sexta-feira, 08 de fevereiro de 2019

Ao todo, 11 estabelecimentos foram fiscalizados e 89 pessoas alcançadas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) realizaram, nos dias 06 e 07 de fevereiro, inspeções em casas de farinha localizadas em Lajedo e Jupi, no Agreste de Pernambuco. A iniciativa teve como objetivo verificar possíveis irregularidades trabalhistas e situações precárias de trabalho nesses locais. Essa ação integra a campanha de Combate ao Trabalho Escravo em Pernambuco, em função do Dia Nacional de Combate a esse crime, lembrado no dia 28 de janeiro.

Durante a operação, foram fiscalizadas 11 casas de farinha na região, onde algumas encontravam-se fechadas ou em reforma, em função de fiscalização anterior. Ao todo, foram alcançadas 89 pessoas e em alguns locais os trabalhadores não possuíam equipamentos individuais de proteção.

A equipe não constatou indícios de trabalho escravo ou trabalho infantil no momento da fiscalização, contudo foram emitidas notificações de comparecimento em reunião agendada para o dia 13 de fevereiro, em Caruaru, para sanar as irregularidades documentais e discutir políticas de melhoria nas condições de trabalho.

A ação foi coordenada pela Comissão de Direitos Humanos da PRF, em conjunto com uma procuradora e um segurança do MPT, além de contar com o apoio dos núcleos de Inteligência e de Operações Especiais da PRF.

 

drogaria

drogaria

popular verao

popular verao

otica aquarios agreste violento

otica aquarios agreste violento

banner campanha

banner campanha