quinta-feira, 07 de novembro de 2019

Evento tem como tema “Desafios para efetivação do direito à vida”, e segue até amanhã (08), no auditório do Ministério Público de Pernambuco

Teve início nesta quinta-feira (07), a 9ª Semana da Ressocialização e Cidadania, que tem como tema “Desafios para efetivação do direito à vida”. O evento é promovido pela Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), em parceria com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), através da Vara Regional da Infância e da Juventude, e do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

A abertura foi realizada no auditório do Ministério Público de Pernambuco em Garanhuns, e contou com apresentações musicais e poéticas, com o grupo de violões do Cras Heliópolis, e com o jovem Alex Barboza. Após o momento, houve a formação da mesa de autoridades, com participação da secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Célia Sobral; da coordenadora do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Yaci Novaes; do presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), José Juca; e da conselheira tutelar Socorro Carvalho. Além da presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) em Garanhuns, Ana Maria Veloso; da promotora Regional da Vara da Infância e Juventude em Garanhuns, Marinalva Almeida; e do juiz Maurício Gusmão, também da Vara Regional da Infância e da Juventude.

Também prestigiaram a abertura jovens que integram os programas ‘Vivendo e Aprendendo’ e ‘Liberdade Assistida’, além de membros de conselhos municipais, equipes dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras’s), Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), e do Programa Criança Feliz. A titular da pasta de Assistência Social e Direitos Humanos, Célia Sobral, exaltou a atuação integrada entre os órgãos, para garantir medidas de ressocialização no município. “Já estamos na nona edição da Semana de Ressocialização e Cidadania. E aproveito para me dirigir aos jovens aqui presentes, afirmando que estamos juntos na luta pelo direito à vida; e nesse processo temos a parceria fundamental de órgãos como o Ministério Público, e a Vara Regional da Infância e Juventude”, destacou a secretária.

Durante a palestra inicial, a promotora Marinalva Almeida lembrou referências históricas do direito da infância e juventude, e também os 29 anos de promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente. “Nós todos devemos sair daqui pensativos sobre o que podemos fazer para mudar a realidade. Apesar de todas as dificuldades avançamos consideravelmente. Hoje, temos um cenário que exige reflexão, mas por outro lado, saímos de uma época de completa escuridão no que tange aos direitos da infância e da juventude”, afirmou.

A manhã contou ainda com uma palestra do juiz Maurício Gusmão, também da Vara Regional da Infância e Juventude, sobre o “Projeto Acolher como forma de preservação do direito à vida”. No período da tarde, haverá a exibição de um filme que vai abordar temáticas como motivação, dedicação e liderança. Em seguida, o juiz Andrian de Lucena Galindo ministra uma palestra sobre “Direito à vida e Cidadania”.

Amanhã (08), a partir das 09h, será promovida uma roda de diálogo em saúde mental, com a psicóloga especialista em Atenção Hospitalar e com Ênfase na Gestão do Cuidado, Carla Miranda, e com a mestra em Enfermagem e residente em Saúde Mental, Nayara Rodrigues. Logo após será realizado o sorteio de brindes e encerramento do evento.

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

JAILSON-AVIAMENTO-ABRIL-2019-AV

professor márcio

professor márcio