aberto o saco plástico encontrou-se 15 papelotes de cocaína que totalizou um peso bruto de 22g (vinte e dois gramas).

Na residência do profissional de segurança privada foram encontrados e apreendidos uma balança de precisão para pesagem da droga, dois aparelhos celulares e a quantia de R$ 950 (novecentos e cinquenta) reais, pagos pela compra da droga pelo agente de polícia. O veículo Toyota Hilux também foi apreendido.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levados para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabaram sendo autuados pela prática do crime contido no artigo 33 e 35 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes e associação) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão.  Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passaram pela audiência de custódia ONDE FORAM LIBERADOS E IRÃO RESPONDER AO PROCESSO EM LIBERDADE.

Em seu interrogatório o vigilante disse que exerce a função há cerca de 5 anos e que é usuário de cocaína desde os 20 anos de idade. Disse também que há pouco tempo passou a fornecer a droga para produtores de eventos das classes média e alta do grande Recife/PE e que cada saquinho com 1,5 gramas custa R$ 100 reais. Também falou que sua ligação com o policial é que repassam cocaína um para o outro quando o estoque acaba. Por fim disse que recebeu a cocaína de um traficante de Minas Gerais (não deu maiores detalhes). Já o policial preso disse que trabalha na compra e venda de carros usados e imóveis e que é sócio de um restaurante no bairro de Casa Forte e assumiu ter ligado para o vigilante com o objetivo de comprar vários saquinhos de cocaína. Por fim disse que era usuário de drogas e não traficante.

Também foi detido no veículo com o ex-policial, um delegado aposentado que segundo depoimento dos presos não tem qualquer envolvimento com o tráfico de drogas, mas trata-se apenas de um usuário que vem passando por problemas familiares. Razão pela qual, ele foi ouvido e liberado em seguida por não ter sido comprovada a sua participação no envolvimento ou associação com os traficantes.

Fonte: Polícia Federal